Ecografia e fertilidade

Ecografia e fertilidade

A ultrassonografia é muito essencial para a avaliação da fertilidade em mulheres, que enfrentam dificuldades em conceber naturalmente. Ajuda o médico a diagnosticar possíveis causas de infertilidade, como avaliar os ovários, endométrio, útero e trompas de falópio. Com base no diagnóstico, o médico recomenda um tratamento de fertilidade adequado.

O que é o uso da ultra-sonografia para fertilidade?

Uma sonda de ultrassom emite ondas sonoras de alta frequência, que refletem os órgãos e tecidos do corpo e refletem na sonda. Quando conectados a um computador, essas reflexões são reconstruídas em imagens no monitor. Um médico usa o ultrassom para testes de fertilidade e avalia os órgãos reprodutivos e as áreas pélvicas para descartar possíveis razões estruturais ou patológicas de infertilidade, descritas a seguir.

1. Ovários

Se você estiver com dificuldades em conceber, seu médico examinará seus ovários, sua forma e tamanho e verificará a ocorrência de cistos normais ou anormais. A presença de vários cistos pequenos, aparecendo como um colar de pérolas, pode indicar a possibilidade de uma síndrome ovariana policística, enquanto que um cisto de endometrioma maior pode significar endometriose.

2. Folículos antrais

Os folículos antrais medem entre 2 e 10 mm de diâmetro e consistem em uma cavidade cheia de líquido conhecida como antro. Esses folículos se tornam visíveis através de um ultra-som transvaginal nos dias 2, 3 ou 5 do seu ciclo. Medir a contagem de folículos antrais ajuda a:

  • Avaliando a reserva ovariana.
  • Diagnosticando a insuficiência ovariana primária.
  • Determinar o seu potencial de fertilidade em relação à sua idade (uma contagem baixa indica uma reserva deficiente e uma contagem alta pode indicar SOP).

3. O Útero

O técnico toma nota da forma, tamanho e posição do seu útero. Ele pode procurar possíveis indicações de massas uterinas, como pólipos, miomas ou adenomiose no útero, usando uma histeroscopia ou sono-histerograma, se necessário.

4. Espessura do endométrio

O médico também controlará o endométrio, o revestimento uterino à medida que o ciclo menstrual progride. Ele examinará se o revestimento de um estágio é tão espesso quanto deveria ser.

5. Tubos de Falópio

O seu médico pode ver as trompas de falópio através da varredura 2D apenas se estiver cheia de líquido ou inchada. Ele pode usar um teste HSG ou HyCoSy para verificar se as trompas de falópio estão limpas ou bloqueadas, e a condição hidrosalpin.

6. Adesões

As aderências podem ocorrer como resultado de infecção pélvica prévia ou endometriose e bloqueiam o movimento livre dos órgãos reprodutivos. Ele pode ser diagnosticado pressionando suavemente a sonda transvaginal nos ovários, para ver como eles se movem na cavidade pélvica e se aderem um ao outro.

7. Fluxo sanguíneo para órgãos reprodutivos

Usando um Doppler colorido, o médico avalia o fluxo sanguíneo em torno de uma massa ou cisto. É benéfico na distinção entre um cisto saudável, um tumor ovariano ou um cisto endometrial.

8. Verificação de Concepção

Um exame de gravidez precoce após o teste positivo pode ajudar a descartar o risco de gravidez ectópica ou de um óvulo danificado. Também pode ajudar a detectar os batimentos cardíacos fetais, indicando uma gravidez em andamento.

Tipos de Ultrassom para Infertilidade

A ultrassonografia desempenha um papel importante na investigação de questões complexas relacionadas à fertilidade de uma mulher. O tipo de ultrassom realizado depende do estágio da sua gravidez ou tratamento de fertilidade em um determinado momento. Para as mulheres em gestações de médio a tardio, as ultrassonografias abdominais são mais comuns, enquanto que para as mulheres submetidas a testes de fertilidade ou tratamento de infertilidade, a maioria das varreduras realizadas é transvaginal. Os diferentes tipos de exames de ultrassom são descritos resumidamente a seguir.

1. Ultra-som abdominal

Um ultra-som abdominal é a varredura mais comumente executada para monitorar a gravidez de uma mulher. Nesta verificação, você será solicitado a manter a bexiga cheia para o procedimento. A bexiga cheia empurra um pouco o intestino, para que a imagem pareça clara. Em uma varredura abdominal, um gel será aplicado sobre o abdome, o que tornará mais fácil e suave a deslização da sonda de ultrassom sobre a pele.

2. Ultrassom transvaginal

Nesse caso, o ultrassom é realizado por via vaginal, para que o médico possa avaliar os órgãos reprodutivos mais de perto. Aqui, o transdutor é modelado na forma de uma varinha delgada e longa. Um preservativo é puxado sobre a varinha e um gel lubrificante é aplicado na ponta antes de colocá-lo dentro da vagina, logo antes do colo do útero.

