Se você quer que seu filho seja um adulto financeiramente independente, concentre-se mais no autocontrole

Se você quer que seu filho seja um adulto financeiramente independente, concentre-se mais no autocontrole

Se você quer que seu filho seja um adulto financeiramente independente, concentre-se mais no autocontrole

Malte Mueller / Getty

Come√ßa antes mesmo de deixarem o √ļtero: a press√£o para que nossos filhos tenham sucesso, desenvolvam seu potencial m√°ximo. Eu me repreendi durante a minha primeira gravidez por causa de como eu estava estressada, eu li que o estresse pode afetar negativamente o desenvolvimento do seu beb√™. Entrei em p√Ęnico porque meus horm√īnios do estresse atravessariam a parede uterina e atrapalhariam o c√©rebro delicado e ainda em forma√ß√£o do meu beb√™, inibindo seu potencial. Ir√īnico, que estressor enorme foi me preocupar tanto em controlar meu estresse. Mesmo agora, receio ter dado TDAH ao meu filho porque estava estressado durante a gravidez. (Isso √© realmente uma coisa.)

Depois que nascem, a press√£o para executar aumenta cem vezes. Pedimos ansiosamente que nossos beb√™s alcancem seus marcos, orgulhosamente compartilhando v√≠deos nas m√≠dias sociais de virar, engatinhar, andar, conversar. Em algumas cidades, a competi√ß√£o (e pre√ßo) para ingressar na pr√©-escola √© intensa. Onde eu moro, temos algumas escolas prim√°rias de alto desempenho que os pais clamam para que seus filhos entrem. Testamos o QI de nossos filhos, na esperan√ßa de coloc√°-los em programas talentosos para que possam ser desafiados academicamente. Meu filho est√° na s√©tima s√©rie agora, e a press√£o realmente aumentou este ano a partir de agora, cada s√©rie que ele faz realmente conta. √Č verdade que as notas que ele recebe agora determinam quais cursos do ensino m√©dio o inferno leva. Seus cursos no ensino m√©dio determinar√£o sua disponibilidade para a faculdade, sua capacidade de ingressar e sua capacidade de obter bolsas de estudo.

Se você quer ser bem sucedido, dizemos a eles, cada série conta. Eu já disse alguma variação disso ao meu filho. Meu filho que tem TDAH, que lutou durante todo o ensino fundamental, que acertou pela primeira vez no semestre passado. Admito que o boletim me fez inchar de esperança. Talvez ele consiga uma bolsa afinal.

Colocamos tanta pressão sobre nós mesmos para garantir que nossos filhos tenham a melhor educação e desenvolvam seu maior esforço acadêmico. Queremos desesperadamente que sejam bem-sucedidos, e um currículo acadêmico rigoroso é o caminho para obtê-los lá.

Mas √© isso? Um estudo em andamento em Dunedin, na Nova Zel√Ęndia, tem nos mostrado que o QI pode n√£o ser o contribuinte mais pesado que pens√°vamos. E quando analisamos os resultados para oradores da turma, os mais bem-sucedidos acad√™micos em sua turma de formandos estavam vendo que eles n√£o eram os sucessos estrondosos que poder√≠amos ter previsto tamb√©m. Sucesso, com certeza, mas n√£o quase os transformadores que esper√°vamos.

E daí é o ingrediente secreto para o sucesso? Alguns o rotularam de QI simplesmente emocional, mas esse termo é amplo demais para o que o estudo Dunedin encontrou ao examinar os mais de 1.000 participantes que estuda agora há quase meio século.

O que os pesquisadores do estudo Dunedin est√£o descobrindo √© que existe um elemento espec√≠fico do QI emocional que √© o maior preditor √ļnico da futura estabilidade financeira: autocontrole. Mesmo quando os pesquisadores controlam o QI, o g√™nero e a riqueza da fam√≠lia em que nasceram, o autocontrole continuou a ter uma validade incremental significativa na previs√£o da posi√ß√£o socioecon√īmica [participants] alcan√ßados e os rendimentos que obtiveram.

