contadores Saltar al contenido

Compreendendo o insight e seu papel no TOC

O insight é um componente importante para entender o transtorno obsessivo-compulsivo (TOC). Quando alguém é incapaz de reconhecer ou reconhecer que seus sintomas de TOC são irracionais, isso representa um grande desafio para pacientes, prestadores de tratamento e familiares.

Veja como o insight afeta o diagnóstico e o tratamento do TOC.

Níveis de visão

De acordo com Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-5), um dos critérios de diagnóstico para o TOC é que, em algum momento, uma pessoa tenha reconhecido que as obsessões ou compulsões que experimenta são "excessivas ou irracionais".

O insight é o reconhecimento da natureza irracional dos sintomas do TOC.

No entanto, as pessoas que tratam e estudam o TOC observaram que as pessoas com a doença nem sempre reconhecem ou concordam que suas obsessões e compulsões são irracionais.

Na realidade, parece que o insight existe em um continuum. Algumas pessoas reconhecem completamente que seus sintomas não fazem sentido, enquanto outras acreditam muito na validade de suas obsessões e compulsões.

Por esse motivo, o DSM-5 foi modificado para incluir distinções nos níveis de insight do TOC, incluindo "insight bom ou justo", "insight insatisfatório" e "ilusório ausente / insight" (uma pessoa vê seus sintomas do TOC como completamente racionais e verdade).

O insight também se refere à maneira como uma pessoa vê o TOC no seu dia-a-dia. Alguém com TOC pode reconhecer a irracionalidade de suas obsessões e compulsões, mas não consegue entender ou reconhecer que o TOC afetou sua capacidade de funcionar.

Eles podem ter dificuldades no trabalho ou na escola e têm problemas com responsabilidades em casa que podem ser frustrantes para os membros da família.

As crianças com TOC são uma situação única, pois geralmente não têm tanto conhecimento sobre os sintomas quanto os adultos. As crianças simplesmente não têm a experiência de vida necessária para obter um alto nível de insight e muitas vezes são incapazes de compreender a natureza irracional de seus pensamentos ou comportamentos.

Pais e terapeutas podem trabalhar juntos para ajudar uma criança com TOC a ter uma perspectiva diferente sobre seus sintomas.

Visão sobre os sintomas e tratamento do TOC

Embora exista alguma discordância, acredita-se que uma percepção ruim ou ausente dos sintomas do TOC preveja uma resposta pior aos tratamentos psicológicos e médicos.

Insights ruins ou ausentes podem tornar mais difícil para alguém com TOC se sentir motivado, fazer o trabalho árduo exigido pela terapia ou continuar tomando medicamentos (especialmente se houver efeitos colaterais desagradáveis).

Pessoas com pouca visão também podem ter menos chances de comparecer a consultas regulares ou de entrar em contato com um profissional de saúde.

A percepção dos sintomas do TOC pode mudar

A percepção da natureza excessiva ou irracional de obsessões e compulsões pode variar ao longo do tempo. Por exemplo, embora obsessões ou compulsões possam parecer completamente razoáveis ​​ou até úteis, uma pessoa pode vir a questionar essas crenças ou comportamentos ao longo do tempo.

O insight também pode mudar com a situação de uma pessoa. Por exemplo, enquanto alguém com TOC pode ser perfeitamente capaz de reconhecer que suas obsessões e compulsões não fazem sentido enquanto está sentado no consultório do terapeuta, elas podem, no entanto, sentir que precisam se envolver nesses comportamentos ou pensamentos quando confrontados com a situação temida real.

Alguém com TOC pode ter discernimento intelectual, mas não discernimento emocional.

A percepção dos sintomas do TOC e o efeito que eles têm sobre o funcionamento também podem mudar após o tratamento com psicoterapia ou medicação. No entanto, essas alterações geralmente ocorrem lentamente e também podem variar ao longo do tempo.