Como trabalhar de forma mais eficaz com as escolas se seu filho estiver sendo intimidado

Como trabalhar de forma mais eficaz com as escolas se seu filho estiver sendo intimidado

Como trabalhar de forma mais eficaz com as escolas se seu filho estiver sendo intimidado

sra / Getty

A mãe da Carolina do Sul, Jamie Rathburn, ficou tão frustrada com os agressores da escola primária que entrou no campus e confrontou com raiva um grupo de alunos da terceira série, o que resultou em sua prisão e acusação de escolas perturbadoras.

Alguns meses depois, Christian Chylyn Prince-Tinsley, m√£e de Orange County, Calif√≥rnia, tamb√©m foi ao campus para enfrentar os agressores de seus filhos. O incidente tornou-se objeto de um v√≠deo viral no qual Tinsley amea√ßou fam√≠lias de estudantes, dizendo: Voc√™s todos acham que s√£o valent√Ķes? Bem, √© melhor que o grande valent√£o a deixe em paz. O incidente tamb√©m levou a acusa√ß√Ķes criminais para Tinsley: um caso de interfer√™ncia na boa ordem e administra√ß√£o de uma sala de aula da escola com a inten√ß√£o de perturbar, o que pode levar a uma poss√≠vel pris√£o por um ano.

Vamos enfrent√°-lo: parte da plat√©ia que fez essas hist√≥rias se tornarem virais admirou essas m√£es, m√£es diretas, n√£o fazem prisioneiras, mam√£e urso pardo abordagem para proteger seus filhos. Mas ambas as m√£es acabaram enfrentando acusa√ß√Ķes criminais, essencialmente por se transformarem em valent√Ķes.

As a√ß√Ķes dessas m√£es podem ser examinadas de duas maneiras: como um conto de advert√™ncia sobre o qu√£o profundamente frustrados os pais de uma v√≠tima de bullying podem se tornar diante da ina√ß√£o escolar, e uma li√ß√£o para os pais sobre como n√£o para lidar efetivamente com os agressores.

O bullying escolar é explicado de maneira bastante consistente na maioria das leis estaduais, mas há uma grande variação de escola para escola quando se trata de implementar e agir de acordo com as políticas anti-bullying.

Embora suas a√ß√Ķes fossem claramente inapropriadas, essas m√£es n√£o deveriam assumir toda a culpa. Ambas as m√£es disseram que conversaram com os funcion√°rios da escola antes dos confrontos. Dado isso, a pergunta a ser feita √© o que ocorreu nas conversas entre a escola, os alunos e os pais? A escola implementou um plano de a√ß√£o claro para lidar com a situa√ß√£o? As informa√ß√Ķes sobre esse plano foram compartilhadas com os pais e a crian√ßa?

sra / Getty

Um plano de a√ß√£o pode incluir a separa√ß√£o dos alunos, o aconselhamento e a institui√ß√£o de pol√≠ticas de den√ļncia an√īnimas. No entanto, embora os relat√≥rios dos alunos sejam importantes, as escolas tamb√©m devem ter programas de treinamento para professores, que ajudem os professores a aprender a observar e reconhecer quais alunos podem ser mais suscet√≠veis ao ass√©dio moral, reconhec√™-lo quando ocorrer e responder a ele mais cedo.

O fato de esses pais se sentirem t√£o desesperados que sua √ļnica op√ß√£o parecia ser resolver o assunto com suas pr√≥prias m√£os indica algo profundamente errado com as pol√≠ticas anti-bullying de suas escolas.

O bullying é um padrão de comportamento. Se um dos pais denuncia o bullying e a situação continua a aumentar após a conversa, essa escola não conseguiu interromper o ciclo que permite e alimenta o comportamento.

Se seu filho chegar em casa e disser que foi vítima de bullying, siga as etapas abaixo.

– Converse com os administradores da escola e documente as reclama√ß√Ķes que voc√™ fez em nome do seu filho. Cada chamada telef√īnica deve ser acompanhada de um e-mail de confirma√ß√£o, dizendo algo como: ‚ÄúObrigado pelo seu tempo no telefone. Para revisar nossa conversa, as seguintes etapas ser√£o seguidas … Se houver algo que eu tenha deixado de fora, entre em contato. ” Mesmo se a escola n√£o responder, ainda lhe dar√° credibilidade. Se eles n√£o corrigirem seu resumo, voc√™ pode assumir que as etapas que a escola planeja executar est√£o corretas.

РEmbora você esteja com muita raiva, é bom entender que os educadores geralmente sofrem muito estresse. Aprecie o ponto de vista deles e chegue a eles com respeito. As pessoas respondem melhor a alguém que pode simpatizar com sua posição.

LumiNola / Getty

– Pe√ßa uma c√≥pia da pol√≠tica anti-bullying da escola no in√≠cio do processo. Dessa forma, ele n√£o apenas fornece informa√ß√Ķes √ļteis, mas informa aos funcion√°rios da escola que voc√™ pretende trabalhar dentro do sistema.

– N√£o espere que o agressor seja expulso instantaneamente. N√£o funciona assim.

– Saiba que um √ļnico incidente √© visto como uma luta. Mas o termo bullying ‚ÄĚsignifica que existe um padr√£o generalizado de m√° conduta relacionado a estar em uma posi√ß√£o de poder.

РSe seu filho estiver sofrendo abuso físico, não espere Рenvolva a polícia.

РSe nada disso funcionar, não mantenha seu filho em uma situação em que ele possa ser prejudicado. E converse com um advogado bem antes de chegar a esse ponto.

Quando as crian√ßas praticam bullying, h√° um motivo: elas se sentem fortalecidas por suas a√ß√Ķes e recebem feedback que as faz sentir-se mais poderosas. Seu trabalho como pai √© efetivamente tomar seu pr√≥prio poder trabalhando em conjunto com os funcion√°rios da escola de seus filhos para interromper esse ciclo de feedback positivo para o agressor e restaurar um sentimento de paz e seguran√ßa para seu filho. Embora possa ter um certo apelo a n√≠vel interno, interromper o dia escolar com amea√ßas n√£o o ajudar√° a alcan√ßar esse objetivo.