contadores Saltar al contenido

Tipos de psicoterapia para depressão

A psicoterapia é freqüentemente chamada de "terapia da fala" porque envolve um indivíduo e um psicoterapeuta sentado em uma sala conversando, mas é muito mais do que isso. Os psicoterapeutas têm treinamento em uma variedade de técnicas que podem ser empregadas para ajudar as pessoas a se recuperarem de doenças mentais, resolverem problemas pessoais e criarem as mudanças desejadas em suas vidas.

A psicoterapia pode ser um tratamento eficaz para a depressão, pois pode ajudá-lo a aprofundar as possíveis razões subjacentes à sua depressão e aprender novas habilidades de enfrentamento. Muitas das modalidades terapêuticas descritas abaixo têm evidências que apóiam seus benefícios no tratamento da depressão.

Existem muitos tipos diferentes de terapia que podem ser eficazes no tratamento da depressão. O tipo certo para você pode depender de vários fatores, incluindo a gravidade de seus sintomas, suas próprias preferências pessoais e seus objetivos terapêuticos.

Terapia cognitiva

No coração da terapia cognitiva está a ideia de que nossos pensamentos podem afetar nossas emoções. Por exemplo, se optarmos por procurar o lado positivo em todas as experiências, teremos mais chances de nos sentir bem do que se focarmos apenas no negativo.

Pensamentos negativos podem contribuir e agravar a depressão. É difícil se sentir bem quando você está preso em um ciclo constante de pensamentos negativos. A terapia cognitiva ajuda as pessoas a aprender a identificar padrões comuns de pensamento negativo (conhecidos como distorções cognitivas) e a transformar esses padrões negativos em pensamentos mais positivos, melhorando assim o seu humor.

A terapia cognitiva geralmente é de curto prazo e focada em objetivos. As sessões de terapia são estruturadas com um plano específico para cada sessão, e você deverá fazer a "lição de casa" fora da terapia. A terapia cognitiva geralmente dura entre seis a 18 semanas.

Terapia Comportamental

Onde a terapia cognitiva está focada nos pensamentos negativos que contribuem para a depressão, a terapia comportamental está centrada na mudança de comportamentos que afetam as emoções.

Um foco comum do tratamento comportamental para a depressão é a ativação comportamental. Isso implica ajudar os pacientes a se envolverem em atividades que melhorem seus sentimentos de bem-estar.

Terapia cognitiva comportamental

Como a terapia cognitiva e a terapia comportamental funcionam bem juntas para ajudar os transtornos de depressão e ansiedade, os dois são frequentemente combinados em uma abordagem chamada terapia cognitivo-comportamental (TCC).

A TCC concentra-se em abordar os padrões de pensamento negativo e os comportamentos que contribuem para a depressão.

Seu terapeuta pode pedir que você mantenha um diário para rastrear os eventos que acontecem na semana e quaisquer reações autodestrutivas e negativas a esses eventos. Respostas negativas habituais a eventos (conhecidas como reações negativas automáticas) são apenas um padrão de pensamento que você pode abordar ao longo da TCC. Outros padrões de resposta comuns incluem pensamento do tipo tudo ou nada e generalização excessiva.

Depois de aprender a identificar esse tipo de resposta, você trabalhará com seu terapeuta para aprender novos padrões de pensamento e maneiras de responder. Você também pode praticar um diálogo interno positivo.

Como a terapia cognitiva e comportamental, a TCC geralmente é breve e orientada para objetivos. Geralmente envolve de cinco a 20 sessões estruturadas, centradas em questões específicas.

As sessões de TCC são frequentemente acompanhadas de "lição de casa", que pode incluir manter um diário, praticar atividades de relaxamento, concluir leituras e usar planilhas focadas em objetivos específicos.

Pesquisas sugerem que a TCC pode ser eficaz no tratamento da depressão e que pode ter efeitos duradouros que impedem a recaída futura dos sintomas depressivos.O que outras pessoas estão dizendoO que outras pessoas estão dizendo

Terapia de comportamento dialético

A terapia comportamental dialética é um tipo de TCC. Seu principal objetivo é ensinar às pessoas com depressão as habilidades para lidar com o estresse, regular as emoções e melhorar o relacionamento com os outros.

