O que o "Aprendiz – O Retorno" nos ensina?

"Você está demitido", a frase do empresário Roberto Justus, com cada episódio do programa "Aprendiz", caiu na boca do brasileiro, praticamente se tornou um jargão. O reality show de negócios teve sua primeira edição em 2004, e a sala de reuniões com os participantes frente a frente com o empresário foi o momento mais esperado a cada semana.

Quem seria demitido, por que, após tanto esforço, as discussões e diversas situações chamaram a atenção dos brasileiros. Profissionais de diferentes áreas, idades e formações fizeram parte dos programas que exigiram muitas habilidades, como inteligência e controle emocional, comunicação, planejamento estratégico, trabalho em equipe, liderança, entre muitos outros.

Vários participantes, grupos, testes, prêmios, lágrimas, risadas e demissões fizeram parte das edições do programa, que usa o mesmo formato do O Aprendiz (EUA).

O vencedor de cada edição levou para casa prêmios em dinheiro, outros se tornaram a mão direita de Roberto Justus em suas empresas, outros parceiros, finalmente, com cada edição um objetivo.

Nesta terça-feira (1), 16 participantes iniciarão outra edição do programa, mas não é apenas mais um Aprendiz, é o Aprendiz – O Retorno, que reúne participantes de edições passadas, que por algum motivo foram descartados, e que Roberto Justus decidiu dar uma segunda chance. O prêmio, de R $ 1 milhão, e um emprego por um ano em uma das empresas de Roberto Justus, com salário mensal de R $ 20.000, não é ruim para quem já foi demitido pelo empresário, certo?

Há oito homens e oito mulheres, com idades entre 23 e 45 anos. Estudantes universitários, recém-formados e profissionais experientes disputarão o prêmio e farão exames focados no mundo dos negócios. Em cada episódio, um participante é demitido.

Os membros são divididos em duas equipes e realizarão tarefas relacionadas a vendas, marketing, negócios imobiliários, finanças, promoções, publicidade, administração, entre outras. O apresentador julga as tarefas com a ajuda de seus consultores.

Os participantes serão necessários para criatividade, aprimoramento, planejamento e trabalho em equipe. No entanto, o que o Programa de Retorno de Aprendizagem nos ensina?

Veja alguns tópicos:

Liderança No programa, cada episódio é liderado por uma das duas equipes de um participante. Com essa experiência, esse líder tem a oportunidade de demonstrar seu potencial. Você precisa delegar e gerenciar tarefas, mantendo um bom relacionamento interpessoal com sua equipe. Em outras palavras, o líder é responsável por liderar a equipe à vitória. Na equipe derrotada, o líder acompanha os profissionais que não se saíram tão bem na corrida, sendo um dos escolhidos para ser demitido.

Trabalho em equipe – Mesmo com apenas um vencedor no final do programa, os participantes devem saber trabalhar em equipe, pois, para evitar serem demitidos, a Sala de Reuniões deve ser evitada. Dessa forma, a equipe campeã não passa por esse processo e automaticamente todos estarão na próxima tarefa. Em nossa vida profissional, sabemos que também é necessário trabalhar para demonstrar resultados positivos. Quando focamos em advocacy, sabemos que estamos sendo avaliados sobre como nos comportamos no local de trabalho e como lidamos com nossa equipe. Nossos relacionamentos estão sempre sendo avaliados.

Resiliência Este termo é usado para definir a capacidade de um indivíduo de lidar com problemas, superar obstáculos ou resistir à pressão de situações adversas sem entrar em um surto psicológico. Assim como no programa, na vida real passamos por testes e desafios no ambiente corporativo o tempo todo. Precisamos demonstrar nossa capacidade de resolver conflitos e, especialmente, saber como nos comportar diante das pressões cotidianas. Um bom profissional precisa possuir essa característica para se destacar em sua carreira.

Reframing – Uma nova oportunidade nos faz refletir sobre onde estávamos errados no passado, dando novos significados às nossas falhas, fortalecendo-nos em uma segunda oportunidade.

Concentre-se no positivo – No aprendiz, em cada episódio, um participante é eliminado e ainda deve refletir sobre sua participação e eliminação. Na vida profissional, quando enfrentamos a resignação, devemos tentar entender o motivo que levou a essa conseqüência e depois focar no positivo, tentar entender os erros e impedir que eles aconteçam novamente.

"A vida sempre lhe dá uma segunda chance" é o tema do programa, mas também pode ser o tema de nossas vidas. Aproveite o programa "Aprendiz: Retorno" para refletir, se inspirar, avaliar as atitudes dos participantes e aplicar o que é positivo para sua carreira. Este programa certamente pode contribuir muito para o seu crescimento e desenvolvimento profissional.