contador gratuito Saltar al contenido

Superovulação – Processo, riscos e taxas de sucesso

Superovulação - Processo, riscos e taxas de sucesso

Os tratamentos de infertilidade podem ser realmente cansativos, tanto emocional quanto fisicamente. Antes de entrar nesses tratamentos, precisamos estar totalmente cientes do processo, dos riscos associados e, é claro, das taxas de sucesso. Esta publicação explica em detalhes tudo o que você precisa saber sobre terapia de superovulação como parte do tratamento da infertilidade.

O que é superovulação?

Todos nós já ouvimos falar de tratamento de fertilização in vitro (fertilidade in vitro); Superovulação faz parte disso. Superovulação refere-se à produção artificial induzida por drogas de vários óvulos que podem ser usados ​​na tecnologia de reprodução de fertilização in vitro. No curso normal, uma mulher ovula um ovo por ciclo. No processo de superovulação, com a ajuda de medicamentos para fertilidade, você poderá produzir mais de um óvulo, que o médico recuperará dos ovários imediatamente antes da ovulação. Mais ovos levarão a mais embriões. Este processo aumenta as chances de sucesso na fertilização in vitro.

Quem pode optar pela superovulação?

As mulheres que já estão ovulando, mas não conseguem engravidar, podem optar pela superovulação para melhorar suas chances de engravidar liberando mais óvulos. Mulheres com trompas de falópio abertas e cujos parceiros têm uma contagem adequada de espermatozóides também podem optar pela superovulação. Outro caso é quando as mulheres ovulam com a ajuda de medicações orais, mas não conseguem conceber, elas também podem passar à superovulação.

Processo de superovulação

O processo de superovulação começa com as mulheres liberando óvulos adicionais com a ajuda de medicamentos orais como o clomifeno. Isso implica baixo custo, menor risco e pode ser considerado uma forma leve de superovulação.

Um ultrassom na época da ovulação revelará exatamente quantos folículos estão sendo liberados. Se apenas um folículo for liberado, a dosagem dos medicamentos mudará de acordo no próximo ciclo.

Muitos médicos recomendam gonadotrofina durante a superovulação. A gonadotrofina é um medicamento hormonal que pode ser injetado no organismo para iniciar a ovulação. As mulheres sob medicação com gonadotrofina devem ser cuidadosamente monitoradas para garantir que não produzem muitos óvulos.

As mulheres que se submeterem ao protocolo de superovulação serão solicitadas a tomar três dias de medicação e depois retornarão à clínica para exames de ultra-som e sangue. Dependendo da resposta dos ovários, o médico solicitará que você vá à clínica pelos próximos um a três dias para monitoramento adicional.

O médico injeta gonadotrofina coriônica humana (hCG) para iniciar a ovulação, assim que o número desejado de óvulos amadurecer. No caso de inseminação intra-uterina (IUI), você precisará retornar à clínica após 36 horas de injeção de hCG para o processo de inseminação.

Estimulação ovariana por gonadotrofina "width =" 1024 "height =" 700 "srcset =" https://cdn.cdnparenting.com/articles/2018/06/379067263-H.jpg 1024w, https://cdn.cdnparenting.com /articles/2018/06/379067263-H-768x525.jpg 768w, https://cdn.cdnparenting.com/articles/2018/06/379067263-H-218x150.jpg 218w, https://cdn.cdnparenting.com /articles/2018/06/379067263-H-696x476.jpg 696w, https://cdn.cdnparenting.com/articles/2018/06/379067263-H-614x420.jpg 614w "tamanhos =" (largura máxima: 1024px) 100vw, 1024px "src =" https://dinerados.com/wp-content/uploads/2020/05/1589400143_310_Superovulacion-Proceso-riesgos-y-tasas-de-exito.jpg

Medicamentos para fertilidade usados ​​em superovulação

A superovulação se concentra em dois processos, induzindo os ovários a amadurecer mais óvulos e a impedir a liberação prematura desses óvulos. O médico deve ser capaz de recuperar os óvulos dos ovários antes da ovulação. Se a ovulação ocorrer antes da recuperação, o ciclo de fertilização in vitro terá que ser cancelado. Os dois primeiros medicamentos a seguir são usados ​​para induzir a superovulação e os dois últimos são injetados para evitar a ovulação prematura.

  • Gonadotrofina
  • Gonadotrofinas
  • Agonistas de GnRH
  • Antagonistas da GnRH

De quantos ovos você precisa idealmente?

A quantidade ideal de ovos que você precisa para amadurecer depende apenas do seu relatório de diagnóstico e plano de tratamento. Depende também da experiência profissional e da opinião do médico. Um relatório de ultra-som irá revelar quantos folículos seus ovários produzem. O problema é que nem todos os folículos oferecem a qualidade desejada do ovo que pode amadurecer em um embrião. Portanto, vários óvulos são produzidos para melhorar a taxa de sucesso de sua gravidez. Tendo em conta os fatores acima, o número de óvulos varia de 8 a 15. No caso de micro-fertilização in vitro, você só precisa de quatro ou cinco folículos.

