O Mágico de Oz e bem-estar emocional

O Mágico de Oz e bem-estar emocional

O Mágico de Oz é um clássico da família há décadas. Além de capturar história, música e filme, existem seis mensagens ocultas que oferecem idéias poderosas sobre a saúde emocional e o bem-estar dos seres humanos.

Ficar preso acontece com todos.

Não importa o seu sexo, etnia, raça, idade ou profissão, todo mundo humanos ficam presos. O apego emocional às situações da vida cotidiana é uma parte natural do ser humano. Os personagens principais de O Mágico de Oz ilustram essa verdade. O filme começa mostrando Dorothy presa em medo, frustração e aversão (após um acidente com sua vizinha, Miss Gulch). Mais tarde, encontramos o Espantalho que está preso em descrença e desamparo, o Homem de Lata que está preso em desespero e tristeza, e O Leão que está preso em paralisia e ansiedade. Um dos maiores pontos fortes deste filme é a admissão da humanidade para cada personagem.

Os seres humanos precisam de ferramentas para se destacar.

Enquanto ficar preso é uma tendência humana natural, Nações Unidaspreso não é. Os humanos se beneficiam do uso de ferramentas para guiá-los para situações emocionalmente desafiadoras.

Quando Dorothy encontra A Terra de Oz pela primeira vez, ela está em choque. Glinda, a Boa Bruxa do Norte, apresenta Dorothy a uma ferramenta metafórica, The Yellow Brick Road, para apoiá-la em sua jornada para casa. Sem estar equipada com essa ferramenta para guiá-la, Dorothy ficaria presa na Terra Munchkin para sempre.

A saúde emocional e o bem-estar são uma jornada, não um tratamento abrangente.

Assumir a responsabilidade por sua saúde emocional e bem-estar é um compromisso contínuo com o estilo de vida, e não uma solução rápida. Glinda explica que Dorothy deve começar do começo, em vez de se apressar para consertar tudo de uma vez. Em vez de voar para Emerald City com uma criatura mágica voadora, Dorothy exemplifica a paciência, enquanto diligentemente coloca um pé na frente do outro e permanece aberta e curiosa sobre as muitas oportunidades que pode aprender enquanto viaja.

Preste atenção à sua mente: ela pode funcionar inocentemente contra você.

Enquanto você pode conscientemente desejar criar mudanças em sua vida, sua mente pode trabalhar inconscientemente e inocentemente contra você. A mente trabalha com mais eficiência quando trabalha com pensamentos pré-determinados em hábitos e padrões antigos, em vez de maneiras novas e ampliadas de pensar.

A Bruxa Malvada do Oeste aparece ao longo do filme tentando convencer Dorothy e suas amigas de que nunca chegarão a Emerald City, quanto mais viva. A bruxa determinada simboliza as crenças limitantes e o padrão de pensamento negativo das pessoas. Somente quando o Espantalho mata inadvertidamente a bruxa no final do filme, os personagens reconhecem as oportunidades de liberdade e crescimento que surgem quando as crenças limitantes são extintas.

Todo mundo precisa de um treinador.

Embora seja possível criar uma vida emocionalmente saudável por conta própria, ter apoio ao longo do caminho pode capacitá-lo e motivá-lo e pode ir além do que você pode fazer por conta própria. Tanto o Mágico de Oz quanto Glinda capacitam os personagens principais, ajudando-os a considerar outras maneiras possíveis de ver suas histórias individuais. Quando cada personagem concorda em adotar uma nova perspectiva, ele os impulsiona à sua própria imagem e em seus relacionamentos.

Todo mundo tem o poder de inspirar os outros.

Na era de hoje, muitas vezes se sente que as pessoas que mais nos inspiram são os famosos atletas, atores, atrizes e políticos. Mas, a verdade é que todo e qualquer ser humano tem o poder de inspirar outro ser humano. Dorothy exemplifica isso quando ela influencia positivamente seus amigos a se unirem a ela em ir para Emerald City, para que eles possam criar as mudanças em suas vidas que desejam ver. Ela os capacita não tanto em suas palavras, mas em suas ações, modelando seu compromisso de criar a mudança que deseja ver em sua vida.

O Mágico de Oz é um filme amado para pessoas de todas as idades. Adorei quando criança, mas fiquei ainda mais cativado quando assisti esse filme quando adulto e usava os óculos de um treinador de bem-estar. Há tanta sabedoria embutida neste filme mágico que vale a pena assistir para apreciar essas jóias.

Posts Relacionados