M√£e processa a JetBlue Airways quando seu filho aterra na cidade errada

M√£e processa a JetBlue Airways quando seu filho aterra na cidade errada

M√£e processa a JetBlue Airways quando seu filho aterra na cidade errada

Muitas grandes companhias aéreas permitem que crianças de até 5 anos viajem sozinhas em voos sem escalas. Geralmente, os pais podem ficar tranquilos sabendo que farão parte de algum tipo de programa menor não acompanhado.

Mas, às vezes, erros acontecem, e é por isso que uma mãe chateada, Maribel Martinez, está processando a JetBlue Airways. Em agosto, seu filho de 5 anos, Andy, que deveria aterrissar no Aeroporto Internacional John F. Kennedy de Nova York, acabou pousando no Aeroporto Logan, em Boston, quando se envolveu com outra criança, informa o Independent.

Agora, Martinez decidiu ir atr√°s da JetBlue pelo que aconteceu.

A confus√£o foi descoberta quando o outro garoto, que acabou em Nova York, foi levado para Martinez, enquanto seu filho Andy foi levado para outra mulher em Boston. De acordo com as not√≠cias, ambos os meninos estavam voando da Rep√ļblica Dominicana e o New York Daily News observa que o outro garoto tinha o passaporte de Andy.

Depois de três horas, mamãe descobriu que Andy estava seguro, relata o New York Times.

A JetBlue disse ao New York Times no in√≠cio de setembro que est√° analisando o incidente e a declara√ß√£o que enviou ao jornal diz: “Ao saber do erro, nossas equipes no J.F.K. e Boston imediatamente tomou medidas para ajudar as crian√ßas a alcan√ßar seus destinos corretos. Enquanto as crian√ßas estavam sempre sob os cuidados e a supervis√£o dos membros da tripula√ß√£o da JetBlue, percebemos que essa situa√ß√£o era angustiante para as fam√≠lias. ‚ÄĚ

Infelizmente, durante essas horas, Martinez temia que seu filho tivesse sido seq√ľestrado. O Independent escreve que Martinez diz que experimentou “grande sofrimento emocional, medo extremo, horror, choque mental, ang√ļstia mental e trauma psicol√≥gico”.

A JetBlue tentou melhorar, dando a Martinez US $ 475 pela passagem e US $ 2.100 para viagens futuras, relata o New York Times, mas isso n√£o foi suficiente.

√Č preciso muita coragem para permitir que seu filho voe sozinho. Eu sei que pessoalmente teria muita ansiedade por toda essa situa√ß√£o. N√£o consigo nem imaginar o que aconteceria se a crian√ßa errada sa√≠sse do avi√£o e a sua n√£o estivesse em lugar algum.

Comentaristas aqui e ali criticaram a m√£e por deixar seu filho viajar sozinho, mas acho isso injusto. Ela n√£o passou o suficiente? Esses programas menores n√£o acompanhados especificam que crian√ßas de at√© 5 anos podem viajar sozinhas. Embora seja uma decis√£o pessoal se um dos pais se sente √† vontade com isso, pode-se supor que a companhia a√©rea tenha um programa para essas situa√ß√Ķes exatas, as crian√ßas chegar√£o com seguran√ßa ao destino pretendido.

Embora eu tenha certeza de que muitas crian√ßas voam sozinhas no JetBlue e chegam aos aeroportos adequados, esses dois n√£o o fizeram. Saber que eles t√™m menores desacompanhados a bordo significa que devem fazer tudo o que estiver ao seu alcance para garantir que tudo corra bem para a seguran√ßa das crian√ßas e a tranq√ľilidade de suas fam√≠lias.

Quais s√£o seus pensamentos? Conte-nos nos coment√°rios!