contador gratuito Saltar al contenido

Como deixar de ser parceiro de uma empresa sem criar conflitos

deixar a sociedade sem conflito

Como sair de uma sociedade sem problemas?

Muitos empresários Veja como a melhor solução para começar a operar no mercado, iniciar um negócio em parceria. Muitos, que querem começar a lucrar, não levam em conta que nem toda sociedade perdura e, portanto, não formulam cláusulas no contratos sociais com regras devidamente esclarecidas como um companheiro que sai. Acredite, fazer esse movimento cedo nos negócios evita muitas dores de cabeça.

O cumprimento de um contrato social é fundamental para o sucesso dos negócios, pois, entre os seus objetivos, um deles é esclarecer as condições a serem levadas em consideração se um dos profissionais não quiser mais ser sócio da empresa. A inserção de uma cláusula com tal especificação nos estatutos é importante porque, por meio dela, todo o procedimento é realizado em menor tempo e com menos problemas, conflitos e perdas.

Comece a ter o

Excepcional

O que você merece?

Treinador principal

Para líderes e gerentes

Quero saber

Comece a ter o

Excepcional

O que você merece?

Treinador principal

Para líderes e gerentes

Você quer saber como se destacar

Ao iniciar uma parceria

O primeiro passo é que os parceiros se conheçam. Isso não significa que eles precisam ser amigos, mas que a sociedade não pode ser guiada apenas pelo desejo de obter lucro. Nesse sentido, os parceiros devem conhecer seu perfil e histórico.

Com essas informações em mãos, também é necessário definir o papel de cada parceiro dentro da organização, bem como suas responsabilidades e obrigações legais. Isso garante que as expectativas de todos estejam alinhadas.

Toda sociedade deve partir da seguinte premissa: seus membros podem, em algum momento, pensar e agir de maneira diferente; nesse sentido, seu relacionamento deve ser respeitoso e todos devem aceitar críticas e sugestões construtivas. Comentários relacionados ao desenvolvimento da organização e melhorias no ambiente de trabalho.

Ao tomar decisões difíceis e sérias, os parceiros devem agir em conjunto, anular preferências pessoais e se concentrar no que é bom e garantir o sucesso dos negócios.

A saída de um parceiro é um dos pontos mais críticos no caminho de uma empresa. De qualquer forma, uma sociedade só pode desmoronar com base em razões honestas e devidamente explicadas, para que não haja duplas interpretações e ressentimentos.

Para evitar desgaste futuro, ao iniciar um negócio, é muito importante que os estatutos sejam bem escritos e contenham uma cláusula que possa beneficiar a organização, mesmo em momentos difíceis, como a quebra de uma parceria. Em outras palavras, todo o processo dependerá do que for acordado nos estatutos. É o norte para os parceiros saberem como tudo deve ser feito, como são os investimentos, quais leis serão implementadas etc.

O que fazer se houver divergências

É muito importante que os parceiros tenham em mente que a separação deve ser feita sem conflitos significativos, pois, se ocorrerem, as chances de isso afetar diretamente a imagem da empresa, a desmotivação dos funcionários e a eliminação de clientes são maiores. Além disso, a dissolução de uma sociedade, quando é turbulenta, avança lentamente o processo.

No entanto, se não houver acordo entre as partes, seja devido à saída do parceiro, os valores a serem pagos, as formas de pagamento, as contas a receber, entre outros assuntos, a solução é recorrer a uma ação judicial. Por meio dele, o juiz avalia o valor da empresa, a saída do parceiro, quanto vai custar e em que termos será realizada.

Vale lembrar: uma vez levado à justiça, o processo de dissolução da empresa é lento e desgastante e pode afetar a credibilidade e o crescimento da organização, a contratação de novos profissionais, o clima organizacional e a realização de novos investimentos. .

Como deixar de ser um parceiro da empresa

Para evitar mal-entendidos e, consequentemente, atrasar a dissolução de uma empresa, aprenda algumas dicas:

A felicidade é essencial para um bom desempenho profissional! Clique aqui, faça nosso "TESTE" e descubra como é a sua felicidade.

Procure ajuda profissional

Para sanar qualquer dúvida sobre como deixar de ser sócio de uma empresa, o primeiro passo é procurar o aconselhamento de um advogado e contador. Mesmo com o contrato social em mãos, esses profissionais são experientes e podem acelerar com segurança todo o processo.

