Estudo diz que m√°quinas de dormir infantis podem causar danos auditivos

Estudo diz que m√°quinas de dormir infantis podem causar danos auditivos

Estudo diz que m√°quinas de dormir infantis podem causar danos auditivos

UMAh! O bebê finalmente está dormindo. Os dedos cruzados a campainha não tocam Рe aqui espero que o cachorro não late!

Para alguns pais, mascarar a raquete do dia a dia é uma tarefa mais simples, graças às máquinas de dormir infantis. O ruído branco é suficiente para fazer o truque e embalar o bebê em um sono profundo. Porém, no início deste mês, um estudo em pediatria, analisando os níveis de pressão sonora dessas máquinas confiáveis, constatou que, nos níveis máximos de volume, elas podiam ser altas o suficiente para prejudicar a audição do bebê.

O que o estudo diz exatamente e o que devemos tirar dele?

O que o estudo diz

Pesquisadores da Universidade de Toronto queriam conhecer os níveis máximos de produção de máquinas para dormir, então testaram 14 máquinas com a maior configuração de volume a 30, 100 e 200 centímetros da máquina. As máquinas tocavam 65 sons diferentes, desde ruído branco, sons da natureza e até batimentos cardíacos, informa a CNN.

De acordo com o resumo do estudo, a recomendação para limite de ruído para unidades de terapia intensiva neonatal em hospitais é de no máximo 50 decibéis. Três das máquinas testadas tinham mais de 85 decibéis, que é o limite para adultos trabalhando em um turno de oito horas, observa o New York Times.

O que os pais devem saber

Embora você esteja indo para a lixeira com essas máquinas na mão, não as deixe ainda.

Vik Mali, pediatra do Hospital Infantil de Beaumont da Mali & Mali Pediatrics em Sterling Heights, diz que os resultados n√£o s√£o algo para perder o sono.

Ele ressalta que o estudo foi realizado em laborat√≥rio e √© mais um “estudo te√≥rico”, acrescentando que, para provar que as m√°quinas causariam danos √† audi√ß√£o, os pesquisadores precisariam estudar milhares de beb√™s e verific√°-los ao longo do tempo quanto a danos auditivos. , bem como o controle de outros fatores, como provar que foi a m√°quina que causou o dano auditivo.

“De forma alguma isso significa que seu beb√™ ter√° danos ou perda auditiva na m√°quina”, diz Mali.

Embora ele avise os pais de que, se voc√™ aumentar o volume todo e conectar a m√°quina ao ber√ßo muito perto do seu beb√™, “isso pode ser um pouco demais”. Se voc√™ usa a m√°quina com seguran√ßa, o que significa que a define a uma dist√Ęncia segura do beb√™ e n√£o aumenta o ru√≠do, “provavelmente voc√™ vai ficar bem”, conclui.

A moral aqui? “Cuidado com as manchetes”, diz Mali.

“Mais pesquisas precisam ser feitas se, de fato, for demonstrado que √© um problema”, observa ele. “N√£o deve mudar a pr√°tica de ningu√©m.”