Como parar de pensar demais com TDAH

Como parar de pensar demais com TDAH

Se voc√™ mora com TDAH, provavelmente conhece o conceito de “pensar demais”. √Č quando seus pensamentos ficam presos em um loop e voc√™ repete os mesmos pensamentos v√°rias vezes sem se sentir melhor ou encontrar uma solu√ß√£o.

Seu pensamento pode ficar preso nas preocupa√ß√Ķes do dia-a-dia ou em eventos futuros.

No entanto, grande parte de seu pensamento excessivo provavelmente tem a ver com eventos que aconteceram no passado.

Se foi algo que aconteceu na semana passada ou décadas atrás, você ainda gostaria de ter feito ou dito algo diferente.

Sentimentos de vergonha ou arrependimento o varrem.

Como seu cérebro trabalha mais rápido do que as pessoas sem TDAH, você pode fazer mais ciclos de pensamento do que seus colegas sem TDAH.

Isso significa que você experimenta mais desses sentimentos negativos.

√Č √ļtil refletir sobre uma situa√ß√£o e ver o que funcionou e o que voc√™ faria diferente da pr√≥xima vez.

Por outro lado, pensar demais é prejudicial e pode causar tristeza ou depressão.

Isso pode fazer você se sentir ansioso e diminuir sua confiança em sua capacidade de navegar no mundo.

Também pode torná-lo menos sociável, porque você é tímido com o que diz e faz.

Mesmo se você tiver sido muito atencioso em toda a sua vida, poderá mudar.

Aqui est√£o 4 sugest√Ķes para ajud√°-lo.

1.

Veja os momentos em que você pensa demais

Observe os horários específicos do dia em que você pensa demais.

Por exemplo: no chuveiro, voltando do trabalho para casa etc.

Em seguida, crie um plano para interromper o excesso de pensamento antes que ele comece.

Você pode definir um timer para um banho de 4 minutos.

Dessa forma, você não tem chance de se perder em seus pensamentos.

No carro, você pode ouvir um podcast envolvente.

2.

Conheça seus gatilhos

Pode haver gatilhos em sua vida que aumentam a probabilidade de você pensar demais.

Por exemplo: sentir-se triste, dormir privado, de ressaca ou estressado.

Talvez você não consiga evitar completamente essas coisas, mas se souber quando é mais provável que pense demais, poderá ficar mais vigilante durante esse período.

3.

Processamento ativo

Embora pensar demais n√£o seja uma coisa boa, o processamento ativo de suas preocupa√ß√Ķes ou preocupa√ß√Ķes √© muito √ļtil.

Sente-se com um l√°pis e papel e anote tudo o que tem em mente.

No outro lado do documento, anote as a√ß√Ķes espec√≠ficas que voc√™ pode executar para obter ajuda.

Por exemplo, se voc√™ se preocupa constantemente em fazer apresenta√ß√Ķes no trabalho, entre no Toastmasters.

Se voc√™ precisar planejar suas f√©rias, divida-as em pequenas a√ß√Ķes.

Como alugar um carro, reservar um hotel.

Se você pensa muito no passado, pode fazer algo proativo para impedir que isso aconteça novamente?

4.

Encontre a distração

Mesmo depois de criar um plano que atenda √†s suas preocupa√ß√Ķes, voc√™ ainda pode pensar demais; √© a√≠ que a distra√ß√£o √© √ļtil.

Crie uma lista de atividades possíveis para distraí-lo; em vez de pensar demais.

Essas atividades devem ser envolventes e interessantes o suficiente para você participar delas, em vez de pensar.

O que funciona para uma pessoa pode não funcionar para você, portanto, você pode personalizar sua lista.

Aqui est√£o algumas sugest√Ķes:

  • Converse com um amigo
  • Assistindo a um filme ou programa de televis√£o.
  • Jogue um computador ou jogo de tabuleiro
  • Exerc√≠cio
  • Realize um ato de bondade por outra pessoa.
  • Escutar musica