contador gratuito Skip to content

Criar um ótimo casamento é difícil, possível e vale a pena

Fofa: A cena celestial era uma imagem de cooperação e co-criatividade. Quando estamos sozinhos, há um ótimo preço a pagar. Quando aprendemos a cooperar plenamente com os outros, somos todos nutridos. Nossas vidas são melhoradas. Não nos sentimos sozinhos, nem estamos comprometidos em enfrentar os desafios da vida sem apoio. Temos pessoas em nossas vidas que trabalharão conosco para criar uma vida verdadeiramente emocionante e alegre.

A co-criatividade √© um processo que envolve colabora√ß√£o e suporte, onde expandimos e expandimos o potencial criativo de outras pessoas. A co-criatividade √© caracterizada por entusiasmo, entusiasmo, entusiasmo, interconex√£o, confian√ßa, proximidade, um encontro de cora√ß√Ķes e mentes. Ray Bradbury chama isso de "lan√ßar id√©ias como confetes". H√° um profundo prazer na uni√£o de duas vis√Ķes e duas vozes para criar algo novo. √Č como fazer amor, come√ßando com toques lentos e gentis, tornando-se mais apaixonados e aquecidos √† medida que as id√©ias se recuperam, se construindo umas sobre as outras, mantendo uma carga constante de emo√ß√£o e culminando em uma vis√£o clara do que queremos. Criamos juntos no mundo.

Essas condi√ß√Ķes de confian√ßa e respeito m√ļtuo podem ser duramente conquistadas. Um casal pode chegar √† zona m√°gica, onde n√£o h√° distin√ß√£o entre trabalho e lazer. Com muita risada, puro prazer e profundo respeito m√ļtuo pelas diferentes contribui√ß√Ķes que fazemos. Esquecemos o tempo; As horas passam sem que percebamos, porque estamos muito absorvidos no processo.

Uma imagem do estágio de intimidade é um casal que está cara a cara, derretendo-se nos olhos um do outro, experimentando a alegria da conexão e da fusão. Talvez haja lágrimas nos olhos porque são movidas pelo amor. Se você já riu e chorou ao mesmo tempo, conhece a experiência de chorar de alegria. Este casal está cheio de amor até transbordar. Quando estão completamente cheios, eles se voltam para ficar lado a lado, olhando o mundo.

Essa virada para o mundo é a transição da intimidade para a fase co-criativa. Embora inicialmente a intensidade da energia esteja contida na relação entre o torque, ela enche até transbordar e, naturalmente, busca uma faixa mais ampla. O casal se sente compelido a entender o que está experimentando e a se mudar com ela para o mundo mais amplo, de alguma forma se tocar com a profundidade de seu amor transformador.

Acredite ou não, pode chegar um momento em que receberemos todo o amor que queremos. Estamos cheios de coragem como comer demais no Dia de Ação de Graças. O amor que experimentamos por nosso parceiro é tão vasto que o canal é muito estreito para canalizar todo esse amor. O amor se estende ao mundo. Na presença de uma força de energia divina, estamos fluindo na corrente da vida. Participar de algo transpessoal, maior que si, nos dá uma sensação de poder pessoal, centro, conexão e compreensão.

A criatividade está manifestando algo que não existia antes; Existe autoconfiança. A co-criatividade se une à outra para formar algo do nada. A co-criatividade é uma manifestação da confiança gerada entre duas pessoas no processo de realização do trabalho do relacionamento. Não há conserto rápido. Não há atalhos que não possamos ir diretamente para o estágio de co-criatividade. Todos nós temos que passar pelos estágios iniciais do relacionamento primeiro, o que exige muito trabalho.

A co-criatividade √© uma energia din√Ęmica que motiva a tomada de riscos. √Č uma conex√£o com a parte mais profunda de um parceiro que se estende para se conectar com a parte mais profunda do outro, como autoconfian√ßa, confian√ßa no outro e confian√ßa em um n√≠vel expandido. A conex√£o envolve profunda empatia e escuta. Recebemos diferentes n√≠veis de comunica√ß√£o simultaneamente, uma compreens√£o pr√°tica e l√≥gica acompanhada de conhecimento intuitivo. Uma capacidade total de resposta emerge desse p√ļblico.

Co-criatividade √© divertido. O entusiasmo prevalece. √Č estimulante, provocador, estica a mente, absorve, com a emo√ß√£o de estar √† beira do precip√≠cio. Esta √© uma vantagem agrad√°vel que d√° vida, antecipando uma surpresa cont√≠nua. Est√° aqui e agora, no momento, nos for√ßando a prestar aten√ß√£o. Seu riso, celebra√ß√£o e honra ao que foi alcan√ßado e se baseiam nas id√©ias uns dos outros.