Esse tipo de psicoterapia também incorpora práticas de atenção plena das tradições budistas e o uso de treinamento de crise, no qual um indivíduo pode ligar para o terapeuta para receber orientação sobre como lidar com situações difíceis. À medida que a pessoa pratica essas novas habilidades cada vez mais, ela se torna melhor em lidar sozinha com essas situações desafiadoras.

Terapia Psicodinâmica

A terapia psicodinâmica, também conhecida como terapia psicanalítica, baseia-se no pressuposto de que a depressão pode ocorrer devido a conflitos não resolvidos – geralmente inconscientes -, geralmente originários da infância. Os objetivos desse tipo de terapia são que o paciente se torne mais consciente de toda a sua gama de emoções, incluindo contraditórias e perturbadoras, e ajude o paciente a suportar esses sentimentos de maneira mais eficaz e a colocá-los em uma perspectiva mais útil.

Ao contrário de outras abordagens de tratamento para a depressão, a terapia psicodinâmica tende a ser menos focada e a longo prazo. Essa abordagem pode ser útil para encontrar conexões em experiências passadas e ver como esses eventos podem contribuir para sentimentos de depressão. Essa abordagem também pode ser útil para aumentar sua autoconsciência e aumentar certas capacidades emocionais.

Terapia Interpessoal

Conflitos interpessoais e pouco apoio social também podem contribuir para sentimentos de depressão. A terapia interpessoal é um tipo de terapia que se concentra nesses problemas, abordando papéis sociais passados ​​e presentes e interações interpessoais.

Durante o tratamento, o terapeuta geralmente escolhe uma ou duas áreas problemáticas na vida atual da pessoa para se concentrar.

Esse tipo de terapia geralmente é breve e envolve o exame de relações sociais com pessoas importantes em sua vida. Isso pode incluir seu relacionamento com seu parceiro, amigos, família e colegas de trabalho. O objetivo é identificar o papel que esses relacionamentos desempenham em sua vida e encontrar maneiras de resolver conflitos existentes.

Seu terapeuta pode pedir para você representar diferentes cenários, a fim de praticar e melhorar a comunicação. Ao fazer isso, a esperança é que você consiga implementar essas estratégias em seus relacionamentos e construir um sistema de apoio social mais forte.

Formatos de psicoterapia

A psicoterapia também pode ser realizada de várias maneiras diferentes. Em alguns casos, seu tratamento pode incorporar duas ou mais formas, como reuniões individuais com o terapeuta, seguidas de sessões ocasionais em grupo, nas quais você pode praticar novas habilidades.

Os formatos comuns de psicoterapia incluem:

  • Terapia Individual: Essa modalidade envolve trabalho individual entre paciente e terapeuta. Ele permite que o paciente tenha toda a atenção do terapeuta, mas é limitado, pois não permite ao terapeuta a oportunidade de observar o paciente nas relações sociais ou familiares.
  • Terapia de Família: Essa abordagem é mais útil quando é necessário trabalhar a dinâmica dentro do grupo familiar. A terapia familiar pode ser especialmente útil para crianças e adolescentes.
  • Terapia de Grupo: A terapia de grupo geralmente envolve de três a 15 pessoas. Oferece a todos a oportunidade de dar e receber apoio de grupo para lidar com seus problemas específicos e oferece aos terapeutas a chance de observar como eles interagem em ambientes de grupo. Também pode ser uma alternativa mais barata à terapia individual.
  • Terapia de Casal: Esse tipo de terapia é voltado para casais e pessoas em relacionamentos comprometidos que desejam melhorar seu funcionamento como casal.

Como escolher uma técnica e terapeuta

As recomendações de outras pessoas costumam ser a melhor maneira de encontrar um bom terapeuta, mas, no final, cabe a você decidir se os dois clicam ou não. Pode ser útil "entrevistar" um novo terapeuta e, se você achar que as coisas não estão funcionando, tentar um novo.