Como lidar com uma criança altamente emocional

Como lidar com uma criança altamente emocional

Todos sabemos que as crianças, em geral, são bastante difíceis de lidar. Certas crianças, no entanto, são visivelmente mais reativas a certas situações do que outras. Eles são altamente sensíveis aos pais que são firmes com eles, ou as coisas não saem da maneira que eles querem. Isso leva a reações extremas que variam de extremamente chorosas a serem completamente desconectadas de qualquer conversa. É o que parece estar em torno de uma criança altamente emocional.

Quais são os sinais de uma criança altamente emocional?

Quando se trata de uma criança altamente sensível ou hipersensível, os sinais são bastante aparentes em seu comportamento. Eles estão à beira de um colapso emocional e resultam em perda total de controle de si mesmos. É melhor chamar a atenção desses sinais para seu filho, para que eles também estejam cientes deles.

  • Choramingar – Quando a criança começa a chorar, ela chora por um longo tempo, em rajadas ou em um gemido constante ao longo do dia.
  • Inquietação – Aparentemente insatisfeitos com a situação, eles tentarão se envolver com certos objetos ou até com eles mesmos, movendo-se constantemente.
  • Implorando – Se suas demandas não forem atendidas, elas começarão a implorar por isso e poderão resultar em um comportamento dramático ao seu redor.
  • Irritação – Qualquer conversa com eles terminará com uma resposta irritada ou uma resposta sem motivo aparente. Quaisquer ações leves podem deixá-los chateados também.
  • desconectar – A criança desliga completamente o contato com você. Eles não falam, não respondem, não chamam sua atenção e ficam indiferentes e desinteressados ​​em tudo.

Determinar o quão sensível seu filho é

Existem certas técnicas e para determinar o quão emocionalmente sensível seu filho pode ser. As respostas às perguntas Sim e Não, abaixo, ajudam a determinar onde pode estar a sensibilidade do seu filho.

1. Sensibilidade emocional ao eu

  • Seu filho pode expressar com palavras claras o que realmente está sentindo?
  • Se seu filho está assistindo a um filme ou lendo um livro que é triste ou assustador, a reação deles parece desnecessariamente dramática?
  • Quando as coisas não acontecem da maneira que seu filho quer, elas choram demais e têm problemas para se acalmar?
  • Se você ou qualquer outra pessoa fala com seu filho com firmeza ou o critica por fazer algo errado, eles ficam chateados e se desconectam de todos?

2. Sensibilidade emocional aos outros

Quando alguém está chateado com a família ou em qualquer outra situação, seu filho é capaz de perceber a diferença e reconhecê-la?

  • Se o seu filho vê alguém em uma situação extremamente emocional, seja raiva, tristeza ou dor, eles sabem que podem sentir o que a outra pessoa está sentindo?
  • Caso seu filho interaja com alguém que está chateado, ele pode ser compreensivo ou solidário com ele?

Se a maioria de suas respostas for SIM ou NÃO forte, geralmente indica que seu filho está no final de um espectro emocional. Isso pode variar de sensível demais, até totalmente inconsciente de quaisquer sentimentos ou emoções. Para a maioria das crianças, é um equilíbrio de ambos. O objetivo aqui não é desconsiderar o que eles podem estar sentindo. É entender a melhor forma de antecipar uma situação e procurar os sinais certos antes que ela saia do controle.

O que é um distúrbio emocional de uma criança?

Dificuldades emocionais nas crianças são algo que todos os pais precisam lidar, já que as crianças estão crescendo e entendendo o mundo ao seu redor. Porém, um distúrbio emocional leva a criança a processar as coisas de maneira normal, levando a comportamentos que podem se tornar problemáticos para si e para os outros.

Um distúrbio emocional geralmente ocorre quando uma criança não consegue encontrar um canal adequado para expressar suas explosões. Essas fases geralmente permanecem por alguns dias, mas podem se estender por um mês ou até mais do que isso. Na falta de ajuda adequada, uma criança pode permanecer no estado emocionalmente perturbado por um longo período, levando a um distúrbio emocional na infância.

10 maneiras de lidar com uma criança emocionalmente perturbada

Aqui estão 10 maneiras de como você pode lidar com uma criança emocionalmente perturbada.

