Dodgeball √© realmente o material dos pesadelos da inf√Ęncia – vamos brincar disso

Dodgeball √© realmente o material dos pesadelos da inf√Ęncia - vamos brincar disso

monkeybusinessimages / Getty

√Č o material dos pesadelos da inf√Ęncia. Uma bola passa zunindo pela sua cabe√ßa. Outro por pouco sente falta da sua perna. Outro, e depois outro, e ent√£o outro est√° sendo arremessado contra voc√™ e n√£o h√° escapat√≥ria. Voc√™ pula para fora do caminho de um, apenas para ser atingido no abd√īmen por outro.

Como se o ferr√£o de uma bola de borracha que o prendesse no est√īmago n√£o fosse suficiente para derrub√°-lo, certamente o ferr√£o da derrota o far√°. Porque voc√™ est√° fora. Voc√™ perdeu. Voc√™ Terminou.

Isso √© queimada, ou como alguns chamam, “bola de abate”. E √© realmente o jogo dos pesadelos da inf√Ęncia. Pelo menos para crian√ßas como eu.

Eu era o garoto normalmente escolhido por √ļltimo para a maioria das atividades da aula de gin√°stica. Eu era estranho e descoordenado. E embora eu n√£o me considerasse anti-atl√©tico (na verdade, eu nadei competitivamente em uma universidade da Divis√£o 1), eu era definitivamente o que voc√™ chamaria de n√£o qualificado nos esportes tradicionais de equipe. Esportes como futebol e basquete eram toler√°veis, na melhor das hip√≥teses, jogos como queimada eram aterrorizantes.

No entanto, a queimada foi a base de muitas aulas de educação física dos anos 80 e continua até hoje. Mas algumas pessoas estão pedindo o fim de uma vez por todas.

Pessoas dizem [dodgeball] est√° sendo usado como uma sa√≠da para agress√£o ou catarse, Joy Butler, professora que estuda pedagogia e desenvolvimento de curr√≠culo na Universidade da Col√ļmbia Brit√Ęnica, disse ao Washington Post em entrevista por telefone. Eu suspeito que [PE class] √© onde eles est√£o aprendendo isso.

De acordo com Washington Post, uma equipe de pesquisadores canadenses chama o dodgeball de um jogo de opressão e ensina os alunos a desumanizar e prejudicar seus colegas. Os pesquisadores entrevistaram alunos do ensino médio, fazendo uma variedade de perguntas amplas sobre aulas de educação física, e notaram um tema recorrente: os alunos emergentes odiavam bola queimada. Quando investigaram mais sobre por que os alunos odiavam o jogo, viram temas comuns associados à opressão.

A mensagem é que não há problema em prejudicar ou desumanizar o outro, disse Butler ao Postar. A competição é sobre aniquilar o oponente, e a verdadeira definição de competição é entre duas equipes equiparadas. Bem, as crianças empilham suas equipes e realmente gostam de derrotar a outra equipe. Qual é o prazer disso?

Claro, nem todo mundo odeia queimada. Quem n√£o riu histericamente do filme Queimada? Hoje, muitas crian√ßas ainda brincam no recreio ou em parques de trampolins cobertos, rindo e se divertindo. Mas h√° uma maneira melhor e mais gentil de jogar do que a abordagem matar ou ser morto da queimada. Porque as chances s√£o de que, se voc√™ n√£o o odeia ou talvez at√© goste, voc√™ n√£o √© uma dessas pessoas sendo atingidas por bolas de borracha em alta velocidade na sua cabe√ßa; voc√™ pode ser o √ļnico a fazer o tiro.

Washington Post / Facebook

Os pesquisadores observaram que os alunos mais atléticos e autoritários da turma estabeleceram regras e práticas sem a participação de outros estudantes, incluindo a criação de suas próprias equipes, o que lhes permitiu reunir-se com outros estudantes, escreveu o Washington Post.

Os pesquisadores estão pedindo aos professores de educação física que se livrem da bola queimada em seu currículo, e alguns professores concordam.

Washington Post / Facebook

Em vez de queimada, algumas escolas est√£o jogando gaga na aula de educa√ß√£o f√≠sica. A bola de Gaga √© considerada “uma vers√£o mais gentil e gentil da esquiva”, porque o jogo √© jogado com uma bola de espuma macia e os golpes no oponente s√≥ podem ser feitos abaixo os joelhos. Alguns especialistas est√£o chamando a gaga ball de “o grande equalizador do parquinho”, porque n√£o requer um bra√ßo forte de arremesso, pernas super r√°pidas ou coordena√ß√£o avan√ßada olho-m√£o. √Č um jogo que quase qualquer um pode jogar – e desfrutar.

Aqui est√° a coisa: se voc√™ ama ou odeia queimada, na verdade n√£o ensina nada. Se voc√™ luta para arremessar ou pegar a bola, n√£o recebe tempo ou espa√ßo para realmente aprender essa habilidade porque est√° muito ocupado tentando sobreviver. Tamb√©m n√£o se trata de les√£o; todos os esportes apresentam riscos f√≠sicos. E n√£o se trata de andar de helic√≥ptero ou de tornar as coisas “muito seguras” para as crian√ßas. Trata-se das t√°ticas usadas, como o jogo √© abordado, as li√ß√Ķes refor√ßadas e se deve fazer parte do aprendizado aprovado pela escola.

Afinal, como Butler disse, [Physical education class] deve ser uma arena em que os professores estão ajudando [students] controlar sua agressão e seguir em frente em vez de se expressar através da raiva.

Somos mam√£es assustadoras, milh√Ķes de mulheres √ļnicas, unidas pela maternidade. Somos assustadores e orgulhosos. Mas as mam√£es assustadoras s√£o mais do que ‚Äúapenas‚ÄĚ m√£es; somos parceiros (e ex-parceiros), filhas, irm√£s, amigas … e precisamos de um espa√ßo para conversar sobre outras coisas al√©m das crian√ßas. Ent√£o confira nosso Mam√£e assustadora √Č a p√°gina pessoal do Facebook. E se seus filhos est√£o sem fraldas e creches, nossa Scary Mommy Tweens & Teens P√°gina no Facebookest√° aqui para ajudar os pais a sobreviver na adolesc√™ncia e na adolesc√™ncia (tamb√©m conhecido como o mais assustador de todos.)