contador gratuito Skip to content

Como o toque de uma mãe protege seu bebê com síndrome de Down é a coisa mais doce que ela verá hoje

Síndrome de Down

Imagem: iStock

O toque curativo de uma m√£e pode fazer maravilhas! O que mais se pode dizer de Renner, um beb√™ nascido com s√≠ndrome de Down de Karen e William Wollman? √Č um exemplo definitivo desse fato bonito. Quando Karen e William descobriram que em breve ter√£o seu terceiro filho, sua alegria n√£o tinha limites! Mas logo chegaram as decepcionantes not√≠cias de que o beb√™ nasceria com s√≠ndrome de Down. Ele estava mostrando sinais de hidropisia, para que o corpo inchasse com l√≠quidos. Ele era esperado para ser uma crian√ßa morta.

Por volta de 35 semanas, Karen deu √† luz seu beb√™ por cesariana. Os m√©dicos ficaram surpresos ao ver o beb√™ sobreviver √† cesariana. Os pais orgulhosos ficaram encantados em conhecer seu beb√™, mas no canto de seus cora√ß√Ķes, Karen e William estavam c√©ticos sobre a condi√ß√£o do beb√™. Dada a pequena chance de sobreviv√™ncia, Karen queria poder desfrutar de momentos com a pequena Renne como se ela fosse a √ļltima. Tudo o que ela queria era abra√ß√°-lo e balan√ß√°-lo.

Foi quando o milagre aconteceu. Renne respirou mais do que o esperado.

Renner agora tem dois anos. Karen publicou recentemente a atualização mais recente de seus filhos, onde publicou as imagens mostrando-o no capacete, mais o suprimento de oxigênio. Mas logo depois que ela publicou, descobriu-se que ele poderia sair.

Veja o seguinte vídeo:

Renner n√£o √© o √ļnico beb√™ milagroso que sobreviveu √† s√≠ndrome de Downs. Em 2012, Clara McLoughlin, nascida de um casal irland√™s na semana 28, pesava apenas 1,14 kg. Sua g√™mea Pippa, que tamb√©m tinha s√≠ndrome de Down (e leucemia), n√£o conseguiu sobreviver. Clara foi transferida para uma unidade neonatal intensiva. Ela estava sendo tratada por muitos problemas associados a partos prematuros. Ele tamb√©m fez uma cirurgia ocular e uma opera√ß√£o para reparar um buraco no cora√ß√£o. √Ä medida que os m√©dicos a tomavam dia ap√≥s dia, o teste gen√©tico foi repetido. Verificou-se que o gene respons√°vel pela s√≠ndrome de Down era apenas transit√≥rio no caso de Claras e desapareceu subitamente. Clara j√° havia come√ßado a ganhar peso. Ela estava cumprindo metas.

O caso de Renner e Clara √© excepcional. Eles fazem suas anota√ß√Ķes em revistas m√©dicas. Mas nem todo mundo tem a sorte de superar um erro gen√©tico. Voc√™ acredita que a maioria de n√≥s tem potencial para erros cromoss√īmicos? Curiosamente, os beb√™s que fogem desse sistema s√£o vi√°veis ‚Äč‚Äče podem sobreviver. Aqui est√£o alguns fatos sobre a s√≠ndrome de Down:

  • A s√≠ndrome de Down √© mais influenciada pelo planejamento familiar, uma vez que est√° diretamente relacionada ao fator idade dos pais, desde o nascimento triss√īmico (material gen√©tico adicional do bra√ßo longo do cromossomo 21, no caso da s√≠ndrome de Down). eles s√£o influenciados pela idade.
  • Aproximadamente 1 em cada 1.000 beb√™s nasce com s√≠ndrome de Down nos pa√≠ses desenvolvidos.
  • O material cromoss√īmico defeituoso falha na aprova√ß√£o da gravidez, mas, se o fizer, produz seres humanos vi√°veis ‚Äč‚Äčcom anormalidades, como na s√≠ndrome de Down.
  • A n√£o disjun√ß√£o durante a divis√£o celular causa trissomia 21 ou s√≠ndrome de Down.
  • A causa da n√£o disjun√ß√£o ainda n√£o foi determinada.
  • Menos de 1 em cada 10 pais que foram diagnosticados com s√≠ndrome de Down durante a gravidez t√™m maior probabilidade de ter um hist√≥rico familiar de s√≠ndrome de Down.
  • Mais e mais pessoas afetadas pela s√≠ndrome de Down sobrevivem por mais tempo. A expectativa de vida m√©dia para algu√©m com a doen√ßa √© de 55 a 60 anos.
  • 95% dos beb√™s com essa condi√ß√£o podem sobreviver ao primeiro ano sem complica√ß√Ķes m√©dicas graves.
  • 90% das mulheres no Reino Unido diagnosticadas com s√≠ndrome de Down do feto optaram por interromper a gravidez.

Os testes pré-natais são essenciais para avaliar se o seu feto tem anormalidades genéticas. Embora o desejo natural seja manter o bebê, é igualmente importante avaliar o que a situação exigiria depois que você o tiver, pois você deve estar preparado para assumir um compromisso sincero.

Os comentários são moderados pela equipe editorial da MomJunction para remover qualquer comentário pessoal, abusivo, promocional, provocador ou irrelevante. Também podemos remover hiperlinks nos comentários.