Riscos associados à superovulação

Os seguintes riscos estão associados à superovulação:

1. Gestações múltiplas

A superovulação aumenta o risco de nascimentos múltiplos. Cerca de 20 a 30% das gestações bem-sucedidas de fertilização in vitro resultaram em gêmeos ou trigêmeos. A superovulação tem o maior risco de trigêmeos em comparação com outras opções de tratamento.

2. Síndrome de hiperestimulação ovariana

OHSS é uma condição na qual os ovários aumentam e ficam cheios de líquido como resultado de medicamentos para gonadotrofinas. Formas leves de OHSS são bastante comuns, e os sintomas incluem inchaço ou desconforto pélvico leve; desaparece imediatamente após o término do tratamento. Porém, em casos raros, a OHSS é mais grave e as mulheres experimentam dificuldades para urinar, rápido ganho de peso, desidratação, complicações em outros órgãos, como rim e fígado, e correm alto risco de desenvolver coágulos sanguíneos. Uma mulher sob medicação com gonadotrofina é monitorada de perto para reduzir significativamente as chances de OHSS e, se o paciente estiver em alto risco de desenvolver OHS, o tratamento será interrompido imediatamente.

3. Torção ovariana

A torção ovariana, também denominada torção ovariana, ocorre em casos extremamente raros. À medida que os ovários aumentam, ele se torce, restringindo o fluxo sanguíneo. Isso leva a fortes dores abdominais, náuseas, vômitos e, às vezes, febre. A cirurgia deve ser realizada para resolver a curva.

4. Gravidez ectópica.

Quando um óvulo fertilizado se implanta fora do útero, por exemplo, nas trompas de falópio, ovários ou colo do útero, é chamado de gravidez ectópica. A gravidez ectópica é bastante rara e ocorre porque muitas mulheres com infertilidade apresentam disfunção tubária e medicamentos para fertilidade fazem com que mais óvulos sejam liberados. Isso aumenta a chance de que nem todos os óvulos fertilizados se movam através dos tubos para o útero para implantação.

Representação figurativa da gravidez ectópica "width =" 1024 "height =" 700 "srcset =" https://cdn.cdnparenting.com/articles/2018/06/1063702256-H.jpg 1024w, https: //cdn.cdnparenting. com / articles / 2018/06/1063702256-H-768x525.jpg 768w, https://cdn.cdnparenting.com/articles/2018/06/1063702256-H-218x150.jpg 218w, https: //cdn.cdnparenting. com / articles / 2018/06/1063702256-H-696x476.jpg 696w, https://cdn.cdnparenting.com/articles/2018/06/1063702256-H-614x420.jpg 614w "tamanhos =" (largura máxima: 1024px ) 100vw, 1024px "src =" https://dinerados.com/wp-content/uploads/2020/05/1589400143_241_Superovulacion-Proceso-riesgos-y-tasas-de-exito.jpg

Efeitos colaterais da superovulação

Qualquer tratamento acarreta um certo risco associado. Os efeitos colaterais dependem da dose do medicamento e de como seu corpo reage. A superovulação pode causar os seguintes efeitos colaterais:

  • Náusea
  • Dores de cabeça
  • Sangramento abdominal fora do ciclo
  • Inchaço
  • Alterações de humor
  • Distúrbios respiratórios
  • Aumento de peso
  • Dor de estômago
  • Vagina seca
  • Ondas de calor
  • Ansiedade
  • Dor nas articulações
  • Vermelhidão ou inchaço no local da injeção.
  • Baixo desejo sexual
  • Acne

Os efeitos colaterais podem ser reduzidos tomando medicamentos à noite ou com alimentos. Além disso, se o tratamento for feito com a menor dose efetiva, os efeitos colaterais podem diminuir.

Qual é a taxa de sucesso da superovulação?

A taxa de sucesso do tratamento depende de fatores como: tratamento usado por fertilização in vitro, IUI, mini-fertilização in vitro, diagnóstico e idade do paciente.

No curso normal, as taxas de sucesso da fertilização in vitro são mais altas em comparação às taxas de sucesso da superovulação IUI. A superovulação não será bem-sucedida para mulheres acima de 40 anos e mulheres com insuficiência ovariana primária. Nesses casos, os médicos recomendam um doador de óvulos, pois a taxa de sucesso da fertilização in vitro com um doador de óvulos é bastante boa. O teste de reserva ovariana é realizado para prever se a superovulação funcionará ou não.

A superovulação pode definitivamente aumentar suas chances de engravidar por fertilização in vitro ou IUI. Converse detalhadamente com seu médico para entender melhor sua situação e descobrir se a superovulação é o tratamento certo para você.

Leia também: O que é anovulação?