Por que parei de dizer aos meus amigos que o nascimento natural dói como o inferno

Por que parei de dizer aos meus amigos que o nascimento natural dói como o inferno

Por que parei de dizer aos meus amigos que o nascimento natural dói como o inferno

Meio Ponto / iStock

Meu segundo nascimento foi t√£o r√°pido que n√£o tive tempo para uma epidural e foi torturante. Eu estava apostando em uma repeti√ß√£o do meu primeiro nascimento, aquele parto suport√°vel e acalmado por drogas, mas eu era um tolo. “O homem planeja e Deus ri”, diz o ditado i√≠diche, mas parecia mais “o plano da mulher e Deus racha e rola no ch√£o segurando suas entranhas”.

Como eu poderia saber que as sete horas que meu corpo levou para me preparar para empurrar com meu primeiro filho seriam duas aceleradas com meu segundo? N√£o apenas isso, mas foi um momento oportuno para coincidir com uma mudan√ßa de turnos; assim, quando a nova parteira assumiu o controle, eu j√° havia passado pelo ‚ÄúJesus, essa maldita dor me faz uma epidural agora!‚ÄĚ est√°gio e entrou no “Aaaaahhhhh, est√° saindo!” Est√°gio.

A dor invadiu meu corpo em ondas r√°pidas, quentes e alien√≠genas de sofrimento que me fizeram gritar t√£o alto que at√© a parteira a perdeu. “Voc√™ vai ter uma garganta inflamada amanh√£, se continuar gritando assim”, lembro-me dela estalando para mim. “Junte-se e comece a empurrar.”

Ap√≥s o parto, agitei por duas horas o impacto f√≠sico e emocional desse parto expresso. Eu me senti vitimado pelo meu pr√≥prio corpo e chocado e traumatizado pela dor. Ao contr√°rio do mito popular, n√£o esqueci o sofrimento no momento em que um embrulho embrulhado em casulo foi colocado em meus bra√ßos. De fato, foi dif√≠cil para mim segurar minha filha depois. Eu fiz, mas n√£o era quente e r√≥seo, era ‚ÄúOl√° querida, prazer em conhec√™-lo. Qual foi a maldita corrida? V√° para o seu pai agora e me d√™ um momento, ou duzentos, para se controlar. “

Por um longo per√≠odo ap√≥s o nascimento, senti que era parte do meu dever da irmandade das m√£es deixar as futuras mam√£es amigas saberem que o parto natural d√≥i muito! ‚ÄúEsteja ciente de que realmente d√≥i demais – eu disse a eles. Queria que eles tomassem decis√Ķes informadas com base em sua pr√≥pria capacidade de suportar a dor, mas tamb√©m com base na verdade e n√£o em fantasias do tipo m√£e-terra.

Então, alguém que eu avisei anteriormente deu à luz naturalmente, rápido e não planejado, da mesma maneira que eu, e não doeu. WTF?

Talvez porque o bebê dela fosse pequeno.

Talvez porque a vagina dela fosse grande.

Talvez porque o limiar de dor dela fosse maior que o meu.

Talvez porque sua adaptabilidade ao estresse tenha sido mais r√°pida.

Talvez porque suas expectativas fossem diferentes das minhas.

Secretamente, eu queria acreditar que ela estava em negação da dor eufórica pós-parto. Seria muito mais fácil aguentar do que imaginar se ela tinha acabado de provar que eu era uma grande covarde ou admitir que o que acontece na mesa de parto é tão aleatoriamente gentil ou cruel quanto a vida parece.

A verdade √© que, quando ouvi a hist√≥ria dela, sabia que era hora de calar a boca. Qual √© o sentido de assustar os planos otimistas de parto e as entusiastas de doula com meu aviso de tempestade quando a experi√™ncia de todos √© √ļnica? Saber que ser√° doloroso ajuda algu√©m, ou apenas causa mais estresse?

A verdade √© que n√£o h√° dois nascimentos como qualquer m√£e. Chegamos a cada nascimento em um estado diferente de prontid√£o, com diferentes expectativas e diferentes corpos. Poder√≠amos estar adiantados ou atrasados, cansados ‚Äč‚Äčou energizados, sentindo antecipa√ß√£o ou pavor. Todos esses fatores afetam nossa capacidade de suportar a dor e ter o nascimento que queremos. Vamos ser sinceros: a m√£e natureza tamb√©m gosta de nos surpreender.

Esse nascimento foi h√° um tempo atr√°s. Ainda me lembro da experi√™ncia e das emo√ß√Ķes, mas esqueci a intensidade da dor. Agora, quando encontro uma mulher prestes a dar √† luz, ou√ßo com interesse e empatia. Desejo-lhe boa sorte e um parto tranquilo, sabendo que o mais importante de tudo √© que m√£e e filho estar√£o seguros. E que a mem√≥ria da dor em breve ser√° coberta por outras lembran√ßas preciosas e monumentais.