Psicologia

Quando você está criando um filho com ansiedade

Quando você está criando um filho com ansiedade

SolStock / iStock

Enquanto alguns s√≥ v√™em seu filho se machucando, vejo a mulher lutando por tr√°s do caos. Vejo voc√™ na loja, na aula de nata√ß√£o, pairando na cerca do jardim de inf√Ęncia. Vejo voc√™ porque eu estive l√°. Eu estou ai Ter um filho com ansiedade √© uma batalha que acontece em casa, tarde da noite, durante as refei√ß√Ķes e todos os momentos no meio. √Č uma batalha que as pessoas tendem a culpar pela crian√ßa, pelos pais ou por ambos.

√Č dif√≠cil criar uma crian√ßa que parece rachar t√£o facilmente quanto um ovo, que sente que est√° sendo julgada com todo olhar. Voc√™ quer invadir e abrigar seu filho de um mundo que √© muito duro para sua pele sens√≠vel, um mundo que √†s vezes parece muito duro para voc√™.

Olhando para trás agora, talvez houvesse dificuldades iniciais com novos alimentos, sono adormecido e treinamento com potty. Você disse a si mesma que ela iria crescer com isso. Seu aperto firme em suas mãos afrouxaria e ela aprenderia a voar sozinha.

Mas a cada nova era, surgiam novos desafios. A mente do seu filho cheia de medos de morrer, perder um dente e fazer amigos. Perguntas como, eu vou morrer? e você vai morrer? faça um passeio de carro simples se transformar em um campo minado para ser navegado com respostas bem elaboradas.

Uma mulher na aula de natação se vira para você e comenta como seu filho é despreocupado, enquanto os dois olham para ele pulando na água. Você tem lampejos de seu filho ter tanto medo da aula de natação. Não, você pensa, ela não é despreocupada, mas é uma lutadora. Ela é corajosa.

Voc√™ pensa em todas as vit√≥rias que ela teve, que voc√™ teve vit√≥rias que outros pais podem dar por garantida, como a mudan√ßa de sua pr√©-escola para o terreno mais dif√≠cil do jardim de inf√Ęncia, com filas de espera e um mar de crian√ßas. Voc√™ pensa em todas as vit√≥rias que seguem atr√°s dela, como seus medos de engasgar, cachorros e o banho. Ela √© mais do que sua ansiedade. Ela √© uma guerreira.

Você se acostumou com perguntas carregadas como: O que aconteceria se nossos pneus caíssem enquanto dirigíamos? Agora você reconhece essas perguntas como uma espiada em sua mente preocupada, meio preocupada, que está constantemente agitando, uma mente que muitas vezes precisa de sua ajuda.

Ela está começando a surpreendê-lo, como quando ela teve que dar sangue e você teve medo de contar a ela. Você tinha certeza de que ficaria acordada metade da noite, já que havia tantas vezes antes. Você tinha certeza de que teria de seduzi-la com tesouros de lojas do dólar e doces de sorvete. Mas, depois de sua preocupação inicial, ela disse que era boa. Você esperou os gritos previsíveis e a chamada por mais pessoal. Mas ela estava usando sua expressão de guerreira e você sabia que ela tinha isso.

Voc√™ est√° criando um lutador, n√£o um garoto ansioso. Outros podem n√£o ver as batalhas dela, mas voc√™ v√™. Eles podem n√£o comemorar suas vit√≥rias, mas voc√™ faz. Voc√™ n√£o se preocupa mais com as preocupa√ß√Ķes dela porque acredita nela, mas o mais importante √© que ela acredita em si mesma. E isso, voc√™ percebe, vai lev√°-la a isso. E voc√™ vai passar por isso, tamb√©m um dia de cada vez.

Back to top button

Bloco de an√ļncios detectado

Você deve remover seu AD BLOCKER para continuar usando nosso site OBRIGADO