Ensinar os alunos com TDAH

Ensinar os alunos com TDAH

Ensinar os alunos com TDAH

Lidar com o TDAH na sala de aula? Essas dicas para professores podem ajudá-lo a superar desafios comuns e ajudar as crianças com TDAH a ter sucesso na escola.

TDAH e desafios da sala de aula

Se voc√™ √© professor, conhece estas crian√ßas: quem olha pela janela, substituindo o arco de um p√°ssaro em v√īo pela sua aula de matem√°tica. Aquele que n√£o seria capaz de manter a retaguarda na cadeira se voc√™ usasse a cola Krazy. Aquele que responde √† pergunta: Que massa de √°gua desempenhou um papel importante no desenvolvimento da civiliza√ß√£o eg√≠pcia antiga? com a sra. M, voc√™ pinta o cabelo?

Os alunos que apresentam TDAH caracterizam sintomas de desaten√ß√£o, hiperatividade e impulsividade podem ser frustrantes. Voc√™ sabe que o poder intelectual existe, mas eles simplesmente n√£o conseguem se concentrar no material que voc√™ est√° trabalhando duro para entregar. Al√©m disso, seus comportamentos afastam as instru√ß√Ķes e atrapalham toda a classe. Os alunos com TDAH podem:

  • Exija aten√ß√£o falando fora de hora ou andando pela sala.
  • Problemas para seguir as instru√ß√Ķes, especialmente quando elas s√£o apresentadas em uma lista, e com opera√ß√Ķes que exigem etapas ordenadas, como divis√£o longa ou resolu√ß√£o de equa√ß√Ķes.
  • Muitas vezes, esque√ßa de anotar as tarefas de casa, execut√°-las ou levar o trabalho completo para a escola.
  • Freq√ľentemente, falta um controle motor fino, o que dificulta a anota√ß√£o e a caligrafia para a leitura.
  • Tem problemas com projetos de longo prazo onde n√£o h√° supervis√£o direta.
  • N√£o puxe seu peso durante o trabalho em grupo e pode at√© impedir que um grupo cumpra sua tarefa.

Pense no que o ambiente escolar exige que as crian√ßas fa√ßam: Sente-se im√≥vel. Ou√ßa em voz baixa. Preste aten√ß√£o. Siga as instru√ß√Ķes. Concentrado. Essas s√£o as coisas que as crian√ßas com transtorno do d√©ficit de aten√ß√£o e hiperatividade (TDAH ou DDA) t√™m dificuldade em fazer, n√£o porque n√£o estejam dispostas, mas porque seus c√©rebros n√£o deixam. Isso n√£o facilita o ensino, √© claro.

Crian√ßas e adolescentes com TDAH costumam pagar o pre√ßo por seus problemas em notas baixas, censuras e puni√ß√Ķes, provoca√ß√Ķes de seus colegas e baixa auto-estima. Enquanto isso, voc√™, o professor, se sente culpado porque n√£o pode alcan√ßar a crian√ßa com TDAH e acaba recebendo queixas de pais que acham que seus filhos est√£o sendo negligenciados na sala de aula. Mas n√£o precisa ser assim. Existem estrat√©gias que voc√™ pode empregar para ajudar os alunos com TDAH a superar os desafios de aprendizado, manter o foco sem atrapalhar os outros e ter sucesso na sala de aula.

O que os professores podem fazer para ajudar crianças com TDAH

Então, como você ensina uma criança que não se acalma e escuta? A resposta: com muita paciência, criatividade e consistência. Como professor, seu papel é avaliar as necessidades e os pontos fortes de cada criança. Depois, você pode desenvolver estratégias que ajudarão os alunos com TDAH a se concentrarem, permanecerem na tarefa e aprenderem ao máximo seus recursos.

Os programas de sucesso para crianças com TDAH integram os três componentes a seguir:

  1. Acomoda√ß√Ķes: o que voc√™ pode fazer para facilitar o aprendizado dos alunos com TDAH.
  2. Instrução: os métodos que você usa no ensino.
  3. Intervenção: Como você lida com comportamentos que perturbam a concentração ou distraem outros alunos.

Sua ferramenta mais eficaz, no entanto, para ajudar um aluno com TDAH √© uma atitude positiva. Torne o aluno seu parceiro, dizendo: “Vamos descobrir maneiras de ajud√°-lo a realizar seu trabalho”. Garanta ao aluno que voc√™ procura um bom comportamento e um trabalho de qualidade e, quando o vir, reforce-o com elogios imediatos e sinceros. Por fim, procure maneiras de motivar um aluno com TDAH, oferecendo recompensas em um sistema de pontos ou token.

Lidar com o comportamento perturbador da sala de aula

Para evitar comportamentos que levam tempo de outros alunos, elabore alguns sinais de aviso com o aluno que tem TDAH. Pode ser um sinal de mão, um aperto discreto nos ombros ou uma nota na mesa do aluno. Se você precisar discutir o comportamento do aluno, faça-o em particular. E tente ignorar o comportamento levemente inapropriado se não for intencional e não estiver distraindo outros alunos ou interrompendo a lição.

