contador gratuito Skip to content

Depressão psicótica Fatores e sintomas de risco

Depressão psicótica Fatores e sintomas de risco

Algumas pessoas com depress√£o severa tamb√©m sofrem de psicose, al√©m dos sintomas usuais da depress√£o, como depress√£o, altera√ß√Ķes no apetite e perda de interesse nas atividades que desfrutavam anteriormente. A psicose √© uma condi√ß√£o na qual uma pessoa come√ßa a ver e ouvir coisas que realmente n√£o existem (alucina√ß√Ķes) ou experimenta id√©ias falsas sobre a realidade (ilus√Ķes). Tamb√©m pode haver pensamento desorganizado ou desordenado. Quando a psicose ocorre junto com a depress√£o, isso √© chamado de depress√£o psic√≥tica.

Quem desenvolverá depressão psicótica?

Estima-se que cerca de tr√™s a 11% de todas as pessoas experimentem depress√£o severa durante a vida. Daqueles que sofrem de depress√£o cl√≠nica grave, cerca de 10 a 15% desenvolver√£o depress√£o psic√≥tica. No entanto, √© imposs√≠vel prever as pessoas exatas que podem estar propensas √† depress√£o psic√≥tica, pois pouco se sabe sobre as causas da doen√ßa. Al√©m disso, as defini√ß√Ķes e ferramentas de medi√ß√£o para depress√£o est√£o sempre mudando, o que significa que essas estat√≠sticas est√£o sempre mudando.

Pelo que sabemos agora, alguns dos fatores que podem torná-lo mais propenso à depressão, em geral, incluem:

  • Ter um pai ou irm√£o com depress√£o. A propens√£o para a depress√£o, especialmente a depress√£o grave, tende a ocorrer nas fam√≠lias. Se voc√™ tem um pai ou irm√£o que teve depress√£o, √© mais prov√°vel que voc√™ a desenvolva.
  • Ser mulher As mulheres s√£o duas vezes mais propensas que os homens a desenvolver depress√£o; cerca de dois ter√ßos dos que desenvolvem depress√£o grave s√£o mulheres.
  • Tendo uma inf√Ęncia dif√≠cil. Pessoas que experimentaram adversidades quando crian√ßas s√£o mais predispostas √† depress√£o.

Causas

Uma teoria √© que uma combina√ß√£o espec√≠fica de genes deve ser herdada para que uma pessoa desenvolva depress√£o psic√≥tica. Certos genes podem ser respons√°veis ‚Äč‚Äčpor sintomas de depress√£o, enquanto outros podem ser respons√°veis ‚Äč‚Äčpor sintomas psic√≥ticos, possibilitando que um indiv√≠duo herde uma vulnerabilidade gen√©tica √† depress√£o, psicose ou ambos. Essa teoria explicaria por que nem todas as pessoas com depress√£o desenvolvem psicose.

Outra teoria √© que altos n√≠veis do horm√īnio do estresse cortisol podem estar envolvidos. N√≠veis altos de cortisol s√£o freq√ľentemente encontrados em pessoas com depress√£o.

Os sintomas

Uma pessoa com depressão psicótica experimentará antes de tudo uma combinação de sintomas depressivos, que podem incluir:

  • Humor deprimido
  • Menor interesse ou prazer nas atividades que voc√™ desfrutou anteriormente.
  • Mudan√ßas significativas de peso e apetite.
  • Dificuldades para dormir
  • Fadiga ou falta de energia.
  • Sentimentos de inutilidade ou culpa.
  • Incapacidade de concentra√ß√£o
  • Pensamentos de morte ou suic√≠dio.

Al√©m dos sintomas acima, pacientes com depress√£o psic√≥tica tamb√©m apresentar√£o del√≠rios e / ou alucina√ß√Ķes.

Diagnóstico

Atualmente, a depress√£o psic√≥tica n√£o √© considerada uma doen√ßa separada. Em vez disso, √© considerado um subtipo de transtorno depressivo maior. Para ser diagnosticado com depress√£o psic√≥tica, uma pessoa deve atender aos crit√©rios estabelecidos no Manual Diagn√≥stico e Estat√≠stico de Transtornos Mentais para transtorno depressivo maior. Al√©m disso, a pessoa deve mostrar sinais de psicose, como alucina√ß√Ķes e del√≠rios.

Uma avaliação feita por um médico também pode incluir testes para descartar outras possíveis causas dos sintomas psicóticos do paciente, como medicamentos.

Tratamento

A depressão psicótica é geralmente tratada em um hospital, usando antidepressivos e medicamentos antipsicóticos. Quando os sintomas da depressão são graves, a terapia eletroconvulsiva pode ser usada para obter alívio rápido. O tratamento contínuo incluirá medicamentos para prevenir a recorrência dos sintomas.