Como incentivar otimismo e pensamentos positivos em crianças

Como incentivar otimismo e pensamentos positivos em crianças

Ilustração de Amy Hojnacki

Você está frustrado ao ouvir seu filho murmurar: “Por que se preocupar? Não farei parte do time “ou” Não importa. Não consigo um A? ” Hoje, as crianças enfrentam uma enorme pressão acadêmica e social, mas uma atitude de resignação passiva não é saudável.

Dr. Martin Seligman, autor de Otimismo aprendido: como mudar sua mente e sua vida descreve três benefícios do otimismo que você deseja para seu filho: melhor saúde, melhor desempenho acadêmico e extracurricular e a motivação para continuar tentando quando os tempos são difíceis.

Embora a genética tenha algum papel na determinação das atitudes das crianças, há boas evidências de que podemos ajudar as crianças a olhar para o lado positivo com mais frequência. Seligman chama isso de “imunização psicológica” contra a depressão.

Aqui estão algumas estratégias para ajudar seu filho a pensar e agir de maneira otimista na cultura pessimista de hoje.

1. Pratique a observação do pensamento

Aprenda a identificar o diálogo interno negativo de seu filho. As crianças costumam expressar pensamentos negativos em voz alta: “Meu cabelo está feio” ou “Não tenho amigos”.

Ajude seu filho a rejeitar pensamentos desfavoráveis. Pare e discuta seu diálogo interno. Incentive seu filho a policiar seus pensamentos por “más crenças”, agindo como seu próprio policial de pensamento.

2. Modelo de conversa interna otimista

Converse com seu filho (durante o café da manhã ou a caminho da escola) sobre o que pode acontecer hoje. Talvez você tenha uma reunião importante ou esteja participando de um grupo de recreação juntos.

Compartilhe sua emoção com seu filho. Diga: “Terei a chance de apresentar minhas idéias” ou “Talvez eu faça um novo amigo”. Não tenha medo de mencionar os próximos eventos que o interessam, mas concentre-se em possíveis alegrias, em vez de nos temores do desconhecido.

3. Faça um mantra

Lembre-se do pequeno motor que poderia? Ele bufou cada vez mais rápido, dizendo: “Eu acho que posso, acho que posso” até que ele conseguiu.

Que frase motiva sua família em tempos difíceis? Injete um pouco de humor e diga seu slogan quando os tempos forem difíceis (você está subindo uma grande colina, caminhando muito ou preso no trânsito lento).

Você vai acabar rindo de como todos parecem bobos e mostra a seu filho que está nisso juntos. O apoio social aumenta o otimismo.

4. Tome uma atitude

Tente coisas novas, até assustadoras. Vá a algum lugar novo. Experimente comida nova para o jantar. Quando você conhecer alguém novo, seja o primeiro a se apresentar. Discuta com seu filho os benefícios da abertura a novas experiências.

Se a nova comida tem um gosto nojento ou o novo parque é menos divertido que o antigo, concentre-se no que aprendeu. Talvez diga: “Agora sabemos o quanto gostamos do escorregador no nosso parque” ou “Uau, isso ficou com um gosto nojento! Mas isso nos tornará fortes e saudáveis. ”

5. Mude as explicações de seu filho para adversidades

Mesmo para otimistas, as coisas nem sempre ficam ótimas. O que importa é como as crianças entendem resultados indesejáveis. Passe de avaliações pessoais globais para avaliações situacionais mais específicas.

Por exemplo, “eu falhei no teste porque sou burro e nunca serei bom em matemática” é pessimista, mas “falhei porque não entendi os problemas e preciso de mais prática” permite um enfrentamento ativo.

Para ajudar seu filho a mudar, faça perguntas norteadoras, como “Em que outras explicações você consegue pensar?” e “O que você pode fazer diferente da próxima vez?”

6. Foco na melhoria

Os otimistas sabem que melhorar é um processo. Incentive seu filho a adotar essa abordagem comentando sobre a melhoria dele, não apenas o resultado.

Diga “Você realmente melhorou seu sprint desde a linha de partida” ou “Sua ortografia realmente melhorou desde o rascunho”, em vez de focar no lugar dele no concurso ou na nota do relatório.

7. Seja um construtor de habilidades

As habilidades das crianças se desenvolvem de forma incremental. Leia um livro ou assista a um vídeo que ensina uma habilidade que seu filho deseja desenvolver. Incentive-o a pedir conselhos a um especialista, se você souber um.

Pratique a habilidade de uma maneira simples; depois, passe para desafios maiores. Reforce a ideia de que seu filho pode aprender a fazer praticamente qualquer coisa.

8. Reconhecer o que é bom quando acontece

Alguns pesquisadores de emoções acreditam que somos geneticamente programados para prestar mais atenção às más notícias do que às boas, porque aprender com más notícias nos ajuda a sobreviver a situações perigosas. Mas focar no que está errado diminui tudo o que está dando certo.

Antes de dormir, jogue o jogo das três coisas boas. Você e seu filho listam três coisas boas que aconteceram hoje e descrevem como você se sentiu em relação a elas. Você também pode se inspirar para listar três coisas boas que antecipa amanhã.

Uma atitude otimista encoraja ações positivas. Ao incentivar uma abordagem otimista, você dá ao seu filho a chave para uma vida mais saudável, mais feliz e mais produtiva.

Esta publicação foi publicada originalmente em 2012 e é atualizada regularmente.