Fiquei ofendido com a maneira como o professor de meus filhos classificou seu projeto (no início)

Fiquei ofendido com a maneira como o professor de meus filhos classificou seu projeto (no início)

damircudic / Getty

Minha filha tem seis anos e está na primeira série. Todos os dias depois da escola, abro a mochila dela para verificar se há pastas que foram enviadas para casa ou documentos que precisam ser assinados.

Ontem √† noite, este jornal em particular chamou minha aten√ß√£o. Minha rea√ß√£o inicial foi algo como: ‚ÄúUau. Olhe para a impress√£o dela! Ela est√° fazendo um √≥timo trabalho! Mas ent√£o eu olhei mais de perto e percebi que ela havia perdido um ponto devido ao esquecimento de um per√≠odo no final da frase. “Hmm”, pensei. “Suas habilidades eram quase perfeitas, com exce√ß√£o desse pequeno erro de pontua√ß√£o.”

Cortesia de Kayla K

Avanço rápido para esta manhã, quando estava conversando com minha mãe por telefone e contando a ela sobre a planilha de minhas filhas e esse período mesquinho.

Voc√™ sabe, m√£e, est√° tudo bem. S√©rio, eu sei que n√£o √© grande coisa, mas podemos apenas reconhecer que √© um pouco chato que ela tenha recebido um menos? Sua impress√£o foi perfeita. A ortografia dela era perfeita. Tudo foi perfeito, mas porque ela esqueceu esse per√≠odo, conseguiu um menos. ‚ÄĚ

Cue uma longa pausa e ent√£o minha m√£e muito s√°bia respondeu cuidadosamente:

“Sim. Ela fez um √≥timo trabalho. Mas aqui est√° a coisa, Kayla – que menos ajuda a definir a expectativa de que, √†s vezes, h√° coisas que precisam ser corrigidas. E est√° tudo bem! Est√° tudo bem. √Č o aprendizado e √© por isso que vamos √† escola. Com isso dito, eu sei. Voc√™ quer que eles sejam perfeitos. Eu entendo o que voc√™ est√° dizendo. Mas, ainda assim, voc√™ n√£o prefere ensinar nossos filhos a entender que √†s vezes h√° algo mais que eles precisam aprender? Em vez de faz√™-los sentir que precisam ser perfeitos o tempo todo?

Whooooaaaa.

Puta que pariu.

√Ä custa de ferir potencialmente meus sentimentos, minha m√£e estava me ensinando uma li√ß√£o aqui sobre a li√ß√£o que eu precisava para ensinar minha pr√≥pria filha. N√£o acredito que estou admitindo isso, mas aos 31 anos de idade, minha m√£e ainda est√° me ensinando li√ß√Ķes sobre a vida. E gra√ßas a Deus por isso, porque voc√™ sabe o que? Ela estava certa (porque duh, a m√£e sempre est√° certa).

Ver esta publicação no Instagram

No fim de semana passado, minha filha de 6 anos estava pintando uma foto e, quando pegou um giz de cera vermelho escuro, eu a observei estudar o r√≥tulo, olhar minhas unhas e depois olhar de volta para o giz de cera. Ei m√£e, voc√™ sabe que cor voc√™ sempre diz que √© vinho? Bem, n√£o √© chamado vinho. √Č chamado de marrom, m√£e. Suas unhas s√£o marrons. Bem, ent√£o … n√£o vi esse chegando. Eu ri no momento e garanti que ela estava certa. Sim, eles estavam marrons. Mas aqui est√° a coisa. Todos n√≥s podemos simplesmente concordar que a √ļnica raz√£o pela qual o Crayola n√£o deu o nome da cor do vinho foi porque eles sabiam que n√£o seria um r√≥tulo apropriado para o usu√°rio alvo ?! Se o Crayola fizesse l√°pis de cor para adultos, essa cor definitivamente seria rotulada como vinho. As crian√ßas s√£o engra√ßadas, certo? Se eles s√£o 6 ou 16, crian√ßas ou adolescentes, √© √≥bvio que eles t√™m alguma satisfa√ß√£o s√©ria em nos dizer quando estavam errados. Ent√£o vamos apenas tirar um momento para compartilhar uma risada. Esclare√ßa-me amigos, conte-me sobre uma ocasi√£o em que seu filho te chamou ou o colocou no seu lugar tamb√©m. E enquanto voc√™ est√° nisso, v√° servir um copo de vinho comigo. Felicidades! . #controlledchaostruths #theywineiwine

Uma postagem compartilhada por Kayla | ControlledChaos Blog (@controlledchaoswithkayla) em 24 de setembro de 2019 às 15:07 PDT

Meu instinto humano básico como pai e mãe era defender instantaneamente minha filha Рe, como resultado, quase perdi a lição.

O poderoso lembrete de que sim, como pais, todos nós queremos proteger nossos filhos e dar-lhes o mundo e fazê-los sentirem-se especiais e grandes e todas as coisas. Mas muito mais importante ainda é ter cuidado com isso, porque também precisamos garantir que ensinamos a nossos filhos que a expectativa não é perfeição. De fato, esse tipo de expectativa só pode levar nossos filhos ao fracasso e à autodestruição.

Queremos que nossos filhos entendam que sempre haver√° espa√ßo para auto-aperfei√ßoamento, desenvolvimento, progresso, melhoria, mudan√ßa e crescimento. √Č injusto esperar que uma crian√ßa de seis anos seja perfeita. Tamb√©m √© injusto esperar que uma professora da primeira s√©rie ignore os erros e preste apenas aten√ß√£o aos pontos fortes de seus alunos. √Č ainda mais injusto pensar ou assumir que sabemos tudo. Porque n√≥s n√£o. Ningu√©m faz.

Meu instinto humano básico como pai e mãe era defender instantaneamente minha filha Рe, como resultado, quase perdi a lição.

Você sabe o que é difícil? Tudo.

Você sabe o que é fácil? Nada.

Você sabe quem acertou na primeira vez? Ninguém!

A √ļnica maneira de aprendermos com nossos erros √© primeiro percebendo nossos pr√≥prios erros.

Minha mãe escolheu responder à minha frustração com honestidade crua e um feedback cuidadoso e construtivo. Teria sido muito mais fácil para ela simplesmente concordar comigo, mas ela escolheu sacrificar o potencial de magoar meus sentimentos, a fim de tentar me ensinar uma lição maior.

Se esse per√≠odo perdido n√£o tivesse sido levado √† aten√ß√£o de minhas filhas, √© prov√°vel que ela o tivesse esquecido em seu pr√≥ximo teste. A professora dela fez a coisa certa e aposto que da pr√≥xima vez, ela n√£o esquecer√° sua pontua√ß√£o. Se por acaso ela esquecer de novo (porque lembre-se de que todos cometemos erros), n√£o h√° d√ļvida de que estou melhor preparado para responder de maneira mais adequada, porque minha m√£e me deu um tempo para apontar uma oportunidade para eu entender melhor um erro. estava fazendo.

Foi uma verificação da realidade. Um lembrete poderoso de que os erros estão corretos.

E que, não importa quantos anos você tenha, as mães certamente sabem muito.