Desejos da gravidez e por que as mulheres os têm

Desejos da gravidez e por que as mulheres os têm

Sarah Zammit, de Allen Park na época desta entrevista, diz que experimentou desejos de gravidez por enchiladas de frango antes mesmo de saber que estava grávida de sua filha Olivia.

Mais adiante na gravidez, ela ansiava por doces Good ‚ÄėN Plenty e melancias para beb√™s.

“Eu cortava (a melancia) ao meio e as colocava em uma tigela de cereal e comia com uma colher como uma toranja”, diz ela. “Provavelmente passava por talvez tr√™s melancias por semana e compensava com o Good ‘N Plenty. Eles eram o meu lanche em movimento, enquanto a melancia era o meu lanche em casa. ‚ÄĚ

Sejam alguns picles de metr√ī de Detroit, sorvete ou melancia e Good ‚ÄėN Plenty, combina√ß√Ķes e desejos de comida exc√™ntricos s√£o o ponto de partida para muitas m√£es gr√°vidas.

O que h√° com os desejos?

O Dr. William Jewell Jr., OB / GYN da Associated Obstetrics and Gynecology em Clarkston, diz que os médicos não sabem exatamente por que.

“Existem certas √°reas do c√©rebro que estimulam desejos, impulsos e centros de prazer”, diz ele, ent√£o algo sobre estar gr√°vida deve desencadear alguns desses impulsos. √Äs vezes, os alimentos que as mulheres desfrutavam antes da gravidez os repelem durante a gravidez. Por outro lado, os alimentos que nunca os interessaram antes da gravidez s√£o agora sua √ļltima obsess√£o.

Antes da gravidez, diz Zammit, ela gostava de comer Good ‘N Plenty, mas nunca “se esfor√ßava para compr√°-los”. Embora sempre tenha gostado de melancia, ela diz que sentiu um desejo maior de com√™-lo durante a gravidez.

Ap√≥s a gravidez, ela n√£o deseja nenhuma dessas coisas. “Eu provavelmente n√£o tenho o Good ‘N Plenty’s desde que Olivia nasceu. Era como se o desejo fosse desligado. Foi muito estranho.

Não é grande coisa, no geral

Jewell diz que os desejos tendem a ser do “lado nutricionalmente ruim”. Os mais comuns que ele diz que v√™ em seus pacientes? Fast-food, particularmente batatas fritas. O mais estranho? Krispies de arroz e ketchup.

Ter um desejo uma ou duas vezes por semana, diz Jewell, √© bom, desde que as mulheres compensem os desejos n√£o saud√°veis ‚Äč‚Äčde alimentos fazendo outras escolhas alimentares saud√°veis. Por√©m, buscar um desejo todos os dias pode desequilibrar o equil√≠brio nutricional de uma mulher e prejudicar sua sa√ļde. Jewell diz que as mulheres tamb√©m precisam ter cuidado para n√£o satisfazer desejos por alimentos que podem ser prejudiciais √† gravidez, como certos tipos de peixe que cont√™m altos n√≠veis de merc√ļrio.

‚ÄúNo total, a maioria dos desejos n√£o √© prejudicial. Se feito com modera√ß√£o (as) com qualquer outra coisa na gravidez, a chance de (eles) ser prejudicial √© muito pequena ‚ÄĚ, diz ele.

Desejos de comida estranhos

Jewell tamb√©m viu pacientes apresentarem maneiras inovadoras de satisfazer seus desejos sem comprometer sua sa√ļde.

Um de seus pacientes vegetarianos desejava cheeseburgers durante a gravidez. Para resolver o dilema, seu marido foi a um restaurante de fast food e pediu seus hamb√ļrgueres sem o hamb√ļrguer.

Jewell diz que j√° viu casos em que a mesma mulher anseia por diferentes alimentos durante diferentes gesta√ß√Ķes.

Durante a gravidez de Zammit com sua filha Emma, ‚Äč‚Äčela diz, ela realmente n√£o sentiu nenhum desejo por comida. No entanto, nas duas vezes em que esteve gr√°vida, ela experimentou alguma avers√£o alimentar.

“Certas maneiras pelas quais o frango foi preparado, para os dois, me deixaram enjoado”, diz ela. “Se tivesse molho marinara, esque√ßa que √© nojento.”

Esta publicação foi publicada originalmente em 2012 e é atualizada regularmente.