contador gratuito Skip to content

Inteligência Emocional no Trabalho

Inteligência Emocional no Trabalho

Deseja melhorar seu relacionamento com colegas de trabalho? Aprenda a criar inteligência emocional para melhorar o espaço de trabalho para todos.

Por que a inteligência emocional no local de trabalho é importante?

Precisamos de intelig√™ncia emocional (EQ) na maioria das vezes com menor probabilidade de encontr√°-la: no trabalho. O local de trabalho continua sendo o √ļltimo basti√£o da adora√ß√£o ao QI, porque muitas pessoas ainda acreditam que a intera√ß√£o pessoal interfere na produtividade.

No trabalho, você não tem os laços de amor para motivá-lo a se dar bem com os outros como em casa. Você não tem o benefício de uma história compartilhada para ajudá-lo a entender o que move as pessoas ao seu redor. Isso torna ainda mais importante que você tenha uma maneira de sintonizar o que aqueles com quem você trabalha precisam aqui e agora. Você já tem nessa instalação sua consciência ativa e a empatia que dela flui. O uso desses elementos do seu EQ pode ajudar a obter sucesso e resolver problemas no trabalho. A política do escritório, os problemas morais e a falta de cooperação não precisam arruinar a sua vida profissional, se você puder ler e responder aos sentimentos das pessoas.

Os quatro elementos da inteligência emocional

A inteligência emocional é composta por quatro elementos: autoconsciência, autogestão, consciência social e gerenciamento de relacionamentos. Você conhece bem cada um desses recursos?

EQ em ação no trabalho
Autoconsci√™ncia: a capacidade de reconhecer suas emo√ß√Ķes e o impacto delas ao usar sentimentos intencionais para orientar suas decis√Ķes.
Você pode entrar em uma sala, encontrar um estranho, participar de uma reunião e sentir rapidamente que algo não é o que parece? Anteriormente conhecido como intuição, esse conhecimento instintivo é baseado na inteligência emocional.
Auto Gerenciamento: a capacidade de controlar suas emo√ß√Ķes e comportamento e se adaptar √†s mudan√ßas das circunst√Ęncias.
Voc√™ pode aproveitar adequadamente sua raiva, decep√ß√£o ou medo para que suas emo√ß√Ķes n√£o interfiram na sua capacidade de ouvir ou resolver problemas? Voc√™ sabe quando precisa de ajuda e pode pedir?
Consci√™ncia social: a capacidade de sentir, entender e reagir √†s emo√ß√Ķes dos outros e de se sentir confort√°vel socialmente
Você pode dizer quando está involuntariamente deixando outra pessoa desconfortável ou quando alguém que está sorrindo está realmente chateado?
Gerenciamento de relacionamento: a capacidade de inspirar, influenciar e conectar-se a outras pessoas e gerenciar conflitos.
Você pode permanecer calmo, energizado e concentrado diante do sofrimento de outras pessoas ou durante uma situação perturbadora? Você pode neutralizar o conflito com o humor ou ouvir de maneira convincente o ponto de vista de outros?

Lembre-se de que todos compartilhamos as mesmas emo√ß√Ķes

Muitas organiza√ß√Ķes s√£o prejudicadas por pessoas que dedicam mais tempo a se proteger de amea√ßas reais e imagin√°rias do que a trabalhar. Quando o medo domina, as horas produtivas s√£o perdidas na tentativa de manter a vantagem, evitar a ira do chefe ou competir por posi√ß√£o. O fato ineg√°vel de que algumas pessoas t√™m mais poder do que outras em qualquer organiza√ß√£o n√£o precisa sobrecarreg√°-lo de medo, desde que voc√™ se lembre de que todos compartilhamos as mesmas emo√ß√Ķes.

  • Seu gerente age com seriedade porque tem medo de ser compassivo significa ser fraco?
  • Seus funcion√°rios est√£o mal-humorados porque se sentem t√£o desmoralizados quanto voc√™ se ningu√©m demonstrasse apre√ßo pelo trabalho?
  • A pessoa no pr√≥ximo escrit√≥rio se incomoda com voc√™ porque est√° t√£o preocupada com as demiss√Ķes quanto com voc√™?

