Esta incrível descoberta sobre o leite materno vai explodir sua mente

Esta incrível descoberta sobre o leite materno vai explodir sua mente

Scar Mam√£e e Jamie Grill / Getty

√Č fato que o leite materno √© incrivelmente saud√°vel para os beb√™s.

A razão é que o leite materno é mais do que apenas uma fonte de nutrição.

Ele cont√©m enzimas, anticorpos, c√©lulas-tronco e outras coisas boas conhecidas por proteger os beb√™s de doen√ßas e infec√ß√Ķes.

Não apenas isso, mas o leite materno é feito sob medida para bebês.

Ele muda para corresponder às necessidades de um bebê com base em sua idade, quão recentemente elas amamentaram e com que frequência elas estão amamentando.

Também muda a reação a quaisquer vírus ou bactérias que uma mãe tenha encontrado, produzindo anticorpos para combater a infecção específica, que depois é ingerida pelo bebê.

√Č um fen√īmeno bastante incr√≠vel.

Mas também é fato que nem toda mãe pode produzir um suprimento completo de leite para o bebê.

Isto é especialmente verdade para mães de bebês prematuros que estão na UTIN.

Muitos prematuros n√£o s√£o capazes de amamentar diretamente a partir do peito.

Algumas mães são capazes de fornecer um suprimento completo para seus prematuros, mas muitas não são, e o estresse de ter um bebê na UTIN pode dificultar ainda mais o bombeamento.

Jordan Whitt / Unsplash

Ainda assim, o leite materno √© altamente recomendado para beb√™s prematuros, que correm um risco muito maior de contrair infec√ß√Ķes graves e com risco de vida, como enterocolite necrosante.

Assim, grandes organiza√ß√Ķes de sa√ļde, como a Academia Americana de Pediatria e a Organiza√ß√£o Mundial da Sa√ļde (OMS), recomendam que todos os beb√™s prematuros recebam leite materno e, se o leite materno diretamente de suas m√£es n√£o estiver dispon√≠vel, recomenda-se o leite materno doador pasteurizado, quando poss√≠vel.

Obviamente, nem todos os prematuros conseguem adquirir leite materno de doadores, mas a maré parece estar mudando, com mais bancos de leite abrindo em todo o país e hospitais fazendo um esforço para garantir que esse leite esteja disponível para as mães, o que é impressionante.

Agora, quando um bebê prematuro recebe leite doado, é uma obrigação que seja manuseado com cuidado e totalmente pasteurizado.

Mães de bebês mais velhos podem decidir participar de acordos informais de compartilhamento de leite, mas apenas o leite materno selecionado é recomendado para prematuros.

Mas enquanto a pasteurização que mata 99% das bactérias é vital, ela esgota o leite materno de todas as bactérias boas que protegem os bebês dos danos.

Entre em uma equipe de pesquisadores médicos da Universidade da Flórida, em Gainesville.

Alguns anos atrás, eles tiveram uma nova idéia: E se pegássemos leite pasteurizado de doador e adicionássemos um pouco de leite materno? Seríamos capazes de restaurar algumas das bactérias boas presentes no leite materno? Poderíamos personalizar o leite dos doadores para que ele corresponda ao leite das mães?

Bem, a resposta parece ser um retumbante SIM para todas essas perguntas, como um estudo que saiu desta pesquisa e publicado em Fronteiras em Microbiologiaexplica.

O estudo, publicado em 2017, est√° fazendo as rondas novamente e explodindo toda a internet.

Basicamente, os pesquisadores fizeram um experimento para ver o que aconteceria se inoculassem leite materno pasteurizado de doador (DBM) com leite materno próprio (MOM).

Ent√£o, entre dezembro de 2014 e fevereiro de 2016, eles reuniram 12 m√£es e pediram que expressassem um pouco do leite materno.

Eram mães prematuras, com bebês nascidos com menos de 32 semanas de gestação e pesando menos de 3,3 libras ao nascimento.

As m√£es precisavam expressar pelo menos 45 mL durante cada sess√£o e 100 mL por dia, o que significava que mesmo m√£es sem suprimento robusto de leite poderiam participar.

Este leite foi ent√£o adicionado ao leite doador pasteurizado em diferentes intervalos e em diferentes quantidades.

Os resultados foram surpreendentes, com os pesquisadores descobrindo que a inoculação de DBM com MOM alterou significativamente o microbioma do leite do doador.

Quão legal é isso?

[W]”Mostramos que cada m√£e tem uma microbiota de leite √ļnica e que o microbioma vivo no DBM pode ser restaurado com essas bact√©rias √ļnicas usando pequenas quantidades de MOM”, explicam os pesquisadores do estudo.

Essa é uma nova abordagem para possivelmente melhorar a bioatividade do DBM, adicionando micróbios específicos da MOM em pequenas quantidades para personalizar o próprio leite do bebê.

Os pesquisadores apontam que personalizar o DBM ajuda os prematuros vulner√°veis ‚Äč‚Äča ter um microbioma intestinal infantil mais robusto.

E eles tamb√©m apontam que o leite materno prematuro tem atributos e prote√ß√Ķes especiais para a idade, portanto, a adi√ß√£o do leite materno da m√£e de um prematuro confere certos benef√≠cios espec√≠ficos que podem n√£o estar presentes no leite do doador.

MOM contém fatores moduladores imunes insubstituíveis, incluindo bactérias comensais, explicam os pesquisadores.

Demonstrou-se que a alimentação da MOM em bebês prematuros diminui a ECN e a sepse, com pequenas quantidades de MOM fornecendo alguma proteção.

Como o MOM cont√©m um microbioma √ļnico e imut√°vel, fornecer leite para as pr√≥prias m√£es pode ser ben√©fico, especialmente para beb√™s nascidos prematuros, com risco de infec√ß√£o e outras morbidades espec√≠ficas prematuras, acrescentam.

Se tudo isso não bastasse, os pesquisadores conseguiram definir a melhor estratégia para restaurar a microbiota: incubar DMW com 10% da MOM por aproximadamente 4 horas.

Tudo isso √© muito fascinante, voc√™ n√£o diria? Eu me considero algu√©m que sabe muito sobre amamenta√ß√£o e leite materno, mas continuo espantado com as not√°veis ‚Äč‚Äčsuperpot√™ncias do leite materno e com o que nosso corpo √© capaz de fazer e produzir, especialmente com uma pequena ajuda da ci√™ncia.

S√£o not√≠cias maravilhosas para m√£es de prematuros, que est√£o sob uma tremenda quantidade de estresse, e est√£o procurando fazer o poss√≠vel para manter seus beb√™s saud√°veis ‚Äč‚Äče fortes.

Felizmente, à medida que a pesquisa se aprofunda e as notícias se espalham, mais hospitais oferecerão às mães a opção de personalizar o leite dos doadores.