contador gratuito Skip to content

Como automatizar um h√°bito e nunca mais pensar nisso novamente

Como automatizar um h√°bito e nunca mais pensar nisso novamente

Este artigo é um trecho de Atomic Habits, meu livro mais vendido no New York Times.

John Henry Patterson nasceu em Dayton, Ohio, em 1844. Ele passou a inf√Ęncia fazendo tarefas na fazenda da fam√≠lia e trabalhando na serraria de seu pai. Depois de cursar a faculdade em Dartmouth, Patterson retornou a Ohio e abriu uma pequena loja de suprimentos para mineradores de carv√£o.

Parecia uma boa oportunidade. A loja enfrentava pouca concorrência e desfrutava de um fluxo constante de clientes, mas por alguma razão a loja Patterson ainda estava lutando para ganhar dinheiro.

Finalmente, ele sabia o porquê: seus funcionários estavam roubando dele.

Em meados do s√©culo XIX, o roubo de funcion√°rios era um problema comum. Os recibos eram mantidos em uma gaveta aberta e podiam ser facilmente alterados ou descartados. N√£o havia c√Ęmeras de v√≠deo para revisar o comportamento ou software para rastrear transa√ß√Ķes. A menos que voc√™ estivesse disposto a ignorar seus funcion√°rios a cada minuto do dia ou gerenciar todas as transa√ß√Ķes, era dif√≠cil evitar roubos.

Ao refletir sobre sua situa√ß√£o, Patterson encontrou um an√ļncio de uma nova inven√ß√£o chamada Caixa Incorrupt√≠vel de Ritty. Projetado pelo companheiro de resid√™ncia de Dayton, James Ritty, foi a primeira caixa registradora. A m√°quina bloqueou automaticamente caixa e recebimentos em cada transa√ß√£o. Patterson comprou dois por cinquenta d√≥lares cada.

O roubo de funcionários em sua loja desapareceu da noite para o dia. Nos seis meses seguintes, os negócios de Patterson foram de perda de dinheiro para lucro de US $ 5.000, o equivalente a mais de US $ 100.000 hoje.1

Patterson ficou tão impressionado com a máquina que mudou de empresa. Ele comprou os direitos da invenção de Ritty e abriu a National Cash Register Company. Dez anos depois, a Caixa Nacional registrou mais de 1.000 funcionários e estava a caminho de se tornar uma das empresas mais bem-sucedidas da América.

A melhor maneira de mudar um h√°bito

O brilho da caixa registradora era que ela automatizava o comportamento √©tico, tornando praticamente imposs√≠vel o roubo. Em vez de tentar mudar as motiva√ß√Ķes de seus funcion√°rios, Patterson usou a tecnologia para tornar autom√°tico o comportamento preferido.

Há uma lição importante nesta história que podemos aplicar a todos os hábitos e comportamentos. A melhor maneira de quebrar um mau hábito é tornar impossível fazê-lo. E a melhor maneira de criar um bom hábito é automatizá-lo para que você nunca precise pensar nisso novamente.

Normalmente, quando as pessoas pensam em automatizar algo, imaginam uma tecnologia ou software. E, certamente, essa é uma ótima maneira de automatizar um hábito. Você pode economizar para a aposentadoria com uma dedução automática do seu salário. Você pode restringir a navegação nas mídias sociais com um bloqueador de sites.

A tecnologia pode transformar a√ß√Ķes que antes eram dif√≠ceis, irritantes e complicadas em comportamentos f√°ceis, indolores e simples. √Č a maneira mais confi√°vel e eficaz de garantir o comportamento correto.

Mas tamb√©m existem muitas maneiras de ‚Äúautomatizar‚ÄĚ suas decis√Ķes futuras que n√£o envolvem necessariamente um software.

A√ß√Ķes √ļnicas que cont√™m bons h√°bitos

Uma das maneiras mais pr√°ticas de automatizar bons h√°bitos √© procurar op√ß√Ķes que exijam apenas um pouco de esfor√ßo antecipado, mas que criem valor crescente ao longo do tempo.

