Estou lutando para me conectar com meu filho adolescente, mas é isso que estou tentando lembrar

Estou lutando para me conectar com meu filho adolescente, mas é isso que estou tentando lembrar

Estou lutando para me conectar com meu filho adolescente, mas é isso que estou tentando lembrar

Klaus Vedfelt / Getty

Minha filha de 13 anos literalmente se encolhe quando a toco. Qualquer tentativa de mostrar afeto √† minha filha outrora carinhosa e afetuosa agora encontra resist√™ncia. Voc√™ sabe, a atitude “eu sou adolescente e sou muito velha para isso” que consome nossos filhos em algum momento entre os 11 e os 16 anos.

Quando sou v√≠tima desse temperamento melanc√≥lico, sou levada rapidamente a um frenesi mental, tentando determinar o que fiz de errado para merecer isso. Ela ainda est√° chateada por eu ter dito que Piper n√£o conseguia dormir neste fim de semana? √Č uma puni√ß√£o pelo div√≥rcio que foi finalizado seis anos atr√°s? Esqueci de dizer ‚Äúeu te amo‚ÄĚ hoje de manh√£ ou falei muito alto quando ela saiu para a escola?

Como maníaca por controle auto-admitido, dou o próximo passo óbvio para obter o resultado desejado de capturar uma pequena dica da versão mais jovem e suave da minha filha: eu me esforço demais. Faço muitas perguntas e a tensão aumenta.

Com quem você se sentou no almoço hoje? Eu realmente não sei mais o que dizer para começar a conversa.

N√£o sei, m√£e, ela responde.

Bem, você sentou-se com Megan?

Mamãe! Por quê você se importa? Sua agitação cresce.

Ela é para mim. Estou tentando demais. Mude-a para dentro, mãe, e-a para dentro. Nova abordagem: suborno.

Você precisa de algo novo para dançar neste fim de semana? O suborno sempre funciona.

N√£o, eu tenho uma coisa.

Droga.

Quem quer ir tomar sorvete? Eu pergunto, pensando que se eu excitar seus dois irmãos mais novos com promessas de sundaes com calda quente, ela também pode se animar. Ela concorda. Sorvete é.

Aumento a m√ļsica e acho que ela tem sorte de ter uma m√£e que ouve Selena, Taylor e at√© o DJ Khaled. Ela sabe o que as outras m√£es ouvem? Ela n√£o tem id√©ia do qu√£o legal eu sou. Canto alto, dan√ßo enquanto dirijo e penso na m√£e legal que eu sou. Posso ter 40 anos, mas tenho apenas 27 em esp√≠rito.

OMG mãe, esse cara está assistindo você dançar. Stoooop, ela diz no primeiro sinal vermelho.

Ei, estou tentando aqui! Ela não percebe que tudo o que fiz desde que a peguei na escola foi um esforço para se sentir como sua mãe novamente? A mãe com quem ela se arrastava para a cama todas as noites aos quatro anos de idade? A mãe com quem ela costumava dançar na sala de estar? A mãe que ela costumava pedir ajuda com a lição de casa? O que aconteceu e como posso parar com isso? Eu quero minha filha de volta, agora!

Costumo ver os sintomas da adolesc√™ncia como evid√™ncia de que estou fazendo algo errado. Acho que posso controlar as a√ß√Ķes e rea√ß√Ķes de minhas filhas. Por tentativa e erro, aprendi que quanto mais tento control√°-la, mais longe a empurro. Adolescentes s√£o imprevis√≠veis. Em um minuto, eles est√£o conversando, felizes e cheios de gargalhadas, e no outro eles ficam emburrados, retra√≠dos e let√°rgicos. Da noite para o dia, nossos filhos preciosos e dependentes se transformam em mini-adultos, lutando para se tornarem pensadores independentes que querem desesperadamente confiar cada vez menos nos pais.

