Garota de 9 anos de idade em Utah domina o futebol americano

Garota de 9 anos de idade em Utah domina o futebol americano

So irmão mais velho de Gordon jogou futebol. Quando o irmão fazia exercícios, ela também corria. Ela foi mais rápida.

Quando os treinadores de seu irmão ouviram isso, perguntaram a Sam se ela queria participar dos treinos para ver quem poderia fugir dela. Quando ela passou por meninos dois anos mais velhos do que ela, uma idéia foi formada.

Sam, agora com 9 anos, foi trazido para a área juvenil de Salt Lake City, Gremlins. O resto é história do YouTube.

Obtendo mais de 2 milh√Ķes de visualiza√ß√Ķes em apenas alguns dias, esta compila√ß√£o de v√≠deo de Sam escapando de tackles e executando touchdowns chamou a aten√ß√£o de muitas pessoas.

O pai dela, Brent – que montou o v√≠deo, gravou uma trilha sonora punk com vocais femininos complementares – admitiu em uma entrevista ao Yahoo Sports que Sam teve algum problema em se adaptar a tocar com todos os meninos no come√ßo. “Ela teve um pouco de dificuldade”, disse ele ao blog. ¬ęA equipe perdeu alguns jogos. Desde que ela era a principal transportadora de bola; ela sentiu muita press√£o para vencer. Ela se sentiu culpada por perder.

Confira o vídeo que o pai de Sam Gordon fez:

Algumas das crian√ßas com quem ela brinca t√™m o dobro do tamanho dela, observou o artigo – incluindo um garoto de 50 quilos apelidado de “Tank”. Caramba.

Mas o pai dela relata que Sam foi realmente abalado por um golpe apenas uma vez. Ela descansou por algumas peças, voltou e marcou um touchdown.

“Algumas crian√ßas, logo antes do contato, elas param”, disse Sam ao pai, informou o Yahoo Sports. “Eu n√£o. Eu acabei de bater neles.

Suas habilidades são realmente inegáveis. Correndo através de paredes de jogadores defensores, ela sai ilesa, correndo em direção à end zone.

“Ela poderia cortar e seguir blocos como um jogador de futebol americano universit√°rio”, diz Chris Staib, um dos treinadores, no artigo. Staib tamb√©m diz que n√£o acha que os golpes duros sejam um problema, acrescentando que Sam adora atacar (e at√© tenta derrubar Tank quando ela tem a chance).

“Eu continuo me questionando”, diz Gordon na hist√≥ria do Yahoo Sports. Estou apenas sendo um pai louco aqui? Ou isso √© realmente legal?

√Č √≥bvio que Sam gosta de jogar futebol americano, mas outros que assistiram ao v√≠deo acham que as batidas pesadas podem ser demais para algu√©m de tamanho pequeno.

“N√£o vai ser t√£o” incr√≠vel “quando uma crian√ßa a coloca no hospital”, opina um espectador preocupado.

“Ela est√° prestes a despertar rude no ensino m√©dio”, diz outro comentarista – inferindo que, uma vez que Sam atinge a puberdade, mais meninos podem super√°-la.

Outros s√£o um pouco mais favor√°veis ‚Äč‚Äč√† pouca volta.

“Acho que muitas pessoas comentando isso n√£o podem lidar com o fato de uma garota ser melhor no futebol do que os meninos”, diz um comentarista. “√Č triste que eles tenham que derrub√°-la.”

E outro espectador pede: ¬ęPais (dessa) menina, por favor, deixe-a correr. Ela √© um prod√≠gio.