M√£e queria emprestar gato laranja para festa infantil

M√£e queria emprestar gato laranja para festa infantil

Eu amo uma boa festa de aniversário digna de se gabar. Eu amo especialmente uma que está cheia de nostalgia da velha escola dos anos 70, e é por isso que estou gostando totalmente da idéia da festa de aniversário de Garfield com tema infantil.

A busca de uma mãe de Oklahoma para aperfeiçoar esse tema de festa infantil foi para um nível totalmente novo de planejamento de festas, embora, para ser sincero, não tenho muita certeza de como ela conseguiu.

A m√£e, Clara, postou um panfleto em um quadro de avisos de uma empresa local em Oklahoma, procurando “emprestar” um gato para a festa de anivers√°rio, que ela estava jogando para duas crian√ßas amantes de Garfield, com idades entre 2 e 4 anos.

Ela explica em seu panfleto que não queria adotar o gato, mas preferia mantê-lo por 24 a 48 horas para que o gato pudesse se juntar às crianças em busca de lasanha, o lanche favorito de Garfield.

O gato n√£o precisava comer lasanha, a menos que quisesse, e as √ļnicas estipula√ß√Ķes eram que o gato tinha que voltar para o dono ap√≥s as 48 horas e que n√£o era selvagem.

E ent√£o ela assinou o cartaz “Uma m√£e cada vez mais desesperada (mas n√£o louca), sem amigos que possuem gatos laranja”.

A filha da dona do neg√≥cio, Lauren, viu a placa, tirou uma foto e postou no Twitter com a legenda ‚Äú(Retweet) para ajudar Clara a encontrar um gato laranja‚ÄĚ e ela se tornou viral.

Quando vi o tweet pela primeira vez, pensei que n√£o havia como essa m√£e conseguir.

Primeiro, ela teve que encontrar algu√©m que permitisse que um completo estranho levasse seu amado animal de estima√ß√£o como m√£e m√£e, isso √© um “inferno n√£o” bem ali e ent√£o ela teve que confiar que o gato cooperaria e n√£o esconderia ou desapare√ßa depois de ser empurrado em um transportador e deixado em um ambiente completamente novo, com duas crian√ßas brincando com ele.

Esses s√£o dois incrivelmente ordens altas, mas essa m√£e fez e conseguiu emprestar um gato de uma estudante de medicina local e de seu namorado.

N√£o temos id√©ia do qu√£o bem o gato foi, mas ainda assim, o fato de a m√£e ter chamado “Garfield” apenas prova que a m√°gica da mam√£e pode fazer praticamente qualquer coisa.

O que você acha do desejo dessa mãe pelo animal perfeito e você iria tão longe? Deixe-nos saber nos comentários.