Quando voc√™ se lembra de que todos somos colegas em um n√≠vel emocional, fica mais f√°cil abordar o chefe, pedir a um funcion√°rio que d√™ um pouco mais ou entender que a irritabilidade de um colega de trabalho n√£o √© nada pessoal. As emo√ß√Ķes s√£o √≥timas niveladoras entre as pessoas; use-os para amarr√°-lo, em vez de separ√°-lo.

Todos nós precisamos nos sentir valorizados e necessários

Quanto tempo você acha que duraria em um emprego em que não se sentisse valorizado pelas pessoas ao seu redor? Não importa o trabalho, quando interagimos com pessoas que nos fazem sentir valorizados e cuidados, nos sentimos bem consigo mesmos e somos inspirados a trabalhar mais, por mais tempo e com mais criatividade. E quando fazemos com que outras pessoas se sintam valorizadas e cuidadas, obtemos o tipo de apoio necessário para realizar bem nosso trabalho. Esteja você lidando com um empregador, empregado ou colega de trabalho, mostrar gratidão ajudará bastante.

Cultive o trabalho em equipe, a cooperação e a empatia

Os psic√≥logos sabem h√° anos que as pessoas que trabalham juntas s√£o mais eficientes e produtivas do que o mesmo n√ļmero de pessoas que trabalham separadamente. A empatia nos encoraja a trabalhar cooperativamente.

Se você é um funcionário

Os funcionários podem impedir que uma atmosfera tóxica de cada pessoa se forme, estendendo ofertas empáticas para ajudar, mantendo-se alerta para oportunidades de lucro quando um problema é mais importante para outra pessoa do que para si e simplesmente demonstrando interesse no trabalho e na vida dos outros. Evite fofocas e panelinhas. Ambos criam tensão e desconfiança, diminuem o moral e reduzem a produtividade.

Se você é o chefe

Fa√ßa com que valha a pena contar com a equipe e ajudar uns aos outros. Ofere√ßa b√īnus ou outros incentivos por grupo, em vez de conquistas individuais. Por exemplo, voc√™ pode realizar almo√ßos TGIF e festas peri√≥dicas de bagel pela manh√£ √†s vezes sem Assim, seu grupo pode se sentir √† vontade para estabelecer o terreno comum de discuss√£o sobre o chefe. Configure um programa de mentores que combine novos funcion√°rios com aqueles com maior antiguidade. Use seus poderes emocionais incisivos para compensar as fraquezas de uma pessoa com os pontos fortes de outras pessoas, e logo elas estar√£o se puxando para novas alturas.

Confie nos seus sentimentos intuitivos

Nossos sentimentos nos chegam diante de nossos pensamentos, mas aprendemos a desconfiar de nossa intui√ß√£o no local de trabalho. Como atestam muitos investidores, comerciantes e designers inteligentes, assassinatos no mercado de a√ß√Ķes, blitzes na m√≠dia e desenvolvimento de novos produtos geralmente dependem de pressentimentos. Nem sempre h√° tempo para a coleta met√≥dica de dados. Nem sempre h√° uma necessidade. Seus palpites, afinal, s√£o o produto de informa√ß√Ķes emocionais reunidas e classificadas instantaneamente, que lhe dizem o que mais lhe importa em qualquer situa√ß√£o, o que pode estar errado com base em suas experi√™ncias anteriores e quando algo n√£o √© o que parece ser.

Atendê-los não é correr um risco tão louco quanto os lacaios de QI querem que você acredite. Geralmente, é a jogada mais inteligente e responsável que você pode fazer. Você pode ter muita oposição, mas fique firme e siga seus palpites. Sem eles, você perde a capacidade de mudar de marcha, aproveitar oportunidades e responder a emergências.