  1. Mantenha uma vigia – Prevenção é a melhor medicina. Observe seu filho quanto a sinais que possam mostrar que eles têm problemas para controlar suas emoções. Torná-los conscientes de seu comportamento pode ajudá-los a entender o que é bom para eles e o que não é.
  2. Dê-lhes tempo – Uma criança não pode se livrar imediatamente de uma fase de ansiedade emocional. Eles vão fazer birras e ter explosões. Permita-lhes um espaço e tempo seguros para isso. Gradualmente, eles se cansam, voltam à realidade e começam a entender as coisas.
  3. Identificar gatilhos – Pode haver padrões ou cenários específicos que colocam seu filho em um estado de problemas emocionais. Converse com eles para descobrir o que poderia ter sido. Passe o dia deles para reconhecer o que mais poderia ser que eles não se sintam à vontade contando.
  4. Enfrente criativamente – Tornar seu filho ciente de seus gatilhos é uma coisa. Mas dar a eles maneiras de abordá-los e trazer a paz à mente é uma abordagem muito melhor. Isso pode variar de pedir que eles desenhem ou pintem o que estão sentindo, ou contar uma história, ou até mesmo abraçá-lo e chorar o coração deles, se quiserem.
  5. Diário – Cientistas e terapeutas de todo o mundo falaram sobre os benefícios mentais de manter um diário ou um diário. Inculcar o mesmo em seu filho desde a infância é uma boa maneira de criar um filho sensível. Isso lhes dá uma maneira de expressar suas emoções. Mantenha seu próprio diário para acompanhar também as coisas.
  6. Distrair – Muitos pais acham que disciplinar uma criança sensível é o caminho certo a seguir. No entanto, é melhor tentar distraí-los com outra atividade para desviar a atenção do que os está afetando. Isso os ajuda a lidar com o estresse por conta própria.
  7. Reafirmação – As crianças precisam se sentir seguras com você e ao seu redor. Converse com eles após o desabafo e informe que o que eles estão sentindo não está errado. Aconselhe-os sobre como eles podem lidar melhor com isso sem prejudicar a si mesmos ou a outros.
  8. Op̵̤es limitadas РUma infinidade de op̵̤es pode confundir uma crian̤a e faz̻-la querer tudo e qualquer coisa. D̻ a eles apenas algumas op̵̤es, como escolher entre um sorvete ou um chocolate para um doce, em vez de perguntar o que eles gostariam de sobremesa.
  9. Tempo limitado РEstrat̩gia faz maravilhas. Se voc̻ sabe que algo pode levar seu filho a fazer birra, traga-o de ̼ltima hora para que ele tenha menos tempo para reagir a ele e, em vez disso, acabe trabalhando em dire̤̣o ao que deseja.
  10. Deixe sair РNa maioria das vezes, ̩ melhor que eles sejam. Deixe-os chorar, lamentar-se e gritar ao redor, desde que ṇo estejam se prejudicando. Depois que eles terminarem, abrace-os e deixe que eles saibam que voc̻ entende o que eles esṭo sentindo.

Tratamentos disponíveis para problemas emocionais em crianças

Uma criança emocionalmente sensível precisa de tratamento apenas se o médico quiser, e também quando certos sintomas de comportamento da criança são observados. Existem várias formas de tratamentos, como:

  • Terapia – As sessões terapêuticas podem ser para os pais e para a criança. A criança aprende a controlar suas emoções e a entender o que poderia fazê-las fugir do controle.
  • Programas – Certos programas e atividades ajudam as crianças a desenvolver as habilidades sociais e interpessoais que as ajudam a melhorar seu comportamento.
  • Escolas Especiais – Certas crianças nascem assim e requerem atenção e educação específicas para progredir na vida e se auto-cuidar. Tais instalações educacionais e hospitais são fundamentais para ajudar pais e filhos a lidar com a realidade da vida e torná-la melhor para o futuro.

Compreender a sensibilidade emocional das crianças é parte integrante de ser pai ou mãe. Seu comportamento é uma parte existente de seu temperamento. Nunca fale com seu filho negativamente por expressar suas emoções. Tudo o que eles precisam é de um canal adequado e a maneira correta de expressá-los, não de calá-los. Cada criança é única à sua maneira e a paternidade é um processo para descobrir o que é melhor para ele. Trabalhe em conjunto com eles e faça com que eles saibam que você os ama mesmo na pior das hipóteses. É um longo caminho para fortalecer o vínculo que você tem com eles.

Leia também: Desenvolvimento Social e Emocional em Crianças

Table of Contents