Aos 32 anos de idade, os participantes do estudo que demonstraram autocontrole fraco quando crian√ßas tinham menos probabilidade de estabelecer elementos financeiros futuros, como possuir uma casa, ter uma conta de investimento e contribuir para uma conta de aposentadoria. As crian√ßas com menor autocontrole eram mais propensas a lutar financeiramente na idade adulta, a ter mais problemas de sa√ļde e a serem condenadas por um crime. Mesmo quando os pesquisadores removeram os 61 participantes do estudo que haviam sido diagnosticados com TDAH, eles ainda encontraram a associa√ß√£o entre baixo autocontrole na inf√Ęncia e menor estabilidade financeira na idade adulta.

Por que o autocontrole √© t√£o importante quando se trata de riqueza e sa√ļde? O controle das emo√ß√Ķes desempenha um papel enorme em todos os aspectos de nossas vidas; portanto, √© l√≥gico que ser capaz de gerenciar nossas rea√ß√Ķes e reagir logicamente, em vez de emocionalmente, resultaria em melhores resultados. Mas para as crian√ßas, √© mais do que isso. O estudo de Dunedin descobriu que adolescentes com menos autocontrole cometeram os tipos de erros que mudam a vida, que podem ter um impacto duradouro no estilo de vida e, portanto, na capacidade de manter a sa√ļde e obter sucesso financeiro. Ainda assim, mesmo aqueles com menor autocontrole que conseguiram terminar o ensino m√©dio sem grandes contratempos tiveram piora da sa√ļde e menos sucesso financeiro na casa dos trinta anos em compara√ß√£o aos colegas com mais autocontrole.

E aquelas crianças que têm TDAH, como a minha? E as crianças que sempre lutaram com o autocontrole? O autocontrole é uma característica inalterável, como a cor dos olhos de nossos filhos ou sua altura? Nossos filhos doces e impulsivos estão condenados a uma vida de luta?

Os pesquisadores dizem que absolutamente podemos ensinar a nossos filhos o autocontrole, e todo autocontrole que eles aprendem aumenta seu potencial de sucesso futuro. Para o meu filho com TDAH, j√° estamos testemunhando os efeitos de nossas interven√ß√Ķes em andamento. O in√≠cio da medica√ß√£o na terceira s√©rie teve um enorme impacto sobre sua capacidade de se controlar, e seu pai e eu sempre mantemos expectativas r√≠gidas, mas justas, em rela√ß√£o a seu comportamento e educa√ß√£o. Seus professores, especialmente os que sofrem de TDAH, tiveram um enorme impacto positivo em seu desejo de aprender e ter sucesso. Demos a ele meios de explorar sua mente selvagem e criativa, ao mesmo tempo em que imp√Ķe consequ√™ncias quando ele faz escolhas impulsivas.

Aqui est√£o algumas outras maneiras cotidianas de os pais desenvolverem autocontrole nos filhos:

1. Modele-o. Às vezes, todos perdemos a cabeça, mas é importante modelar um bom autocontrole a maioria do tempo. Nossos filhos aprendem conosco apenas observando o que fazemos.

2. Forne√ßa andaimes. O andaime √© quando voc√™ define regras e rotinas que permitem ao seu filho navegar em suas atividades e praticar o autocontrole com um sistema de suporte. Mantenha o andaime com regras e expectativas consistentes e, gradualmente, afrouxe o controle (remova o andaime) quando seu filho come√ßar a demonstrar a capacidade de auto-regular suas emo√ß√Ķes e auto-governar suas a√ß√Ķes.

3. Medite com seu filho. A atenção plena e a autoconsciência são os blocos de construção do autocontrole.

4. Aplicar maneiras à tabela. Essa é uma maneira simples de praticar o autocontrole diariamente.

5. Pratique a gratificação atrasada, economizando para grandes pedidos. Se é um brinquedo ou uma experiência, não basta dar ao seu filho. Faça com que eles trabalhem, economizem e comprem eles mesmos.

6. Exija que as tarefas e tarefas de casa sejam concluídas antes das atividades divertidas.

Como pais, é muito fácil ser pego na corrente de concentrar toda a nossa atenção na inteligência e no desempenho acadêmico, afinal, essas são medidas tangíveis das habilidades de nossos filhos. Mas talvez todos pudéssemos nos beneficiar dando um passo atrás e voltando nosso foco para dentro de nós mesmos e ensinando nossos filhos a fazer o mesmo.