contadores Saltar al contenido

Como falar com seu médico sobre depressão

Se você não se sente como você e acha que pode estar deprimido, fale primeiro com o seu médico de família, se tiver um. Se você não tiver um, agendar uma consulta com um clínico geral seria um bom ponto de partida. O motivo dessa recomendação é que existem várias condições médicas, como deficiências de vitaminas e minerais, alterações hormonais e condições da tireóide que podem causar sintomas semelhantes à depressão.O que outras pessoas estão dizendoTambém é possível que seus sentimentos deprimidos possam resultar de efeitos colaterais da medicação ou de alguma outra causa.

Ao fazer um exame completo, seu médico pode descartar qualquer outra causa potencial de seus sintomas de depressão. Além disso, dependendo de como o seu seguro funciona, pode ser necessário consultar o seu médico primário primeiro para obter uma indicação para um profissional de saúde mental mais especializado, como um psiquiatra ou psicólogo.

Guia de Discussão sobre Depressão

Obtenha nosso guia para impressão para ajudá-lo a fazer as perguntas certas na sua próxima consulta médica.

Pedindo ajuda

Embora você se sinta envergonhado de pedir ajuda, não é necessário se sentir assim. Depressão é uma condição muito comum e seu médico já está familiarizado com ela. Não vai parecer estranho ou vergonhoso para o seu médico que você esteja se sentindo deprimido.

Além disso, você não precisa se preocupar com seus amigos, familiares ou empregador descobrindo sua depressão. A regra de privacidade da HIPAA (Lei de portabilidade e responsabilidade do seguro de saúde) impede que seu médico divulgue suas informações médicas privadas sem sua permissão.O que outras pessoas estão dizendoO que outras pessoas estão dizendo

Como abordar o tema da depressão

Informe o seu médico que você não está se sentindo como você e acredita que pode estar deprimido. Isso abrirá a porta para o seu médico obter a ajuda necessária.

Testes de diagnóstico a serem esperados

Infelizmente, atualmente não existe um teste de laboratório definitivo que possa ser usado para diagnosticar depressão, para que seu médico faça algumas coisas. Primeiro, seu médico fará um exame físico e fará vários exames de sangue diferentes para descartar outras condições que possam estar causando seus sintomas. Alguns dos testes possíveis podem incluir:

  • Hemograma completo (CBC)
  • Verificação da função da tireóide
  • Creatinina e nitrogênio da uréia no sangue (BUN)
  • Verificação da função hepática
  • Glicemia de jejum
  • Colesterol
  • Nível de cálcio e magnésio

Em seguida, seu médico pode fazer algumas perguntas para determinar se você possui algum fator de risco possível para depressão. Alguns dos fatores de risco conhecidos para depressão incluem:

  • Ser mulher
  • Estar sob estresse
  • Passando por eventos adversos durante a infância
  • Tendo certos traços de personalidade
  • Ter histórico familiar de depressão
  • Não ter muitos amigos ou relacionamentos pessoais
  • Tendo dado à luz recentemente
  • Ter histórico de depressão
  • Tendo uma doença séria
  • Tomar certos medicamentos prescritos
  • Uso de drogas ou álcool

Além disso, seu médico pode perguntar sobre quais sintomas você está enfrentando. Entre os sintomas que eles podem lhe perguntar estão:

  • Sentimentos de tristeza ou depressão
  • Não gostando de coisas como você costumava
  • Mudanças no apetite ou no peso
  • Insônia ou dormir mais que o normal
  • Sentindo-se inquieto
  • Sentindo-se extremamente cansado
  • Sentindo-se sem esperança
  • Sentindo-se inútil
  • Sentindo-se impotente
  • Sentindo culpado
  • Tendo problemas para pensar, concentrar-se ou tomar decisões
  • Pensando frequentemente sobre morte ou suicídio

Se você estiver tendo pensamentos suicidas, entre em contato com a Linha de Vida Nacional de Prevenção ao Suicídio em 1-800-273-8255 para suporte e assistência de um conselheiro treinado. Se você ou um ente querido estiver em perigo imediato, ligue para o 911.

