contador gratuito Skip to content

Fatores psicológicos que orientam o comportamento.

Motiva√ß√£o √© definida como o processo que inicia, orienta e mant√©m comportamentos orientados a objetivos. A motiva√ß√£o √© o que faz voc√™ agir, seja bebendo um copo de √°gua para reduzir a sede ou lendo um livro para obter informa√ß√Ķes.

Dada a sua import√Ęncia no cotidiano das pessoas, a motiva√ß√£o tem sido estudada em v√°rias √°reas. Um dos resultados mais eficazes dessas pesquisas foram as Teorias Motivacionais. Eles come√ßaram a se desenvolver na segunda metade do s√©culo XX, e ainda hoje recebem acess√≥rios. Muitos estudiosos classificaram essas teorias como um estudo de "satisfa√ß√£o", pois seu objetivo √© medir o √≠ndice de motiva√ß√£o das pessoas, com base em suas necessidades e aspira√ß√Ķes.

Um olhar mais atento à motivação

A motivação envolve as forças biológicas, emocionais, sociais e cognitivas que ativam o comportamento. No uso diário, o termo motivação é frequentemente usado para descrever por que uma pessoa faz alguma coisa. Por exemplo, você pode dizer que um aluno está tão motivado para ingressar em uma universidade que passa todas as noites estudando.

O termo motiva√ß√£o refere-se a fatores que ativam, dirigem e sustentam o comportamento direcionado a objetivos. As raz√Ķes s√£o os "porqu√™s" do comportamento: as necessidades ou desejos que direcionam o comportamento e explicam o que fazemos.

O que exatamente est√° por tr√°s das motiva√ß√Ķes que nos fazem agir? Psic√≥logos propuseram diferentes teorias de motiva√ß√£o. A realidade √© que existem muitas for√ßas diferentes que guiam e direcionam nossas motiva√ß√Ķes.

Componentes de motivação.

Qualquer pessoa que tenha um objetivo (como perder 20 quilos ou correr uma maratona) percebe que simplesmente ter o desejo de alcançar algo não é suficiente. Atingir esse objetivo requer a capacidade de persistir através de obstáculos e resistência para continuar, apesar das dificuldades.

A motivação tem três componentes principais: ativação, persistência e intensidade.

UMA ativação envolve a decisão de iniciar um comportamento, como a inscrição em um curso.

Persist√™ncia √Č o esfor√ßo cont√≠nuo em dire√ß√£o a uma meta, mesmo que haja obst√°culos. Um exemplo de persist√™ncia seria fazer mais cursos para se especializar em algo, embora exija um investimento significativo de tempo, energia e recursos.

UMA intensidade Isso pode ser visto na concentra√ß√£o e vigor necess√°rios para alcan√ßar uma meta. Por exemplo, um aluno pode se apresentar sem muito esfor√ßo, enquanto outro estuda regularmente, participa de discuss√Ķes e aproveita as oportunidades de pesquisa fora da sala de aula. O primeiro aluno carece de intensidade, enquanto o segundo persegue seus objetivos educacionais com maior intensidade.

Teorias da motivação

Quais são as coisas que realmente nos motivam a agir? Os psicólogos propuseram diferentes teorias para explicar a motivação:

Instintos: A teoria da motiva√ß√£o por instinto sugere que os comportamentos s√£o motivados por instintos, que s√£o padr√Ķes de comportamento fixos e inatos. Psic√≥logos como William James, Sigmund Freud e William McDougall propuseram uma s√©rie de impulsos humanos b√°sicos que motivam o comportamento. Tais instintos podem incluir instintos biol√≥gicos importantes para a sobreviv√™ncia de um organismo, como medo, limpeza e amor.

Unidades e necessidades: Muitos de seus comportamentos, como comer, beber e dormir, são motivados pela biologia. Você tem uma necessidade biológica de comida, água e sono. Portanto, ele está motivado para comer, beber e dormir. A teoria do impulso sugere que as pessoas têm impulsos biológicos básicos e que seus comportamentos são motivados pela necessidade de realizar esses impulsos.

Níveis de excitação: A teoria da motivação pela excitação sugere que as pessoas são motivadas a se envolver em comportamentos que as ajudam a manter seu nível ideal de excitação. Uma pessoa com pouca necessidade de excitação pode realizar atividades relaxantes, como ler um livro, enquanto aquelas com grande necessidade de excitação podem ser motivadas a se envolver em comportamentos emocionantes, como corridas de moto.

Motivação extrínseca vs. intrínseco

Diferentes tipos de motiva√ß√£o s√£o frequentemente descritos como extr√≠nsecos ou intr√≠nsecos. Motiva√ß√Ķes extr√≠nsecas s√£o aquelas que surgem de fora do indiv√≠duo e geralmente envolvem recompensas como trof√©us, dinheiro, reconhecimento social ou elogios. Motiva√ß√Ķes intr√≠nsecas s√£o aquelas que surgem no indiv√≠duo, como fazer palavras cruzadas complicadas apenas para a satisfa√ß√£o pessoal de resolver um problema.

A import√Ęncia da motiva√ß√£o no desempenho

Compreender a motivação é importante em muitas áreas da vida, do pessoal ao profissional. Você pode definir as melhores metas e os sistemas de recompensa certos para motivar os outros e aumentar sua própria motivação.

Estar motivado est√° relacionado ao fato de voc√™ fazer algo bem. Voc√™ est√° motivado para trabalhar, faz com excel√™ncia, deseja os resultados do seu neg√≥cio, cumpre prazos, deseja clientes ou fornecedores, honesto com seus pr√≥prios compromissos. Quando voc√™ est√° motivado, as tarefas se tornam mais agrad√°veis ‚Äč‚Äče f√°ceis de executar.

√Č muito importante que as organiza√ß√Ķes se preocupem com a motiva√ß√£o e o bem-estar do trabalhador, promovendo atividades que busquem estimular e participar, como todos ganham. O pr√≥prio ser humano tamb√©m precisa se conhecer e saber o que est√° procurando, afinal, nem tudo o que motiva uma pessoa motivar√° outra. Estar bem motivado pode oferecer o melhor em todos os setores da vida.