Psicologia

Quando seu bebĂȘ completar 21 anos

Quando seu bebĂȘ completar 21 anos

Os marcos dos pais espreitam em cada esquina quando seu bebĂȘ Ă© pequeno e sua vida estĂĄ cheia de tudo, quando vocĂȘ simplesmente vĂȘ de relance seu reflexo enquanto segura esse pequeno pedaço de seu coração em seus braços, traz lĂĄgrimas e sorrisos em quantidades iguais. EntĂŁo vem o primeiro sorriso, as primeiras palavras, os primeiros passos tentativos, tantos marcos, cada um dando o outro. Seu telefone e seu status no Facebook sĂŁo preenchidos com a prova fotogrĂĄfica de uma vida jovem avançando. VocĂȘ estĂĄ apenas junto para o passeio, aparentemente.

E entĂŁo chega o jardim de infĂąncia muito cedo, ao que parece, e os marcos Ă  distĂąncia parecem muito prĂłximos a cada ano que passa o ensino fundamental. Cada nova etapa Ă© comemorada com trofĂ©us, fotos, cupcakes, banners e cumprimentos. Suas habilidades parentais estĂŁo de plantĂŁo todos os dias, testando sua paciĂȘncia e Ă s vezes entorpecendo seus sentidos. VocĂȘ estĂĄ vinculado a essa criança 24/7, suas vidas entrelaçadas por tentativa e erro, por pequenas vitĂłrias e amor sem limites. A paternidade Ă© a sua maior conquista e a sua maior preocupação.

O ensino mĂ©dio parecerĂĄ os trĂȘs anos mais longos da sua vida. Confie em mim. Mesmo com as preocupaçÔes habituais de enviar seu bebĂȘ para o ensino mĂ©dio, Ă© um alĂ­vio deixar o ensino mĂ©dio para trĂĄs. As crianças do ensino mĂ©dio testarĂŁo sua coragem e levarĂŁo suas habilidades parentais a um nĂ­vel totalmente novo. Mas vocĂȘ passa por vocĂȘ e, de repente, a linha de chegada nĂŁo Ă© tĂŁo sĂłlida quanto parecia.

E entĂŁo seu bebĂȘ faz 21 anos. O meu fez, apenas algumas semanas atrĂĄs.

E vocĂȘ se vĂȘ olhando do outro lado da mesa da cozinha esse jovem adulto que Ă s vezes Ă© um pedaço do seu coração e um completo estranho. A criança de 21 anos fala sobre os eventos atuais, conversa com os professores da faculdade, pesquisa coisas como cotaçÔes de seguro de carro e planos de celular, votos e cartĂŁo de crĂ©dito. Certamente, ainda existem marcos que alcançam grandes distĂąncias, mas muitos deles serĂŁo celebrados e aplaudidos por alguĂ©m que nĂŁo seja seus pais. É assim que deve ser, honestamente. NĂłs amamos, somos pais, louvamos, discutimos, nutrimos e ensinamos a enviĂĄ-los a caminho. Estou muito perto de lançar este, com apenas um ano de faculdade para concluir.

No entanto, hå algo perturbador neste aniversårio. Mais homem do que menino, parece que passamos o ponto crítico da paternidade. Ele nos procurarå quando a vida lhe lançar uma bola curva? Serå que nossos restos de sabedoria, muitas vezes entregues com uma dose saudåvel de sarcasmo, permanecem em seu cérebro, esperando para serem reunidos no momento apropriado? Ou nós tentamos demais e vomitamos muitas informaçÔes ao longo dos anos, fazendo com que o cérebro dele sobrecarregasse e ajustasse tudo? Ainda não sei a resposta para essa pergunta.