Estabelecer um diálogo

A partir daí, nada como o bom e velho diálogo. Conversar sobre a decisão com os parceiros, bem como ouvir sua opinião sobre os membros, esclarece todos os pontos e a divisão de tarefas, ativos e outras negociações é mais fácil a partir do diálogo. Se todos os envolvidos concordarem com a decisão tomada, uma emenda ao estatuto é feita com 60 dias de antecedência, para que todas as medidas apropriadas possam ser tomadas.

Limpar valores

Os valores a serem pagos (se aplicável) pelo parceiro de saída são discutidos. Para isso, é analisada a situação de todos os ativos da organização.

Formular contrato de alocação de cotas

Se houver consenso entre as partes, é estabelecido um contrato de alocação de cotas. Este documento descreve as alterações, direitos e obrigações do profissional que deseja deixar de ser parceiro de uma empresa e do parceiro que continua a administrar o negócio.

Registrar os documentos

Todo esse processo de saída do parceiro, mudança de estatuto, entre outras ações, deve ser devidamente registrado para ser validado. Se isso não for feito, o parceiro que se retira pode ser responsabilizado por algo relacionado à sua entidade legal e enfrentar multas e ações judiciais.

A felicidade é essencial para um bom desempenho profissional! Clique aqui, faça nosso "TESTE" e descubra como é a sua felicidade.

Comportamento do profissional que deseja deixar de ser sócio de uma empresa.

Para evitar mal-entendidos e lentidão no processo de dissolução da parceria, o parceiro pode tomar algumas medidas. Confira abaixo:

  • Reler os estatutos antes de informar os parceiros da decisão será o norte das negociações;
  • Antes de partir, todos e cada um dos conflitos trabalhistas devem ser resolvidos;
  • Não se apresse e dê um passo de cada vez;
  • Não tomar medidas e tomar decisões por impulso pode atrapalhar todo o processo;
  • Questões pessoais e profissionais separadas. A dissolução de uma empresa deve estar vinculada apenas às responsabilidades da empresa;
  • O processo deve ser baseado em transparência e honestidade (de todas as partes envolvidas).

Como deixar de ser parceiro de uma empresa sem danificá-la

Além de todos os conselhos já mencionados, para que deixar um parceiro não prejudique a empresa, é essencial fazer alterações no dinâmica dos funcionários.

Isso é necessário porque, às vezes, desfazer uma empresa também resulta na saída de um profissional. Portanto, para minimizar os impactos dessa dissolução, é necessário organizar os processos internos dentro da nova dinâmica, comunicar e esclarecer as dúvidas da equipe, extinguir rumores e opiniões, reduzir os impactos financeiros e, se necessário, contratar um novo parceiro. .

Razões que levam os profissionais a deixarem de ser parceiros de uma empresa

Aqui estão alguns motivos que resultam na dissolução de uma empresa:

  • Divergência de opiniões;
  • Conduta inadequada em relação aos funcionários;
  • Falta de alinhamento de expectativas;
  • Morte do casal;
  • Resistência à implementação de novas idéias e inovação;
  • Falta de transparência nas atividades, opiniões e posicionamento;
  • Dificuldade em lidar com os requisitos de trabalho e mercado;
  • Fim do período determinado para a empresa;
  • Pouca dedicação;
  • Objetivos e valores divergentes;
  • Não aceitação de comentários
  • Problemas Pessoais;
  • Falta de inteligência emocional;
  • Violação de obrigações contratuais;
  • Má gestão administrativa e financeira;
  • Pouco compromisso;
  • Falência
  • Falta de confiança e respeito.

Desfazer uma empresa é um processo cansativo e demorado, mas em determinadas situações é necessário que a empresa permaneça ativa no mercado. Se todas as medidas apropriadas tiverem sido implementadas e um dos parceiros quiser sair, o importante é procurar ajuda de especialistas, seguir as disposições dos estatutos, ter uma conversa amigável com os outros membros, comunicar essa decisão ao restante da organização e que nenhuma das partes é prejudicada e o progresso da empresa não é comprometido.

E o que você faria se quisesse deixar de ser sócio de uma empresa? Você tem algum conselho para lidar com esse momento delicado? Comente e compartilhe o artigo nas redes sociais.

Direitos autorais: 676294870 – https://www.shutterstock.com/g/primagefactory