Meu filho ser√° treinado em um penico?

Meu filho ser√° treinado em um penico?

Aqui est√° como eu sei que sou uma m√£e desesperada: acabei de comprar um livro chamado Percy, o coc√ī. Sim, um livro infantil cujo personagem principal √© um registro de merda. Aparentemente, permitir que o coc√ī fale e tenha desejos e necessidades humanas ajudar√° minha filha a entender onde o coc√ī pertence (quero dizer, onde coc√ī quer ir): no penico.

Este mês marca um ano desde que minha filha começou o treinamento potty. UM ANO. Tem sido um infernou365 dias e o fim ainda não está à vista.

O treinamento potty entrou em nosso mundo de surpresa. Um fim de semana, minha filha de 2 anos decidiu que queria fazer xixi no penico. √Č isso a√≠. Que simples. Posso contar por um lado o n√ļmero de acidentes de xixi que ela teve desde ent√£o.

Isso é incrível! meu marido e eu pensamos. Tão fácil! Do que todos esses outros pais estão falando quando descrevem os horrores do penico?

Coc√ī. Isso √© o que.

Embora eu saiba que toda experi√™ncia de treinamento com penico para crian√ßas √© diferente e que alguns lutam mais que outros, para n√≥s esse pesadelo chamado treinamento com penico gira completamente em torno do coc√ī. .

Antes de recitar uma lista de sugest√Ķes, deixe-me dizer o seguinte: Eu tentei todas elas. Para provar isso, veja algumas coisas que tentei fazer minha filha coc√ī no penico:

Recompensando-a com pequenos prêmios.

Premiando-a com grandes prêmios.

Usando uma cadeira pequena e potty para bebês.

Trazendo a pequena cadeira suja para a sala de estar (ou quarto, sala de jogos ou cozinha).

Usando um inserto de penico para o banheiro adulto. Tema da Disney para começar!

Tendo um pote de dinheiro potty. Para cada coc√ī no penico, receba uma moeda. Quando o frasco estiver cheio, compre um brinquedo novo com o dinheiro que voc√™ ganhou. (Para sua informa√ß√£o, nosso pote atualmente est√° com um centavo enorme).

Quadro de adesivos. E n√£o apenas pequenos adesivos de estrelas. Quero dizer, grandes adesivos de princesa da Disney por US $ 5,99 por folha.

Deixá-la assistir vídeos no meu telefone.

Deixando-a assistir a um filme completo.

Recompens√°-la com alimentos ou doces especiais.

Leitura de livros de treinamento direcionados para o coc√ī (sugest√£o) Percy)

Jogando coc√ī da cueca no penico enquanto ela assiste, imperturb√°vel.

Fazendo-a ajudar a limpar sua calcinha suja.

Deixá-la sentada em roupas íntimas sujas para provar que não é uma sensação confortável. Aparentemente, ela não se importa.

Permitindo que ela solicite um pull-up ou fralda para coc√ī.

Sentado com ela no banheiro. Dando a ela sua privacidade. Deixando-a no banheiro por uma hora.

Deix√°-la escolher roupas novas e divertidas na loja.

Permitindo que ela ficasse em casa nua por dias e dias. (Desculpe a todos os visitantes.)

Deix√°-la decorar o coc√ī quando estiver no penico, borrife-o com glitter, coloque-o em uma pastilha colorida para mudar a cor da √°gua.

Eu a incentivo todos os dias. Eu comecei a cantar e dan√ßar sobre poopsom √†s vezes auto-escrito, outras vezes voltando ao familiar (quem sabia Congeladass Let It Go teria tantas conota√ß√Ķes). Eu recorri ao suborno. Derramei l√°grimas de frustra√ß√£o. Eu gritei. Eu falei em termos adultos: Coc√ī vai ao banheiro. Per√≠odo. Fazer coc√ī na sua cueca √© nojento. Eu falei em termos de crian√ßa: Adivinha o qu√™? O tombadilho gosta de nadar! Quando voc√™ faz coc√ī no penico, isso significa que seu coc√ī come√ßa a nadar! Voc√™ pode v√™-lo nadar ao redor e ao redor!

Eu questionei minha sanidade depois de falar t√£o ridiculamente sobre coc√ī. Eu entrei para um grupo de apoio ao treinamento no Facebook, pelo amor de Deus!

Nada deu certo.

Aqui está o problema: minha filha é teimosa. E inteligente demais para o seu próprio bem. Ela sabe muito bem que ela devemos vá no penico, mas simplesmente não. Muitos motivos comuns para outras crianças, como estar assustado, não se aplicam a ela.

Ela n√£o tem um padr√£o para quando ir√°, o que dificulta a previs√£o e a interven√ß√£o. Como resultado, desenvolvi uma hiper-consci√™ncia de seus sinais. Eu basicamente a persigo. Mal ela sabe que, enquanto ela est√° brincando, estou observando obsessivamente seu corpinho pelas express√Ķes faciais e movimentos (leia-se: apertar o abd√īmen) que eu sei que s√£o os precursores de um acidente. Todo esse obcecado √© exaustivo e indutor de ansiedade.

Relaxe, as pessoas me dizem. Ela acabar√° por conseguir. Voc√™ j√° viu um colegial ainda coc√ī nas cal√ßas? Meu palpite √© que essas pessoas n√£o tinham um treinador potty problem√°tico. Meu palpite √© que as pessoas que estavam no meu lugar teriam uma abordagem mais emp√°tica. Sim, eu percebo que ela vai eventualmente obt√™-lo. Mas isso n√£o torna o processo menos frustrante. Ou nojento. Ou fedorento.

Quando estou lavando roupas √≠ntimas sujas pela 236¬™ vez e xingando baixinho, tento o meu melhor para lembrar que algum dia ela coc√ī no penico e eu n√£o vou dar uma cotovelada nas fezes humanas. √Č ent√£o que me lembro que terei outro filho para treinar o penico e provavelmente muito mais cuecas min√ļsculas para enxaguar.

Shiiiiiiiiiiit.