Às vezes, quando fico acordado Ă  noite e meu cĂ©rebro se recusa a desligar, revivi cenas da infĂąncia dele, observando com um olhar crĂ­tico como a atriz que me retratava lidava com cada situação (a propĂłsito, Ă© Sandra Bullock). E se vocĂȘ estĂĄ atualmente no meio da parentalidade, naquela parte bagunçada em que as fraldas, o choro e as noites sem dormir entorpecem seus sentidos e fazem vocĂȘ querer desistir, eu vou lhe contar um segredo: esses nĂŁo serĂŁo os momentos esse flash nos seus sonhos daqui a 21 anos. Em vez disso, vocĂȘ se concentrarĂĄ em mudar os momentos ou “problemas” em que suas habilidades parentais e de tomada de decisĂŁo levaram a infĂąncia para um caminho diferente. Esses cenĂĄrios “e se” sĂŁo a principal causa de privação de sono em pais de jovens adultos. O que eu esqueci de dizer a ele? Eu esqueci de fazer algo importante, levĂĄ-lo a um determinado museu ou ler em voz alta para ele aquele livro incrĂ­vel? Comprei o leite errado, deixei-o comer muitas batatas fritas? DeverĂ­amos tĂȘ-lo encorajado a estudar chinĂȘs em vez de alemĂŁo? Eu nunca saberei.

Ele sempre serĂĄ meu bebĂȘ, meu menino, a criança que me puxou para a paternidade. PĂȘlos faciais escuros e desalinhados me lembram que ele nĂŁo Ă© tĂŁo pouco me lembra que o bebĂȘ perfeitamente formado que fomos premiados no hospital 21 anos antes se formou, em certo sentido. Ele passou para o prĂłximo nĂ­vel da vida, onde os pais se afastam e uma criança testa sua capacidade de navegar por conta prĂłpria no mundo adulto. Caramba, certo?

Ter filhos de um bebĂȘ a um homem jovem em 21 anos parece vitĂłria e injusta em partes iguais. “Vai tĂŁo rĂĄpido!” eles nos dizem. E embrulhado no cobertor do tempo, a soma total de 21 anos passou correndo. Mas quando penso nos hĂĄbitos de sono invertidos de recĂ©m-nascidos, ataques de asma noturnos, drama no playground, angĂșstia do ensino mĂ©dio (para nĂłs dois), temporada de inscriçÔes para a faculdade e empregos de verĂŁo ruins, parece um feito incrĂ­vel apenas para levĂĄ-lo a este ponto. Ainda meu filho, mas realmente um adulto. HĂĄ uma desconexĂŁo no meu cĂ©rebro agora quando eu sirvo o jantar e pergunto: “Gostaria de um copo de vinho com isso?” Quando me pego assistindo suas interaçÔes com outros adultos e tenho que me lembrar de que ele Ă©, de fato, um adulto agora. A maior parte da minha educação parental estĂĄ terminada, a classificação final Ă© finalizada, a dissertação concluĂ­da. Eu fui premiado com posse.

Meu filho estĂĄ em casa durante o verĂŁo, trabalhando em perĂ­odo integral em seu campo de estudos antes de entrar no Ășltimo ano de sua graduação. NĂłs estabelecemos nosso novo normal, o fluxo e refluxo de trĂȘs adultos e uma irmĂŁ adolescente que moram juntos no espaço anteriormente ocupado por um menino, sua irmĂŁzinha e seus pais. Estou tentando ouvir mais, dar palestras menos e levar meu jogo dos pais para o prĂłximo nĂ­vel. E Ă© realmente muito bom curtir a companhia de seu filho adulto, devo dizer. Devo admitir que hĂĄ momentos em que eu adoraria debater se o T-rex poderia ter derrotado o Megalossauro (se eles tivessem vivido no mesmo perĂ­odo) ou sobre qual marca de sorvete de massa de biscoito de chocolate tem mais globs de massa.

Mas fico feliz em pegar esse jovem de rosto desalinhado e aproveitar sua companhia adulta, talvez atĂ© compartilhe uma cerveja. E aumentarei meu copo para todas as crianças que se tornam adultos, lenta mas seguramente, e para os pais que as ajudaram ao longo do caminho. É uma viagem incrĂ­vel.

Back to top button

Bloco de anĂșncios detectado

VocĂȘ deve remover seu AD BLOCKER para continuar usando nosso site OBRIGADO