10 maneiras de trabalhar com mais inteligência usando inteligência emocional

  1. Use seu corpo para agu√ßar sua mente. Juntamente com a ado√ß√£o de bons h√°bitos de sa√ļde em geral, gastar cerca de vinte minutos se exercitando uma ou duas vezes por dia adiciona energia, sensibilidade, paci√™ncia, flexibilidade e criatividade ao seu portf√≥lio.
  2. Convide sentimentos, não apenas pensamentos. Faça com que seja seguro que as pessoas lhe digam como se sentem e trabalharão cada vez mais. As pessoas dizem a verdade para aqueles que negam julgamentos, mantêm confidências e mantêm a compostura. Certifique-se de que descreve sua personalidade profissional.
  3. Estabele√ßa limites emocionais. A intimidade com um chefe, funcion√°rio ou colega de trabalho pode inundar o local de trabalho com lembran√ßas emocionais que fazem com que profissionais ponderados e razo√°veis ‚Äč‚Äčpercam sua objetividade e provocam ressentimento em colegas de trabalho que est√£o olhando.
  4. N√£o tome nenhuma decis√£o com base apenas nos dados. Antes de entregar o relat√≥rio completo ou citar uma autoridade para fazer backup de suas recomenda√ß√Ķes, use sua intui√ß√£o. Pare e pergunte a si mesmo como voc√™ se sente sobre a posi√ß√£o em que est√° assumindo o h√°bito de ajud√°-lo a se sentir mais confiante e garantir que esteja agindo com integridade.
  5. Seja flexível. Esteja pronto para modificar as metas de longo prazo com base na conscientização ativa de como os objetivos de curto prazo estão indo. Cobrar teimosamente as metas que não servem mais à organização fará com que você fique para trás com as notícias de ontem.
  6. Seja generoso. Quando um ponto de conflito significa mais para a outra pessoa do que voc√™ (informa√ß√Ķes que voc√™ recebe atrav√©s da conscientiza√ß√£o e da empatia), entregue-se graciosamente; voc√™ receber√° gratid√£o e apoio de seus colegas de trabalho.
  7. Comece qualquer coment√°rio negativo com um positivo. √Č muito mais prov√°vel que voc√™ tenha um ouvido emp√°tico se preferir cr√≠ticas com aprecia√ß√£o e reclama√ß√Ķes com a inten√ß√£o de cooperar.
  8. Fale quando sentir que algo √© importante. Se um problema ou conflito est√° incomodando voc√™ no n√≠vel do intestino, esperar demais para falar vai provocar inunda√ß√Ķes emocionais. Quando voc√™ toma uma atitude, muda a forma como se sente em rela√ß√£o ao problema, o que tem um poderoso impacto no seu bem-estar, mesmo que voc√™ n√£o obtenha a resposta ou mude o que est√° buscando.
  9. Ou√ßa com empatia. Usar suas emo√ß√Ķes nunca o distrair√° da tarefa em quest√£o. A empatia lhe d√° uma compreens√£o instant√Ęnea do que algu√©m est√° dizendo; portanto, n√£o tente economizar tempo planejando o que voc√™ vai dizer enquanto outra pessoa estiver falando – isso n√£o √© sincero, e outras pessoas sabem disso.
  10. Assuma o risco de parecer imperfeito. Pessoas de alto desempenho pedem ajuda quando precisam e admitem estar erradas quando cometem um erro. Ent√£o eles seguem em frente, eficazes e eficientes.

