contador gratuito Skip to content

Icterícia (bilirrubina alta) na gravidez: causas, sintomas e tratamento

Icterícia durante a gravidez

Imagem: Shutterstock

NESTE ARTIGO

Dist√ļrbios hep√°ticos n√£o s√£o t√£o comuns durante a gravidez. Mas quando a doen√ßa hep√°tica ocorre, ela pode afetar a m√£e e o feto. Esses casos s√£o considerados complicadores de at√© 3% de todas as gesta√ß√Ķes (1).

A icter√≠cia √© um dos v√°rios sintomas de desordem hep√°tica. As mulheres gr√°vidas podem ser afetadas pela icter√≠cia, que √†s vezes pode estar direta ou indiretamente associada √† gravidez. Leia este artigo da MomJunction para aprender as causas da icter√≠cia na gravidez, seus sintomas, poss√≠veis complica√ß√Ķes e tratamento.

Quão comum é a icterícia na gravidez?

A icter√≠cia na gravidez √© relativamente rara, ocorrendo em uma em cada 1.500 gesta√ß√Ķes, uma taxa de incid√™ncia de 0,067% (2).

Foi relatado que testes hep√°ticos anormais ocorrem em 3% a 5% das gesta√ß√Ķes (3). Mas isso nem sempre √© icter√≠cia, e a maioria das anormalidades hep√°ticas est√° frequentemente associada ao estado da gravidez.

Quais são os sintomas da icterícia durante a gravidez?

Os sinais e sintomas de icterícia podem variar dependendo da condição subjacente (infecção ou doença hepática). Alguns dos sintomas gerais de icterícia na gravidez são (4):

  • Febre
  • Frio
  • Dor abdominal
  • Amarelecimento da pele e parte branca dos olhos.
  • Urina de cor escura
  • Fezes claras ou cor de barro
  • Perda de peso
  • Comich√£o na pele (comich√£o)

Quais são as causas da icterícia na gravidez?

A causa raiz da icterícia é a presença de excesso de bilirrubina (um pigmento amarelo-laranja) no corpo. A bilirrubina é um composto natural produzido no corpo e processado pelo fígado. A presença de altos níveis de bilirrubina no corpo sugere algo errado com o fígado.

Segundo especialistas, icter√≠cia na gravidez pode ocorrer em qualquer um dos tr√™s trimestres. Pode ser o resultado de condi√ß√Ķes associadas ou n√£o √† gravidez (1).

As condi√ß√Ķes espec√≠ficas da gravidez que podem causar icter√≠cia s√£o:

  • Pr√©-ecl√Ęmpsia (segundo ou terceiro trimestre): Essa condi√ß√£o afeta 510% de todas as gesta√ß√Ķes. As mulheres afetadas t√™m press√£o alta, edema e protein√ļria (alta quantidade de prote√≠na na urina) (3).
  • S√≠ndrome HELLP (segundo ou terceiro trimestre): Hem√≥lise (H), testes hep√°ticos elevados (EL) e baixa contagem de plaquetas (LP) (INFERNO) A s√≠ndrome ocorre em uma em cada 1.000 gesta√ß√Ķes. Forma grave de pr√©-ecl√Ęmpsia, √© caracterizada por v√īmito, n√°usea, edema, ganho de peso, dor abdominal, protein√ļria, hipertens√£o, fadiga e icter√≠cia (3).
  • Hiper√™mese grav√≠dica (primeiro trimestre): Essa condi√ß√£o afeta aproximadamente 0,3% das mulheres gr√°vidas. √Č caracterizada por n√°useas e v√īmitos graves que podem levar √† perda de peso, desequil√≠brio eletrol√≠tico, dist√ļrbios nutricionais e icter√≠cia (3) (5).
  • Colestase intra-hep√°tica da gravidez (segundo ou terceiro trimestre): Essa condi√ß√£o √© rara, mas pode aumentar o risco de mortalidade fetal. Causa prurido intenso (prurido) em mulheres gr√°vidas. Muitas vezes, as mulheres tamb√©m desenvolvem sintomas de icter√≠cia, como amarelecimento da pele e dos olhos (1) (6). Cerca de 20% dos pacientes desenvolvem icter√≠cia e coceira.
  • S√≠ndrome de Dubin-Johnson (segundo ou terceiro trimestre): √Č um dist√ļrbio gen√©tico caracterizado por icter√≠cia recorrente. A icter√≠cia geralmente piora durante a gravidez devido a essa condi√ß√£o (7).
  • F√≠gado gordo agudo da gravidez (terceiro trimestre): Embora raro, √© caracterizado por icter√≠cia, n√°usea, v√īmito, dor de cabe√ßa, dor abdominal, anorexia, ascite, hipertens√£o (press√£o alta) e edema (incha√ßo) (3). A condi√ß√£o pode ser fatal.