No est√°gio co-criativo, nos tornamos o m√°gico, o feiticeiro, aquele que pode entender o grande esquema das coisas. Sabemos que a dificuldade no relacionamento n√£o √© uma maldi√ß√£o, mas uma oportunidade de crescimento, um desafio para se tornar mais forte, mais s√°bio, mais maduro e mais amoroso. No momento em que atingimos o est√°gio co-criativo do relacionamento, entramos na noite escura da alma como indiv√≠duos muitas vezes e tamb√©m o visitamos como um casal em v√°rias ocasi√Ķes. √Č esse conhecimento severo do material das sombras que ajudou a dissipar o preconceito contra a escurid√£o e a mat√©ria que o proibia anteriormente.

Entramos em contato com material inconsciente. Um bom exemplo dessa reunião é quando, em resposta à grande dor em nosso relacionamento, sentimos ódio e raiva assassina. A profundidade desses sentimentos vem da profundidade de nossos cuidados. Aprender a estar presente com ódio e raiva nos leva a uma nova profundidade de amor.

Mantendo a justi√ßa diante da crise, sem maldi√ß√Ķes, apenas desafios, o mago pratica a abertura ao que √©. Com uma vis√£o mais ampla, o mago v√™ atrav√©s das imagens por tr√°s das quais nos escondemos com medo, a verdade interior. Tendo chegado a um lugar onde podemos permanecer abertos ao que √©, mesmo em uma pequena porcentagem do tempo, d√° uma sensa√ß√£o de grande poder. Nos sentimos corajosos e capazes, orgulhosos de poder administrar a vida.

Descobrir o funcionamento oculto da psique é um trabalho árduo. Só não queremos acreditar que algumas dessas peças feias são realmente parte de nós. Preferimos projetá-los em nosso parceiro. O mago sabe que todos nós englobamos tudo, o assassino, o estuprador, o abusador de crianças, o fraco, o pervertido, o que for, e ele está lá na psique. O mago não se incomoda com esse conhecimento, mas acha interessante, até engraçado, como passamos a vida fugindo de nós mesmos. Precisamos de mais energia mágica em nosso mundo; a perspectiva, o valor, a ordem que o mago traz para a transformação psicológica, emocional e espiritual.

O mago sabe que a luta do guerreiro é tão sagrada quanto os arquétipos de cuidador e amante. Porque a luta é a parte enterrada de nós mesmos irrompendo das profundezas, nos sacudindo, nos quebrando. Uma força poderosa, raiva, dor incorporada, endurecida e medos que precisam ser liberados, devemos permitir que ela suba das profundezas e aprenda os meios hábeis para gerenciar sua intensidade. Ao participar de batalhas internas, chega o fim da incessante luta pelo poder entre si e o outro. Confiança e intimidade passam por tantos testes, aprofundando-se a tal nível que o que flui da conexão é co-criatividade.

Parte da magia do estágio co-criativo do relacionamento é que a cura ocorre com tanta facilidade. Nesta fase, quando o relacionamento é estressado, há um entendimento claro do que é necessário para curá-lo. Um forte senso intuitivo do que deve acontecer está imediatamente disponível.

Talvez alguns seres nascidos neste plano sejam plenamente realizados no nascimento, mas se sim, s√£o uma raridade. As massas de n√≥s precisam dedicar muitas horas de pr√°tica para alcan√ßar os reinos mais elevados do que √© poss√≠vel. Por causa de nossos mitos rom√Ęnticos de que o casal vive feliz para sempre, adotamos a ideia de que o esfor√ßo n√£o faz parte da equa√ß√£o de um relacionamento consciente e gratificante. Esperamos que isso aconte√ßa por si s√≥, como se por m√°gica.

Temos a tend√™ncia de ver algu√©m em um relacionamento consciente como tendo encontrado a outra metade perfeita. Se investigarmos a hist√≥ria desses casais, eles praticam h√° anos, abrindo-se √† dor, aprendendo a permanecer presentes, abra√ßando a pr√≥pria sombra e a do parceiro. Eles certamente n√£o experimentaram ilumina√ß√£o instant√Ęnea. O mago entende a gra√ßa como a energia da interconex√£o. Existe uma convic√ß√£o e confian√ßa em um poder maior que o Eu. O mago est√° em contato com seu eu mais s√°bio. Esse profundo autoconhecimento nos coloca no fluxo da corrente da vida em que viver a vida n√£o √© mais um esfor√ßo. H√° humildade ao mesmo tempo em que h√° uma consci√™ncia do presente √ļnico para o mundo que √© nosso para dar.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Distribu√≠mos 3 livros eletr√īnicos de forma totalmente gratuita. Para receb√™-los sozinhos Clique aqui. Voc√™ tamb√©m receber√° nossa newsletter mensal.

Certifique-se de nos seguir em Facebook E n√£o perca nossas apresenta√ß√Ķes do Facebook Live todas as quintas-feiras √†s 12h30. PST.

. (tagsToTranslate) confortável (t) comunicação (t) emocional (t) empatia (t) empoderamento (t) compromisso (t) gozo (t) interesse próprio esclarecido (t) expressão (t) luta (t) luta (t) Eu posso (t) eu (t) melhorarei (t) intimidade (t) amor (t) casamento (t) casado (t) sociedade (t) relacionamentos (t) auto-aceitação (t) autocuidado (t) auto-centralismo (t) auto-ajuda (t) sexo (t) compreensão