Usando a inteligência emocional para ser um ótimo funcionário

Mesmo aqueles que gerenciam outras pessoas geralmente são supervisionados por outra pessoa, para que qualquer pessoa possa seguir os conselhos a seguir. Ser um bom funcionário é principalmente uma questão de fazer o que você foi contratado, mantendo a sua própria integridade. E se você é como a maioria de nós, é também uma questão de progredir. Aqui estão algumas maneiras de fazer isso:

  • Quando houver um problema, fale. Seria √≥timo se todos tiv√©ssemos chefes de alto QE, mas mesmo o chefe mais emp√°tico n√£o tem tempo para descobrir ou adivinhar seus sentimentos. Dores fortes e f√≠sicas que n√£o desaparecem indicam quando voc√™ n√£o deve ficar calado.
  • Saiba o que voc√™ quer do trabalho. Se voc√™ n√£o sabe o que quer, n√£o pode pedir. O que √© mais importante para voc√™ neste momento da sua vida e como voc√™ espera que esse trabalho atenda a essas necessidades?
  • Saiba como voc√™ est√° se saindo no dia a dia. O evento ocupacional mais desmoralizante √© ser demitido sem nenhuma id√©ia de que estava por vir. Demiss√Ķes √† parte, quase nunca tem que ser assim. Se voc√™ est√° mantendo seus poderes mentais agu√ßados e sabe que seu trabalho est√° melhorando seu bem-estar, provavelmente est√° se saindo bem e fazendo o que √© certo para voc√™. Contanto que voc√™ seja emp√°tico o suficiente para saber que isso tamb√©m √© adequado para o seu chefe e para a organiza√ß√£o, voc√™ nunca deve ser pego de surpresa.
  • Saiba o que seu chefe considera importante. Isso nem sempre √© o que eles dizer √© importante. Sintonize tudo o que expressa sentimentos que o chefe faz vs. diz, onde os pr√≥prios medos do chefe parecem mentir, como o chefe trata outras pessoas para ter uma id√©ia de como atender √†s necessidades do chefe no trabalho. Com empatia, voc√™ sentir√° um eco das emo√ß√Ķes de seus chefes, desde que esteja prestando aten√ß√£o.

Conheça os valores da organização e como você se sente sobre eles

Toda organiza√ß√£o tamb√©m tem uma personalidade. Especialmente em um novo emprego, mantenha seus olhos, ouvidos e cora√ß√£o abertos para obter informa√ß√Ķes sobre as organiza√ß√Ķes M.O. Voc√™ precisa saber n√£o apenas quais s√£o as metas de produ√ß√£o das organiza√ß√Ķes, mas como elas fazem neg√≥cios. √Č um ambiente de tr√™s pe√ßas ou um local de trabalho com mangas de camisa? As pessoas conversam casualmente e espontaneamente ou marcam encontros entre si? Os planos s√£o feitos de forma aberta ou secreta? O estilo das organiza√ß√Ķes √© conservador ou ousado, orientado para as pessoas ou orientado para o produto? Como as pessoas s√£o tratadas quando liberadas? A contrata√ß√£o √© feita primeiro de dentro ou sempre de fora? A lealdade e a camaradagem est√£o em evid√™ncia? Os colegas de trabalho gostam um do outro ou simplesmente se toleram?

Onde você se encaixa? Você gosta do que descobre? Se não, com o que você pode viver e o que faz você se sentir desconfortável fisicamente? Saber que o ajudará a navegar em um curso bem-sucedido enquanto você decidir permanecer nesta organização.

Usando a inteligência emocional para ser um ótimo colega de trabalho

Ser um bom colega de trabalho é em grande parte uma questão de contribuir para a moral do local de trabalho e o espírito de equipe. Pode parecer preferível manter-se firme e apenas fazer o seu trabalho, mas as pessoas que tentam essa tática frequentemente descobrem que seus próprios interesses e os da organização sofrem como resultado. Infelizmente, cultivar bons relacionamentos com seus colegas de trabalho pode ser um desafio. Nem todo mundo o vê como um camarada e, por sua vez, você não se sente aberto e confiante em relação a todos com quem trabalha. Sua intuição sobre as pessoas é crucial nesses casos. Aqui estão algumas maneiras de usá-lo para sua vantagem:

