contadores Saltar al contenido

Dessensibilização para Transtorno do Pânico

Muitas pessoas com transtorno do pânico sofrem de certos medos ou fobias que parecem desencadear sua ansiedade. Aqueles que têm transtorno do pânico com agorafobia estão lutando com o medo de situações nas quais a fuga seria difícil ou embaraçosa. São esses intensos sentimentos de apreensão que muitas vezes levam a ataques de pânico. Preocupações pessoais e preocupações com gatilhos podem resultar em muitos comportamentos inadequados, como evitar qualquer situação que possa iniciar um ataque de pânico.

Medos e fobias ficam mais fortes quanto mais os evitamos. Para superá-los, parece natural que precisaríamos enfrentá-los. No entanto, aceitar os nossos medos de frente pode parecer insuportável, se não impossível. A dessensibilização imaginal é uma técnica que permite que uma pessoa enfrente gradualmente os gatilhos de pânico, combatendo-os primeiro em sua imaginação.

O que é dessensibilização imaginal?

Os gatilhos ou eventos que causam ataques de pânico são situações em que você é considerado "sensibilizado", o que significa que você cresceu para associar essas situações ao medo e à ansiedade. Por exemplo, o medo de voar pode fazer com que uma pessoa tenha altos níveis de ansiedade, mesmo quando simplesmente pensa em viajar de avião. Por alguma razão, a pessoa passou a associar o vôo a fortes sentimentos emocionais de preocupação e medo. Com o tempo, evitamos as situações em que nos sensibilizamos. Neste exemplo, a pessoa não voaria mais, mesmo que isso significasse perder férias ou eventos especiais. Quanto mais evitamos nossa ansiedade, mais nosso medo cresce e, eventualmente, uma fobia pode se desenvolver.

Para superar um medo em particular, você precisa se tornar "dessensibilizado", o que significa que você aprende a não mais associar ansiedade extrema ao evento ou situação. O processo de superar o medo extremo geralmente começa envolvendo-se na situação temida, enquanto se sente completamente seguro e relaxado. A dessensibilização imaginal permite que você faça isso usando sua imaginação e técnicas de relaxamento para interromper sua conexão de pânico com certos gatilhos.

Como funciona a dessensibilização

Quando você estiver completamente relaxado, o próximo passo é se imaginar gradualmente em uma situação de indução de pânico. É importante tentar permanecer calmo e confortável enquanto se visualiza em situações temidas. Se a qualquer momento você começar a sentir medo ou muita ansiedade, imagine-se se afastando da situação apreensiva e entrando em um lugar mais calmo e sereno.

Ao praticar regularmente a dessensibilização imaginal, você começará a quebrar o vínculo entre um evento específico e seus sentimentos pessoais de medo e ansiedade. Para fortalecer ainda mais sua dessensibilização, você pode eventualmente enfrentar pessoalmente seus medos reais. É importante enfrentar seus medos primeiro através das imagens, pois isso causará o mínimo de ansiedade e permitirá que você efetivamente rompa a conexão que você tem entre o pânico e a situação específica. Sua imaginação também é onde muitas dessas associações foram criadas inicialmente; portanto, é benéfico enfrentá-las onde elas começaram.

Usando dessensibilização por conta própria

Comece fazendo uma lista de vários graus do seu medo. Mantenha sua lista entre 10 a 20 situações que formam uma hierarquia, desde as circunstâncias que provocam menos ansiedade em torno do seu medo até o que lhe causa mais pânico.

Por exemplo, eis a aparência dessa lista para uma pessoa que tem medo de voar:

  1. Assistindo aviões voar no céu.
  2. Dirigindo para o aeroporto com um ente querido.
  3. Ver aviões decolar e pousar no aeroporto com um ente querido.
  4. Indo para dentro do aeroporto e através da segurança com um ente querido.
  5. Repita os números 2, 3 e 4 por conta própria.
  6. Embarcar em um avião com um companheiro de confiança.
  7. Tomar um voo curto com um acompanhante de confiança ao seu lado e disponível para conversar com você o tempo todo.

Essa lista pode continuar até que você alcance situações extremas de medo, como voar sozinho ou em meio a turbulências. Antes de começar a visualizar esses eventos, primeiro você precisa praticar e ter um bom entendimento das técnicas de relaxamento. Determine qual dessas estratégias funciona melhor para você e se comprometa a praticá-las regularmente.

Depois de desenvolver suas habilidades de relaxamento, é hora de usá-las no processo de dessensibilização imaginal. Separe cerca de 10 minutos por dia para relaxar e outros 10 para imaginar suas fobias. Para começar, fique o mais confortável possível, possivelmente deitado, desligando o telefone e removendo jóias pesadas ou roupas desconfortáveis. Coloque-se em um estado relaxado e imagine-se no primeiro cenário de sua hierarquia. Anote todos os detalhes ao seu redor. Observe os sons, cores e cheiros. Tente imaginar o máximo de detalhes possível. Ao sentir sua ansiedade aumentar, leve o foco de sua mente de volta ao estado de paz e relaxamento.

Com o tempo, você pode progredir na sua lista, passando mentalmente por diferentes situações. Através da prática da dessensibilização, você poderá superar alguns dos seus piores medos. Você ainda pode se sentir ansioso quando se depara com certas situações. No entanto, seu nervosismo pode ser bastante minimizado. Lembre-se de ir devagar e sempre praticar pela visualização antes de tentar situações da vida real.