Mulher processa pais por compartilhar fotos de bebê no Facebook

Mulher processa pais por compartilhar fotos de bebê no Facebook

Acho que todos sabíamos que ouviríamos uma história como essa em algum momento. Isso estava prestes a acontecer. Uma criança cresce e percebe que seus pais colocaram fotos embaraçosas e pessoais de infância em toda a página do Facebook para que seus amigos “gostem” e a criança não está feliz com isso.

Tanto assim, a criança toma uma ação legal contra seus pais. Foi exatamente o que aconteceu na Áustria. Uma menina de 18 anos está processando seus pais por compartilhar o que ela diz ser mais de 500 de suas fotos de bebê e infância com suas centenas de amigas no Facebook, relata o Huffington Post sem sua permissão.

“Eles não tinham vergonha nem limite e não se importavam se era uma foto minha sentada no vaso sanitário ou deitada nua na minha cama”, disse a filha à imprensa, segundo o The Local. Ela continuou: “Todas as etapas foram fotografadas e depois divulgadas, estou cansada de não ser levada a sério pelos meus pais”.

De acordo com o relatório do The Local, seus pais se recusaram a tirar as fotos, o que levou ao processo. O caso será ouvido em novembro, informa a agência.

Será interessante ouvir o resultado desse caso, especialmente porque isso pode mudar a maneira como os pais pensam em postar todas as fases da vida de seus filhos no Facebook antes que eles tenham idade suficiente para dar o OK.

O comentarista do Huffington Post, Brandon Wilson, acrescentou seus dois centavos, dizendo: “Teremos que concordar com a filha nesse caso. Se ela pedisse para parar de postar / derrubá-los, deveriam ter. Eu não gostaria de fotos nuas de minha infância estampadas em toda a Internet “

E parece que a maioria dos comentaristas deste artigo do Huffington Post concorda. Porque realmente, quem iria querer fotos assim flutuando? E como pai, se seu filho disse que não se sentia à vontade com as fotos sendo postadas, por que você não as derrubou?

E talvez os pais precisem relaxar com esse tipo de compartilhamento. De acordo com um estudo recente sobre o qual escrevemos em nossa edição de maio de 2016, as crianças realmente querem o compartilhamento excessivo sem permissão para parar.

“Crianças de 6, 7 e 8 estão perguntando aos pais: ‘Você vai colocar isso no Facebook?'”, Disse à Metro Parent Sarita Schoenebeck, professora assistente da escola de informação da UM e co-autora do estudo. (Você pode ler as dicas dela sobre como resolver esse problema aqui.)

Entendo que o Facebook e outros sites de mídia social são uma ótima maneira de compartilhar momentos preciosos com a família, especialmente se a família não mora nas proximidades. Mas eu pessoalmente acho que há uma linha. Compartilhar uma foto do seu bebê ou dormir dormindo é diferente de uma foto dele treinando nu ou suja, assim como postar sobre as boas notas do seu filho difere de um post que detalha como eles estavam se comportando mal na aula.

Os pais talvez tentem o Snapchat, onde essas coisas não duram para sempre e podem ser compartilhadas com alguns poucos ou talvez apenas enviar a foto a um parente. Se o parente não tiver a tecnologia, sempre haverá uma boa correspondência. Definitivamente, economizaria algum embaraço e um possível processo a longo prazo.

Quais são seus pensamentos sobre esse processo? Você acha que está cruzando a linha? A garota está errada ou os pais?