Minha filha está chegando a maioridade. Este é um momento crucial em sua vida e, embora eu não reconheça a garota de 13 anos cujos shorts estão ficando mais curtos e as pernas mais longas, percebo que devo deixar ir e abraçar esses anos transformadores. Afinal, são práticas para a vida adulta.

Quando uma conversa simples se parece mais com arrancar dentes, lembre-se de que isso n√£o √© pessoal. √Č mais prov√°vel que seu filho se sinta seguro com voc√™, e ela est√° testando os limites da independ√™ncia ao mesmo tempo em que afirma mais a individualidade dela. , n√£o se trata das roupas que voc√™ veste ou da dan√ßa que voc√™ arrasa na sala de estar. √Č simplesmente um sintoma da adolesc√™ncia. Isso √© uma coisa boa. Quando as coisas ficam dif√≠ceis, lembre-se destes princ√≠pios:

Isto é temporário

Isso n√£o vai durar para sempre. Seu adolescente vai amadurecer e se tornar um adulto independente. √Č inevit√°vel. Um dia, voc√™ olhar√° para tr√°s e rir√° dos dias mais sombrios e de como tudo aconteceu. Ent√£o, quando parecer que a tempestade √© grande demais para a batalha, mantenha-se forte, mam√£e e papai, pois isso tamb√©m passar√°.

Você é o suficiente

√Č muito intimidador testemunhar seu filho se transformar em adolescente e jovem adulto diante de seus olhos. Pode parecer que todo o relacionamento mudou. N√£o h√° problema em se sentir perdido √†s vezes. N√£o pense demais. N√£o force conversas. Ar calmo √© bom. A dist√Ęncia √© boa. Seja voc√™. Disciplina e amor com consist√™ncia. Conte suas piadas bregas mesmo que ela revire os olhos. Tudo o que ela quer que voc√™ seja √© a pessoa que ela ama: voc√™! Ela pode n√£o dizer ou mostrar, mas ama voc√™ incondicionalmente por voc√™. N√£o acredite em nada menos.

Ela quer ser amada

Ela pode se encolher quando você a abraça ou nunca ser a primeira a dizer que eu te amo mais, mas não pare do seu lado. Diga que eu te amo tanto quanto você sempre amou, mais se você for corajoso. Encontre maneiras novas e criativas de demonstrar afeto se os abraços não o fizerem mais. Coloque post-its com palavras de encorajamento no espelho dela. Envie suas piadas ou enigmas a partir do trabalho. Deixe-a escolher o menu para o jantar.

Encontre maneiras de expressar seu amor que n√£o exijam uma aceita√ß√£o formal dela. √Č tentador recuar quando suas tentativas de afeto encontrarem resist√™ncia, mas desafie-se a encontrar novos m√©todos para expressar seu amor. Respeite seus limites, mas nunca pare de mostrar que voc√™ a ama como ela √©, mau humor e tudo.

Coloque seu medo de lado

Debaixo da minha ansiedade dos pais est√° o medo – o medo de perder o relacionamento como eu o conhe√ßo, o medo de perder o amor incondicional e o medo do fracasso. O medo √© um mentiroso. Quando voc√™ amadurece e aprende li√ß√Ķes de vida, seu relacionamento certamente passar√° por sua pr√≥pria transforma√ß√£o, mas confie no processo. Confie que o amor e o v√≠nculo que voc√™ compartilha sobreviver√£o ao que est√° por vir. Acredite com convic√ß√£o de que voc√™ √© um √≥timo pai. Reconhe√ßa seus medos subjacentes e coloque-os de lado. Ofere√ßa √† sua filha o espa√ßo e o amor incondicional que ela precisa para se tornar seu eu adulto.

Seu adolescente est√° em uma jornada para a independ√™ncia. Voc√™ √© seu treinador, mentor e f√£ n√ļmero um. Ame-a com tudo que voc√™ tem e confie nos seus instintos parentais. As viagens mais esburacadas oferecem as melhores li√ß√Ķes, ent√£o aperte o cinto e aproveite o passeio.