Acomoda√ß√Ķes em sala de aula para alunos com TDAH

Como professor, voc√™ pode fazer altera√ß√Ķes na sala de aula para ajudar a minimizar as distra√ß√Ķes e interrup√ß√Ķes do TDAH.

Assentos

  • Coloque o aluno com TDAH longe das janelas e da porta.
  • Coloque o aluno com TDAH em frente √† sua mesa, a menos que isso seja uma distra√ß√£o para o aluno.
  • Os assentos em fileiras, com foco no professor, geralmente funcionam melhor do que ter os alunos sentados ao redor das mesas ou frente a frente em outros arranjos.
  • Crie uma √°rea tranquila, livre de distra√ß√Ķes, para fazer testes e estudar silenciosamente.

Entrega de informa√ß√Ķes

  • D√™ instru√ß√Ķes uma de cada vez e repita conforme necess√°rio.
  • Se poss√≠vel, trabalhe no material mais dif√≠cil no in√≠cio do dia.
  • Use recursos visuais: gr√°ficos, imagens, c√≥digo de cores.
  • Crie contornos para anota√ß√Ķes que organizam as informa√ß√Ķes conforme voc√™ as entrega.

Trabalho de estudante

  • Crie planilhas e testes com menos itens, fa√ßa testes curtos frequentes em vez de testes longos e reduza o n√ļmero de testes cronometrados.
  • Teste os alunos com TDAH da melhor maneira poss√≠vel, como oralmente ou preenchendo espa√ßos em branco.
  • Divida os projetos de longo prazo em segmentos e atribua uma meta de conclus√£o para cada segmento.
  • Aceite o trabalho tardio e d√™ cr√©dito parcial pelo trabalho parcial.

Organização

  • Pe√ßa ao aluno que mantenha um fich√°rio mestre com uma se√ß√£o separada para cada mat√©ria e verifique se tudo o que est√° inclu√≠do no caderno √© colocado na se√ß√£o correta. Materiais com c√≥digo de cores para cada assunto.
  • Forne√ßa um caderno de anota√ß√Ķes com tr√™s bolsos para tarefas de casa, trabalhos de casa conclu√≠dos e “correspond√™ncia” para os pais (comprovantes de permiss√£o, folhetos PTA).
  • Certifique-se de que o aluno tenha um sistema para anotar tarefas e datas importantes e use-o.
  • D√™ tempo ao aluno para organizar materiais e tarefas para o lar. Publique as etapas para se preparar para ir para casa.

Técnicas de ensino para alunos com TDAH

Técnicas de ensino que ajudem os alunos com TDAH a se concentrarem e mantenham sua concentração na lição e no trabalho podem ser benéficas para toda a turma.

Iniciando uma lição

  • Sinalize o in√≠cio de uma li√ß√£o com uma sugest√£o auditiva, como um cron√īmetro de ovos, um chocalho ou um chifre. (Voc√™ pode usar sugest√Ķes subseq√ľentes para mostrar quanto tempo resta em uma li√ß√£o.)
  • Estabele√ßa contato visual com qualquer aluno que tenha TDAH.
  • Liste as atividades da li√ß√£o no quadro.
  • Ao abrir a li√ß√£o, diga aos alunos o que eles aprender√£o e quais s√£o suas expectativas. Diga aos alunos exatamente de que materiais eles precisam.

Conduzindo a lição

  • Mantenha as instru√ß√Ķes simples e estruturadas. Use acess√≥rios, gr√°ficos e outros recursos visuais.
  • Varie o ritmo e inclua diferentes tipos de atividades. Muitos estudantes com TDAH se d√£o bem com jogos competitivos ou outras atividades r√°pidas e intensas.
  • Tenha uma sugest√£o discreta configurada com o aluno com TDAH, como um toque no ombro ou uma nota adesiva na mesa do aluno, para lembr√°-lo de continuar na tarefa.
  • Permita que um aluno com TDAH pare com frequ√™ncia e aperte uma bola de borracha ou bata em algo que n√£o fa√ßa barulho como uma sa√≠da f√≠sica.
  • Tente n√£o pedir a um aluno com TDAH que realize uma tarefa ou responda a uma pergunta publicamente que possa ser muito dif√≠cil.

Terminando a lição

  • Resuma os principais pontos.
  • Se voc√™ der uma tarefa, pe√ßa a tr√™s alunos diferentes que a repitam, e pe√ßa √† classe que diga em un√≠ssono e coloque-a no quadro.
  • Seja espec√≠fico sobre o que levar para casa.

Autores: Jeanne Segal, Ph.D. e Melinda Smith, M.A. Última atualização: novembro de 2019.