  • N√£o fa√ßa suposi√ß√Ķes sobre aqueles com quem trabalha. √Č t√£o f√°cil projetar seus preconceitos e preconceitos no seu local de trabalho. Talvez voc√™ n√£o precise conhecer seus colegas de trabalho, assim como seu chefe ou funcion√°rios, mas nunca aprender√° nada sobre eles se come√ßar por assumir estere√≥tipos como os rec√©m-formados na faculdade s√£o sempre arrogantes ou quase aposentados s√£o indigentes; que as mulheres podem ser manipuladas por emo√ß√Ķes e os homens por dados. Deixe suas emo√ß√Ķes mostrarem o que h√° de √ļnico em todos.
  • N√£o espere que algu√©m se comunique com 100% de honestidade. Algumas pessoas parecem incapazes de falar claramente no trabalho. Eles t√™m medo, s√£o muito educados, s√£o cautelosos e raramente dizem o que querem dizer ou o que dizem. Voc√™ pode esperar at√© ser queimado v√°rias vezes para descobrir isso, ou pode prestar aten√ß√£o extra ao que seu corpo diz que eles sentem e menos ao que eles dizem. Confie na sua intui√ß√£o sobre as pessoas. Esteja particularmente alerta com pessoas que podem v√™-lo como um concorrente.
  • Esteja preparado para tra√ßar a linha. H√° um limite para o qu√£o perto voc√™ quer estar de um colega de trabalho, mas isso n√£o significa que voc√™ n√£o deve ou n√£o deve fazer amizades no trabalho. Se voc√™ compartilha os valores e objetivos da organiza√ß√£o e de seus outros funcion√°rios, h√° uma boa chance de encontrar amigos l√°. No entanto, fique atento aos seus pr√≥prios sentimentos, para saber quando quer ser um conhecido, n√£o um amigo √≠ntimo. N√£o permita que chantagens emocionais ou pol√≠ticas do escrit√≥rio o pressionem para relacionamentos que voc√™ n√£o deseja. Se voc√™ se sentir desconfort√°vel com um relacionamento, confie em seu palpite e recue. Se um conflito de trabalho surgir com algu√©m que agora √© um amigo √≠ntimo, voc√™ ser√° capaz de distinguir da intensidade de seus pr√≥prios sentimentos e de seus sentimentos emp√°ticos onde est√£o suas prioridades.
  • Oferecer ajuda; n√£o espere que as pessoas perguntem. Sua generosidade n√£o apenas contribuir√° para a camaradagem e a moral no escrit√≥rio, mas sua sensibilidade √†s necessidades dos outros lhe dar√° seu apoio e lealdade futuros.
  • N√£o leve para o lado pessoal. Lembre-se de que todos t√™m uma agenda, uma vida pessoal e um estilo √ļnico de intera√ß√£o. Voc√™ n√£o precisa assumir o comportamento de ningu√©m pessoalmente. Deixe o comportamento dos colegas de trabalho despertar sua empatia, n√£o sua simpatia. Voc√™ pode entender como eles podem estar se sentindo sem serem consumidos pela mem√≥ria emocional ou assumir a responsabilidade por sua ang√ļstia.

Usando a inteligência emocional para ser um grande chefe

Goste ou n√£o (e muitos em cargos de supervis√£o n√£o), se o seu trabalho envolver o gerenciamento de outras pessoas, eles o ver√£o como seu l√≠der destemido. Isso significa que, mesmo que eles tamb√©m tenham aumentado seus equalizadores, eles procurar√£o que voc√™ inicie uma a√ß√£o, estimule a comunica√ß√£o e defina o estilo e o ritmo das opera√ß√Ķes di√°rias. Aqui est√° como voc√™ pode atender √†s expectativas deles para que eles atendam √†s suas:

