contador gratuito Skip to content

Ser feliz é possível РPortal

Instituto Brasileiro de Treinamento Ibc - Ser feliz √© poss√≠velPara tudo na vida, sempre existem dois lados da mesma situa√ß√£o, dois lados, A e B. Em nosso caminho, encontramos centenas de problemas diferentes, com emo√ß√Ķes conflitantes, com pessoas que mudam certas certezas ou mesmo atitudes que nos guiam na vida. outros endere√ßos. Se essas consequ√™ncias ser√£o ou n√£o ruins, at√© que as enfrentemos, n√£o sabemos, mas podemos escolher como lidar com nossos problemas.

Se voc√™ se coloca na posi√ß√£o de v√≠tima, tende a sofrer as conseq√ľ√™ncias negativas e, por muito tempo ou para sempre, sofre a dor de certos eventos. Por outro lado, se voc√™ √© otimista e pensa que situa√ß√Ķes ruins acontecem; que eles n√£o s√£o barreiras √† sua evolu√ß√£o como ser humano e que em breve deixar√£o de existir, a tend√™ncia √© que voc√™ cres√ßa, seja mais forte e esteja mais preparado emocionalmente para os desafios da vida.

Cansado de incurs√Ķes psicol√≥gicas comuns nos aspectos negativos da mente humana, o psic√≥logo americano Martin Seligman foi o precursor da ideia de que sim, voc√™ pode experimentar a felicidade plena. Seligman criou a chamada Psicologia Positiva nos anos 90, que aborda a sa√ļde da mente e seus aspectos positivos, bem como as for√ßas pessoais motivadoras, e descobriu atrav√©s do que ele chamou de "Felicidade Aut√™ntica" que Deve ser cultivada todos os dias, com atitudes como: humor, otimismo e bondade, por exemplo.

A resili√™ncia, a capacidade de superar as adversidades e os eventos negativos, √© outra das principais caracter√≠sticas dessa aut√™ntica felicidade e uma pessoa que busca na for√ßa da mente as ferramentas para enfrentar os males da vida com um olhar positivo. Aposto que voc√™ conhece algu√©m que passou por grandes perdas, dificuldades, situa√ß√Ķes que acha que n√£o poderia superar facilmente e, no entanto, a tristeza n√£o pode dominar essa pessoa. E isso n√£o √© um acidente. Afinal, n√£o somos n√≥s que condicionamos nossas mentes? E n√£o s√£o nossas leituras dos eventos que nos tornam o que somos? Bem, superar essas barreiras, bloqueios, perdas, dores n√£o √© simples ou menos doloroso para essas pessoas. N√£o √© o mesmo! O problema √© a atitude em rela√ß√£o a tudo o que acontece conosco, bom ou ruim. Alguns tendem a se render, outros a lutar, mas h√° uma verdade comum para ambas as partes: √© voc√™ quem escolhe qual lado tomar. Se voc√™ sofrer√° por um longo per√≠odo ou apenas por um certo per√≠odo, se lutar√° contra a adversidade ou deixar√° que ela guie sua vida, se ir√° chorar ou rir no final da festa, tudo depende de como voc√™ enfrenta os obst√°culos que todos enfrentam, tudo sem exce√ß√£o . Nos enfrentaremos por toda a vida. E, embora as raz√Ķes sejam bem diferentes, para quem √© otimista, acredita em si e na felicidade, existe apenas uma. fim, e certamente √© completado com a palavra: Feliz