Outras condi√ß√Ķes que podem causar icter√≠cia, mas n√£o est√£o relacionadas ou n√£o est√£o associadas √† gravidez:

  • Hepatite viral aguda: √Č a causa mais comum de icter√≠cia n√£o relacionada √† gravidez. A hepatite A aguda ocorre em uma em 1.000 gesta√ß√Ķes e a hepatite B aguda em duas em 1.000 gesta√ß√Ķes. Existe tamb√©m a possibilidade de hepatite C, mas a hepatite D √© rara (1) (3). A hepatite E pode ser fatal.
  • C√°lculos biliares no ducto biliar comum (coledocolit√≠ase): Essa condi√ß√£o ocorre quando um c√°lculos biliares bloqueia o ducto biliar comum. Cerca de 7% das mulheres com icter√≠cia na gravidez t√™m essa condi√ß√£o (8).
  • Toxicidade induzida por medicamentos (hepatotoxicidade): A sobredosagem de alguns medicamentos como o acetaminofeno pode induzir toxicidade hep√°tica, causando icter√≠cia.
  • Piora da doen√ßa hep√°tica cr√īnica subjacente.: Gestantes com doen√ßas hep√°ticas cr√īnicas, como hepatite cr√īnica, doen√ßa auto-imune, doen√ßa de Wilson e cirrose biliar prim√°ria, podem apresentar complica√ß√Ķes que podem exigir triagem regular (1).

Quais s√£o os poss√≠veis riscos e complica√ß√Ķes?

Dependendo da causa da icter√≠cia na gravidez, as complica√ß√Ķes podem variar tanto para a m√£e quanto para o beb√™ (1) (3).

  • Abruptio placenta (separa√ß√£o prematura da placenta do √ļtero)
  • Insufici√™ncia placent√°ria (a placenta n√£o pode fornecer os nutrientes e oxig√™nio necess√°rios ao feto em desenvolvimento)
  • Ruptura hep√°tica, tamb√©m chamada de hemorragia hep√°tica.
  • Sangramento varicoso, sangramento de vasos sangu√≠neos rompidos (um importante fator de risco para pacientes com cirrose)
  • Encefalopatia hep√°tica (fun√ß√£o cerebral diminu√≠da devido a doen√ßa hep√°tica grave)
  • Hepatite viral fulminante (insufici√™ncia hep√°tica s√ļbita e aguda)

Se voc√™ tem doen√ßa hep√°tica cr√īnica ou apresentou sintomas incomuns, consulte seu profissional de sa√ļde para um diagn√≥stico precoce e um melhor gerenciamento de sua condi√ß√£o subjacente.

Diagnóstico de icterícia na gravidez

Os profissionais de sa√ļde diagnosticam icter√≠cia identificando sinais e sintomas de doen√ßa hep√°tica. Eles podem verificar a presen√ßa do seguinte (4).

  • Descolora√ß√£o amarela da pele e esclera (branco dos olhos)
  • aparecimento de colora√ß√£o vermelha e hematomas na pele das palmas das m√£os e dedos
  • Presen√ßa de ac√ļmulo anormal de vasos sangu√≠neos perto da superf√≠cie da pele (tamb√©m conhecida como angiomas de aranha)
  • N√≠veis de bilirrubina no sangue e na urina
  • Teste viral da hepatite para determinar a presen√ßa de infec√ß√£o por hepatite
  • Ensaios de enzimas hep√°ticas determinar os n√≠veis de enzimas hep√°ticas como aspartato aminotransferase (AST) e alanina aminotransferase (ALT) usando um exame de sangue
  • Imagem de ultrassom para verificar o tamanho do f√≠gado

Em casos raros, o médico pode sugerir uma biópsia hepática. Os testes acima são geralmente suficientes para determinar a causa da icterícia na gravidez.

