O estigma da indução do trabalho de parto

O estigma da indução do trabalho de parto

rkankaro / iStock

Finalmente, tenho uma resposta para a pergunta que me fazem dezenas de vezes por dia “Quando voc√™ vai ter esse beb√™?” E a resposta √©: “Daqui a quatro dias!” Pode ser mais cedo, mas definitivamente ser√° daqui a quatro dias. Eu sei disso porque esse √© o dia em que meu m√©dico est√° me induzindo. E √© o √ļnico raio de sol que me impede de arrumar minhas coisas e me mudar para uma caverna muito, muito longe, at√© meu filho finalmente chegar.

Esta √© a minha primeira (e provavelmente minha √ļnica) vez em que estou gr√°vida e, cara, cara, eu odiei isso. Ouvi dizer que algumas pessoas adoram estar gr√°vidas; Eu at√© conheci uma mulher na vida real que adorou. Mas simplesmente n√£o consigo entender esse sentimento. Meu √≥dio sincero por estar gr√°vida fica ainda mais confuso quando tento justific√°-lo.

N√£o, eu n√£o tinha enj√īo matinal ou outro tipo de enj√īo.

N√£o, n√£o foi um ver√£o quente recorde.

Não, não estou sozinho. Meu marido, seus pais, meus pais e nosso grupo de amigos têm sido muito solidários e entusiasmados. Meu marido, especialmente, praticamente solidificou seu status de santo. Então não, não é por isso que eu também odiava estar grávida.

E sim, eu vou amar meu filho quando ele chegar aqui. Essa é uma distinção muito importante. Eu amo estar grávida? Não. Eu amo meu filho e continuarei amando-o quando ele nascer? sim. Isso é muito importante

Desde que comecei a mostrar, as perguntas aleat√≥rias n√£o solicitadas, conselhos e hist√≥rias de horror me deram nos nervos. Mas nas √ļltimas tr√™s semanas, mais ou menos, eles come√ßaram a provocar um novo e assustador n√≠vel de rea√ß√£o de mim que faz uma simples viagem ao supermercado completamente perigosa. Antes de agendar minha indu√ß√£o, o simples “Quando voc√™ est√° vencendo?” faria minha cabe√ßa girar.

Parecia tão distante, possivelmente distante. Todo dia eu negociava um tratado de paz com o fato de que provavelmente não seria hoje, só para que eu pudesse sair da cama. E então aqui está este estranho me atacando com esta pergunta! Por que ela quer me lembrar quanto tempo ainda tenho que ir?

Eu ficava instantaneamente na defensiva, impossibilitando que uma resposta aceit√°vel como “4 de agosto” batalhasse com o turbilh√£o de respostas rudes, sarc√°sticas ou chocantes que rolam pela minha cabe√ßa. Ent√£o, em vez disso, acabaria dizendo coisas como “Quem diabos sabe” ou “N√£o t√£o cedo” ou uma vez, no corredor de cereais, congelando completamente e sem dizer nada. Deixando o pobre interlocutor sem escolha, a n√£o ser afastar-se desajeitadamente, pensando “WTF” ou “Aquela pobre mulher n√£o sabe que tem nove meses.”

Mas agora, neste brilhante mundo p√≥s-indu√ß√£o, posso dizer: “Em ou antes de 28 de julho!” E posso dizer com um sorriso genu√≠no! Yay! Eu estou sorridente pessoas! Mas descobri que essas boas not√≠cias s√£o rapidamente recebidas com um novo julgamento inesperado: “Oh, voc√™ est√° induzindo? Voc√™ n√£o quer fazer isso. ” Sim Sim eu fa√ßo. Eu realmente fa√ßo.

As pessoas n√£o est√£o empolgadas. Aparentemente, h√° um estigma que eu desconhecia quando se trata de induzir. Isso significa que sou ego√≠sta e possivelmente n√£o me importo com o bem-estar do meu filho. (Eu mencionei que marquei isso com meu m√©dico, algu√©m que toma essas decis√Ķes para viver?)

Esses julgamentos n√£o me surpreenderam totalmente, porque se eu aprendi alguma coisa ao cultivar outro ser humano em meu corpo por quase um ano, √© que as pessoas t√™m toneladasde opini√Ķes sobre o que voc√™ deve fazer e como deve faz√™-lo. E eles pensam que, se n√£o lhe dizem e o lembram constantemente, est√£o fazendo um desservi√ßo. Acho que sabia que algumas pessoas desaprovariam, mas eu n√£o sabia que seria a maioria. Ol√°, pessoal, voc√™ v√™ o sorriso no meu rosto? Obviamente, estou feliz com isso; por que voc√™ est√° cagando ?!

Ent√£o, aqui estou eu, quatro dias a partir do dia em que conheci meu filho, o dia em que deixarei de engravidar e sim, o dia em que estou induzindo Eu me retirei do p√ļblico. Eu n√£o estou indo para o trabalho. Eu n√£o vou sair Vou ficar em casa e manter o calend√°rio para a vida. Porque antes ou depois do dia 28 tudo terminar√°, e voc√™ est√° certo que estou induzindo.