Quando seu filho é um mentiroso-Pants mentiroso

Quando seu filho é um mentiroso-Pants mentiroso

Quando seu filho é um mentiroso-Pants mentiroso

Donald Iain Smith / Getty Images

Espere um minuto, você escovou? Eu estreitei meus olhos suspeitosamente para o meu filho, que havia se preparado para dormir um pouco rápido demais.

Sim, ele disse, igualmente rápido. E quando me inclinei para inspecionar, o fato de que seu hálito cheirava a um penico num dia de verão deixou claro que ele estava deitado entre os dentes (impuros). No grande esquema das coisas, não era grande coisa (quero dizer, para quem não estava diretamente no caminho da respiração). Mas o fato é que não foi a primeira mentira que eu peguei nele ou em qualquer um dos meus filhos, na verdade. Nada grave, apenas desonestidade irritante e desnecessária sobre coisas idiotas.

Em minha mente, eu tendem a exagerar, ent√£o √†s vezes me preocupo com o fato de que, devido √† sua propens√£o a expor a verdade, suas √ļnicas op√ß√Ķes de carreira ser√£o pol√≠ticos ou vendedores de carros que falam r√°pido. Ou pior, que suas inverdades agora menores se transformar√£o em transgress√Ķes maci√ßas como casos extraconjugais ou peculato ou qualquer outra coisa que possa lev√°-los √† pris√£o. Como qualquer pai, eu me perguntava se estava fazendo algo errado, conduzindo-os pelo caminho da sociopatia.

Acontece que mentir √© realmente uma parte do desenvolvimento saud√°vel e normal da inf√Ęncia. E h√° muitas raz√Ķes pelas quais uma crian√ßa conta uma mentira: aten√ß√£o (minha barriga d√≥i!), Para se salvar das consequ√™ncias, praticar a criatividade, evitar ferir os sentimentos de algu√©m ou estabelecer sua identidade legal entre os amigos. Lembro-me claramente, na quarta s√©rie, dizendo √†s crian√ßas da minha nova escola que minha fam√≠lia estava recebendo um Camaro. Mor√°vamos em um trailer, logo acima da linha de pobreza, e dirig√≠amos um velho Crown Victoria.

Basicamente, mentir √© apenas uma parte das crian√ßas aprendendo a resolver problemas, mas lidar com isso de uma maneira realmente ruim. Dominar a arte da resolu√ß√£o de problemas envolve muitas tentativas e erros; atrav√©s da experi√™ncia, voc√™ aprende o que funciona e o que n√£o funciona. Uma mentira permite que as crian√ßas testem as √°guas, para ver se √© uma solu√ß√£o vi√°vel para qualquer problema que estejam enfrentando. Al√©m disso, a relativa falta de controle de impulsos de uma crian√ßa pequena, ou seja, eles sabem que n√£o devem tocar na coisa brilhante, mas n√£o podem ajudar de qualquer maneira, significa que eles fazem muitas coisas que desagradam seus pais, e ent√£o come√ßam a tentar evite as consequ√™ncias. (Quero dizer … voc√™ pode culp√°-los?)

Mentir tamb√©m indica que eles est√£o adquirindo novas habilidades cognitivas e sociais, o que √© uma coisa boa! Pense nisso: dizer a verdade n√£o exige nada deles. Mentir, por outro lado, significa que eles t√™m que construir a mentira em si, tornando-a o mais convincente poss√≠vel e, em seguida, manter a farsa. √Č um tipo de malabarismo mental e, portanto, uma √≥tima maneira de testar essas novas habilidades. Frustrante, claro, mas pelo menos o c√©rebro deles est√° se desenvolvendo.

N√£o ajuda que tendemos a enviar mensagens confusas de que algumas mentiras est√£o bem (tato, por exemplo: dizer √† tia-av√≥ Gretchen que seu presente de uma caixa de tecido tricotada √† m√£o aconchegante √© exatamente o que quer√≠amos). Quero dizer, √© f√°cil separar essas mentiras aceit√°veis ‚Äč‚Äčdas demais, porque eram adultos com anos de experi√™ncia. Mas para as crian√ßas, √© um novo conceito que deve ser um pouco confuso. N√£o apenas isso, mas eles podem nos ver dizendo pequenas mentiras brancas para nos livrarmos das coisas (admita – voc√™ faz isso tamb√©m!). E como podemos esperar que eles sejam modelos de honestidade, se estivermos demonstrando ativamente que est√° tudo bem n√£o ser estar?

√Č um al√≠vio saber que mentir n√£o significa que nossos filhos s√£o pessoas terr√≠veis, mas n√£o √© exatamente um comportamento que queremos incentivar. Ent√£o, temos que fazer valer a pena sermos honestos sobre as coisas, o que provavelmente significa reestruturar a maneira como reagimos atualmente a uma mentira.

Ent√£o, o que devemos fazer os pais quando pegamos nossos filhos em uma mentira?

Bem, primeiro, a especialista em crian√ßas Meghan Leahy recomenda dedicar um minuto para verificar suas emo√ß√Ķes. E se voc√™ sabe que voc√™ √© uma crian√ßa, n√£o brinque e pergunte se eles mentiram. Apenas v√° direto ao ponto.

Ent√£o, temos que separar a mentira e o incidente sobre o qual eles est√£o mentindo. S√£o duas coisas diferentes, e precisamos trat√°-las de acordo. Resolva o problema em quest√£o uma janela quebrada, por exemplo, independentemente do que eu n√£o sei como foi quebrado. A mentira pode ser tratada mais tarde, uma vez resolvida a quest√£o mais premente. Al√©m disso, os problemas nunca s√£o resolvidos por uma cabe√ßa quente. Uma mentira n√£o √© uma quest√£o sens√≠vel ao tempo; ainda estar√° l√° quando os √Ęnimos esfriarem um pouco.

Falando em ser louco: temos que lembrar de n√£o dizer, diga a verdade. Eu n√£o vou ficar bravo, e depois fico bravo de qualquer maneira. O que isso faz? Isso mostra aos nossos filhos que a honestidade sai pela culatra, tornando-os menos propensos a querer confessar no futuro.

A honestidade pode ser difícil para qualquer pessoa, especialmente quando você sabe que pode levá-lo à água quente. Portanto, para encorajá-lo, podemos reforçar positivamente a honestidade e a integridade sempre que tivermos a chance: como quando um caixa acidentalmente nos dá muitas trocas, podemos devolvê-las em vez de seguir a porta e cortejar o tempo todo o estacionamento.

Para crian√ßas mais velhas que est√£o desafiando as regras dos pais (e depois mentindo para encobri-las) porque se sentem injustas, podemos inform√°-las que estavam dispostas a ouvir suas preocupa√ß√Ķes e negociar um meio termo. Tentar chegar a um acordo pode n√£o apenas ajudar a resolver o problema, mas tamb√©m mostrar a eles que estavam dispostos a trabalhar com eles, se eles fossem abertos e francos sobre o que os est√° incomodando. Quando s√£o honestos, trabalham a seu favor, estar√£o muito mais inclinados a criar o h√°bito de dizer a verdade.

Conclus√£o: mentir √© uma parte natural e esperada do crescimento, e nada para se estressar demais. N√£o temos delinq√ľentes juvenis, temos crian√ßas comuns que est√£o apenas aprendendo a resolver problemas e tentando n√£o nos decepcionar. Precisamos lembr√°-los de que √© desnecess√°rio mentir que ainda os amamos, mesmo quando eles cometem erros.

Mas se esse erro incluir poupar na higiene bucal, talvez seja melhor lembr√°-los de longe.