3. Contagem de folículos antrais

Este teste é realizado através do aparelho de ultrassom transvaginal e requer especialização do técnico. Ajuda a determinar sua reserva ovariana e diagnosticar a síndrome do ovário policístico (SOP).

4. Ultra-som 3D

As varreduras de ultrassom geralmente produzem imagens em 2D, mas com a ajuda de tecnologias avançadas, é possível gerar imagens tridimensionais. Ajuda a detectar os problemas nas trompas de falópio e as anormalidades uterinas que não são facilmente visíveis nas ecografias bidimensionais.

5. Sonohisterograma

Nesta varredura, o médico transfere uma solução salina através de um cateter para o útero. À medida que a solução salina preenche o útero, fica mais fácil visualizar a forma do útero e verificar se há aderências existentes dentro do útero.

6. Hysterosalpingo – Sonografia com Contraste (HyCoSy)

Aqui, o médico envia uma mistura de corante ou solução salina juntamente com bolhas de ar, através de um cateter, através das trompas de falópio, para determinar se as trompas estão abertas ou bloqueadas. O teste foi feito anteriormente pelo histerossalpingograma (HSG), um raio-x especial. Mas o HyCoSy é preferível ao HSG porque:

  • Há menos desconforto em comparação com o HSG.
  • Nenhuma exposição ao iodo ou radiação.
  • Pode ser realizado simultaneamente com uma ultra-sonografia.

O que um ultrassom não pode diagnosticar?

Um ultra-som básico para verificação de fertilidade geralmente deixa de diagnosticar certos problemas sérios. Alguns deles estão listados a seguir.

1. Tubos de Falópio Bloqueados

O médico pode examinar as trompas de falópio apenas com a ajuda da sonografia com histerossalpingo-contraste (HyCoSy). No entanto, uma ecografia básica não será capaz de diagnosticar as trompas de falópio.

2. Endometriose

Um ultra-som pode indicar casos graves de endometriose. Recomenda-se o uso da cirurgia laparoscópica para detectar casos moderados e menos graves de endometriose.

3. Anormalidades uterinas

É improvável que certas anormalidades uterinas sejam diagnosticadas através de uma simples ultra-sonografia. Você precisa de histeroscopia ou um sono-histerograma para avaliação completa do útero.

Ultrassonografia durante o tratamento da infertilidade

A ecografia é vital para o tratamento da infertilidade, pois o médico pode examinar os órgãos pélvicos para verificar o crescimento de folículos ovarianos, estruturas intra-foliculares e alterações endometriais durante os ciclos menstruais. O uso do ultrassom para problemas de infertilidade se torna mais frequente no caso de ciclos estimulados por hormônios, pois eles precisam ser realizados durante a ovulação, indução e em datas posteriores.

1. Ultrassonografia de linha de base

O seu médico pode ligar para você para agendar exames de sangue e ultra-som nos primeiros dias do seu ciclo menstrual. É o ultra-som pélvico de base para fertilidade, que é feito para verificar a presença de cistos incomuns nos ovários para determinar se os medicamentos para fertilidade podem ser iniciados para o ciclo ou devem ser adiados para o próximo.

2. Crescimento folicular

Você deverá visitar a clínica com freqüência para exames de ultrassom para monitoramento folicular. Os medicamentos de fertilidade prescritos para você dependem em grande parte do crescimento folicular. Com base no seu tratamento e no número de folículos maduros, você pode agendar uma recuperação de óvulos ou o ciclo pode ser cancelado se o número for grande.

3. Espessura Endometrial

É muito importante verificar as alterações endometriais uterinas durante o seu ciclo de tratamento. O técnico também verificará sua espessura endometrial porque, após verificar sua espessura endometrial, o médico poderá alterar as dosagens dos medicamentos para garantir um ciclo bem-sucedido.

4. Procedimentos guiados por ultrassom

Além dos objetivos de monitoramento, o ultrassom também é usado para orientar parte do tratamento, que inclui transferência de embriões e recuperação de óvulos para fertilização in vitro, onde uma agulha é usada para recuperar óvulos dos ovários.

As ecografias desempenham um papel muito importante no seu tratamento de fertilidade. Essas varreduras são realizadas para monitorar sua ovulação, espessura e padrão do revestimento uterino e realizar diagnósticos para condições como endometriose, gravidez ectópica ou presença de massas pélvicas. Essas análises são importantes para o desempenho, pois podem garantir uma gravidez bem-sucedida.

Leia também:

A ingestão de isoflavonas de soja para a fertilidade faz com que os antidepressivos consumidos afetem a fertilidade