O seu médico complementará todas as informações que você fornecer com as próprias observações do seu comportamento. Pessoas com depressão geralmente apresentam os seguintes sinais:

  • Aparecendo preocupado
  • Evitando o contato visual
  • Não lembrar das coisas ou parecer ter problemas para se concentrar
  • Andando, torcendo as mãos ou puxando os cabelos
  • Parecendo agitado
  • Falando devagar com longas pausas
  • Suspirando
  • Movendo-se devagar
  • Sendo auto-depreciativo
  • Chorando ou parecendo triste

Opções de tratamento

Se o seu médico descartou outras causas possíveis de como você está se sentindo e sente que seus sintomas e histórico são indicativos de depressão, eles optarão por tratá-lo com medicamentos antidepressivos ou poderão encaminhá-lo a um profissional de saúde mental, como um médico. psiquiatra ou psicoterapeuta (ou ambos).

Os psiquiatras têm treinamento e experiência especializados no uso de medicamentos para tratar a depressão e as doenças mentais, enquanto os psicoterapeutas se especializam no uso da terapia da fala para ajudá-lo com a depressão. Uma combinação das duas abordagens costuma ser a melhor maneira de tratar a depressão.

Psicoterapia

Existem vários tipos diferentes de psicoterapia que podem ser eficazes no tratamento da depressão.

Terapia cognitivo-comportamental (TCC) é uma abordagem de curto prazo (geralmente entre 5 e 15 sessões) que se concentra na identificação de padrões de pensamentos negativos, substituindo-os por outros mais úteis e aprendendo novas estratégias de enfrentamento.

Terapia interpessoal (IPT) é de curto prazo como o CBT e se concentra na identificação de problemas nos relacionamentos e, em seguida, na melhoria da maneira como as pessoas se relacionam e se comunicam com os outros.

Medicamentos

O seu médico ou psiquiatra também pode prescrever algum tipo de medicamento para tratar sua depressão. Alguns dos diferentes tipos de antidepressivos que seu médico ou psiquiatra podem prescrever incluem:

Os antidepressivos geralmente começam a funcionar dentro de duas a quatro semanas, embora possa levar até 12 semanas para atingir a eficácia total.O que outras pessoas estão dizendoO que outras pessoas estão dizendo

Cuidados pessoais

O autocuidado é uma parte importante do tratamento da depressão, e existem várias coisas que você pode fazer para complementar seus outros tratamentos.

Durma bastante. Pesquisas descobriram que existe uma relação complexa entre sono e depressão. Os distúrbios do sono são sintomas comuns da depressão, e estudos sugerem que pode haver uma relação recíproca entre eles. Um sono ruim aumenta o risco de depressão, e a depressão leva a um risco aumentado de redução da qualidade do sono.O que outras pessoas estão dizendoO que outras pessoas estão dizendo

Exercite regularmente. Pesquisas sugerem que a atividade física regular pode ser eficaz no tratamento da depressão leve a moderada. Em casos mais moderados a graves, o exercício pode ser um complemento benéfico para medicamentos e terapia.O que outras pessoas estão dizendoO que outras pessoas estão dizendo

Coma uma dieta saudavel. Enquanto os pesquisadores ainda estão trabalhando para entender a ligação entre dieta e depressão, há poucas dúvidas de que comer bem pode melhorar a saúde e o bem-estar. Um estudo de 2017 descobriu que os sintomas de depressão diminuíram quando as pessoas receberam aconselhamento nutricional e seguiram uma dieta mais saudável por 12 semanas.O que outras pessoas estão dizendoNão existe uma dieta específica para aliviar os sintomas da depressão, mas focar em uma dieta variada que inclua alimentos frescos e bastante frutas e vegetais é um bom ponto de partida.

Medicina Alternativa e Complementar

Os medicamentos complementares também podem ter efeitos benéficos no bem-estar quando usados ​​em conjunto com psicoterapia e medicamentos. Acupuntura, meditação, terapia de luz e suplementos de ervas são algumas opções alternativas que você pode considerar.O que outras pessoas estão dizendoO que outras pessoas estão dizendo

Você deve sempre conversar com seu médico antes de tentar qualquer tipo de tratamento alternativo. No caso de alguns suplementos de ervas, por exemplo, você e seu médico precisam considerar possíveis interações medicamentosas se estiver tomando ou planejando tomar antidepressivos.

Uma palavra de Verywell

Embora possa parecer difícil, a princípio, conversar com seu médico sobre seus sentimentos de depressão, essa discussão é um primeiro passo importante para melhorar seu bem-estar. Informe o seu médico que você está se sentindo mal e que suspeita estar deprimido. Seu médico pode descartar ou tratar quaisquer condições médicas subjacentes que possam estar contribuindo para seus sintomas e recomendar tratamentos adequados. Iniciar esta conversa pode ajudá-lo a obter a ajuda e o suporte necessários para começar a se sentir melhor.