  • Antecipe problemas de pessoas. Use sua empatia para conhecer seus funcion√°rios e como eles se relacionam. Com isso, voc√™ entende o que motiva os indiv√≠duos, quais relacionamentos se formaram e at√© mesmo a personalidade separada da organiza√ß√£o ou departamento. As estat√≠sticas crescentes dos seus departamentos come√ßar√£o a cair agora que um mentor se aposentou? Uma reorganiza√ß√£o remover√° sistemas cr√≠ticos de suporte? A entrega de um projeto a um consultor ser√° um al√≠vio ou uma afronta para sua equipe? Quanto mais voc√™ souber como seus funcion√°rios se sentem, menos frequentemente suas pr√≥prias a√ß√Ķes criar√£o inadvertidamente estragos ou ressentimentos.
  • Seja o primeiro a falar. Mesmo que voc√™ tenha criado uma atmosfera segura e aberta para a comunica√ß√£o, algumas pessoas sempre ser√£o intimidadas pelo chefe e n√£o apresentam um problema antes de impor um pre√ßo alto. √Č por isso que √© t√£o importante ser r√°pido em falar honestamente com sua equipe sobre poss√≠veis problemas ou mudan√ßas e convidar coment√°rios. Se voc√™ sentir descontentamento de um ou mais funcion√°rios, tente abordar o assunto de uma maneira que alivie os inseguros deles e respeite a privacidade deles, se eles ainda recusarem falar.
  • Fa√ßa saber que voc√™ est√° sempre pronto para os funcion√°rios se aperfei√ßoarem. N√≥s energizamos nosso mundo de trabalho procurando for√ßas nos outros. Os trabalhadores t√™m talentos ocultos que podem ser usados ‚Äč‚Äčpara o benef√≠cio de todos. Nada cria moral melhor do que observar o valor dos outros. Informe seus funcion√°rios que voc√™ est√° aberto ao alcance deles o m√°ximo que puderem, e eles provavelmente ter√£o um objetivo maior.
  • Ofere√ßa apenas o quanto voc√™ pretende dar. N√£o convide coment√°rios se voc√™ n√£o pretende ouvir de todo o cora√ß√£o. Nunca cumpra a promessa de recompensas se n√£o puder cumprir. N√£o fa√ßa sess√Ķes de brainstorming e diga √† sua equipe como suas id√©ias s√£o brilhantes se voc√™ nunca pretende colocar alguma delas em uso. As pessoas reconhecem os l√°bios quando ouvem e n√£o trabalham muito para aqueles em quem n√£o confiam.
  • Flexibilidade e adaptabilidade do modelo. Se voc√™ deseja que seus funcion√°rios sejam iniciantes criativos e que atinjam seu potencial, mostre a eles que a solu√ß√£o proativa de problemas √© mais importante do que seguir planos e regras r√≠gidos. Voc√™ pode jogar fora um plano de jogo que n√£o est√° funcionando sem se preocupar com a apar√™ncia? Voc√™ pode reagir rapidamente aos relat√≥rios de problemas de seus funcion√°rios? Voc√™ pode se reagrupar e reestruturar sem agir?
  • Cultive funcion√°rios, n√£o os mime. Apesar do que alguns gerentes acreditam, voc√™ pode ouvir seus funcion√°rios e mostrar preocupa√ß√£o com os sentimentos deles sem os amar. Lembre-se de que empatia √© diferente de simpatia, e voc√™ deve estar em sintonia com seus pr√≥prios sentimentos ao tentar compreend√™-los. Com um QE alto, voc√™ poder√° interromper uma conversa de cora√ß√£o para cora√ß√£o antes que se torne improdutivo e interfira em seus pr√≥prios objetivos, sem ofender seu funcion√°rio. Voc√™ ser√° capaz de elogiar as pessoas por um trabalho bem feito, sem temer que isso resulte em um esfor√ßo de trabalho descontra√≠do. Voc√™ ser√° capaz de equilibrar que seus funcion√°rios precisam ser valorizados, com sua necessidade de atingir metas. Sua aceita√ß√£o emocional impedir√° que voc√™ seja manipulado por algu√©m que sofre.

Adaptado de Aumentando sua intelig√™ncia emocional: um programa pr√°tico para aproveitar o poder de seus instintos e emo√ß√Ķes, por Jeanne Segal, Ph.D.