Tratamento de icterícia na gravidez

A icterícia em adultos não requer nenhum tratamento, e a condição irá sarar por conta própria. O médico pode recomendar técnicas de gerenciamento e, em alguns casos, medicamentos quando o risco de icterícia for grave o suficiente para afetar a mãe ou o feto. Aqui estão algumas medidas tomadas para controlar a icterícia durante a gravidez (3).

  • Repouso na cama e fluidos intravenosos.
  • Forne√ßa √† m√£e suplementos que ajudem a garantir que o feto em crescimento receba nutri√ß√£o suficiente.
  • Dieta nutritiva equilibrada que pode ajudar o sistema imunol√≥gico a combater melhor os v√≠rus.
  • Estabiliza√ß√£o da press√£o arterial atrav√©s de hospitaliza√ß√£o e medicamentos.
  • A cirurgia laparosc√≥pica pode ser necess√°ria em casos de icter√≠cia causada por ductos biliares bloqueados.

Alimentos para comer e alimentos para evitar

Durante a icter√≠cia, pode ser necess√°rio evitar alimentos que possam danificar o f√≠gado e atrasar seu reparo. Al√©m das recomenda√ß√Ķes alimentares feitas pelo seu m√©dico, voc√™ pode seguir algumas diretrizes gerais para icter√≠cia na gravidez (9).

  • Voc√™ pode adicionar cinco por√ß√Ķes de frutas e legumes √† sua dieta. Estas s√£o excelentes fontes de fibras, minerais e vitaminas. Algumas frutas e legumes podem n√£o ser adequados para consumo durante a gravidez. Portanto, consulte um m√©dico para saber mais.
  • Inclua gr√£os integrais como aveia e arroz integral em sua dieta. Voc√™ tamb√©m pode obter prote√≠na magra da carne.
  • Opte por alimentos com baixo teor de gordura saturada e que prefiram gorduras insaturadas. Verifique os r√≥tulos dos alimentos quanto √† presen√ßa dessas gorduras.
  • Evite alimentos enlatados ou embalados que tenham adicionado a√ß√ļcar refinado, gorduras saturadas e altos n√≠veis de s√≥dio.
  • No caso de infec√ß√£o por hepatite viral (hepatite A), voc√™ pode continuar com uma dieta saud√°vel e regular. Voc√™ pode precisar de suplementos nutricionais para ajudar o corpo a lidar com a doen√ßa e controlar qualquer perda repentina de peso.

As laranjas causam icterícia durante a gravidez?

Não foi encontrada correlação ou associação entre o consumo de laranjas e icterícia na gravidez. Eles são uma excelente fonte de vitamina C, necessária durante a gravidez.

Como prevenir a icterícia durante a gravidez?

N√£o existe um m√©todo √ļnico para prevenir a icter√≠cia na gravidez. Abaixo est√£o algumas precau√ß√Ķes gerais e medidas preventivas (4).

  • Comer uma dieta saud√°vel e manter um peso saud√°vel para manter os sistemas do f√≠gado e do corpo saud√°veis.
  • Fa√ßa visitas regulares ao seu profissional de sa√ļde durante a gravidez. As verifica√ß√Ķes regulares podem ajudar a detectar problemas com anteced√™ncia.
  • Observe a higiene para prevenir a infec√ß√£o por hepatite. Lave as m√£os antes de comer e sempre coma alimentos higienicamente cozidos. Evite compartilhar itens pessoais, como toalhas, durante a gravidez. A vacina√ß√£o est√° dispon√≠vel para algumas formas de hepatite. Converse com seu m√©dico sobre imuniza√ß√£o contra hepatite.
  • Se voc√™ ainda n√£o concebeu e tem doen√ßa hep√°tica cr√īnica, consulte um profissional de sa√ļde antes de planejar sua gravidez.

A icter√≠cia na gravidez √© rara e o diagn√≥stico precoce da doen√ßa √© poss√≠vel se voc√™ visitar seu m√©dico regularmente. Se voc√™ tiver algum sintoma incomum durante a gravidez, fa√ßa uma verifica√ß√£o para evitar complica√ß√Ķes.

Referências