Estou fascinado por essas op√ß√Ķes exclusivas que podem oferecer retornos repetidas vezes. H√° pouco tempo, pesquisei meus leitores sobre suas a√ß√Ķes favoritas √ļnicas que levam a melhores h√°bitos a longo prazo.

Aqui estão algumas das respostas populares…

  • Nutri√ß√£o: Use pratos menores para reduzir a ingest√£o de calorias.
  • Dormir: Tire sua TV do seu quarto.
  • Produtividade: remova jogos e aplicativos de m√≠dia social do seu telefone.
  • Foco: defina permanentemente o telefone para o modo n√£o perturbe.
  • Felicidade: Pegue um cachorro.
  • Sa√ļde: Compre sapatos melhores para evitar dores nas costas.
  • Finan√ßa: ligue para os provedores de servi√ßos (cabo, eletricidade, etc.) e solicite uma tarifa mais baixa.

Essas a√ß√Ķes exclusivas exigem esfor√ßo apenas uma vez e facilitam o sono melhor, a alimenta√ß√£o saud√°vel, a produtividade, a economia e a vida em geral.

A vantagem da automação

O matem√°tico e fil√≥sofo Alfred North Whitehead escreveu: “A civiliza√ß√£o avan√ßa expandindo o n√ļmero de opera√ß√Ķes que podemos realizar sem pensar nelas”.

Hoje, a tecnologia e a automa√ß√£o podem lidar com um n√ļmero crescente de tarefas di√°rias. Os servi√ßos de entrega de refei√ß√Ķes podem comprar para voc√™. Os servi√ßos de sa√ļde podem preencher automaticamente suas prescri√ß√Ķes e envi√°-las a voc√™. Os DIUs podem administrar o controle de natalidade no piloto autom√°tico.

Todo hábito que entregamos à autoridade da tecnologia libera tempo e energia para avançar para o próximo estágio de crescimento. Quando você automatiza o máximo de sua vida possível, pode gastar sua energia mental em tarefas que as máquinas ainda não podem realizar.

A automa√ß√£o √© particularmente √ļtil para comportamentos que ocorrem com pouca frequ√™ncia e se tornam habituais. As coisas que voc√™ deve fazer mensalmente ou anualmente, como reequilibrar seu portf√≥lio de investimentos, nunca s√£o repetidas com frequ√™ncia suficiente para se tornar um h√°bito; portanto, elas se beneficiam particularmente da tecnologia de “lembrar” para fazer isso por voc√™.

A desvantagem da automação

Obviamente, o poder da tecnologia também pode funcionar contra nós.

Observar excessivamente se torna um hábito, porque exige mais esforço para parar de olhar para a tela do que continuar fazendo isso. Em vez de pressionar um botão para avançar para o próximo episódio, o Netflix ou o YouTube o reproduzirão automaticamente. Tudo o que você precisa fazer é manter os olhos abertos.

A tecnologia geralmente cria um nível de conveniência que permite que você atue nos seus menores caprichos e desejos. Por mera sugestão de fome, você pode receber comida à sua porta. Ao menor sinal de tédio, você pode se perder na vasta extensão das mídias sociais.

Quando o esforço necessário para agir de acordo com seus desejos se torna efetivamente zero, você pode se encontrar caindo em qualquer momento que surgir no momento. A desvantagem da automação é que podemos passar de tarefa fácil para tarefa fácil sem dificultar o tempo, mas, no final das contas, mais gratificante.

Pessoalmente, muitas vezes me vejo gravitando nas m√≠dias sociais durante qualquer tempo de inatividade. Se estou entediado por apenas uma fra√ß√£o de segundo, pego meu telefone. √Č f√°cil descartar essas pequenas distra√ß√Ķes como “apenas dando um tempo”, mas com o tempo elas podem se transformar em um problema s√©rio. A atra√ß√£o constante de “apenas mais um minuto” pode impedir que voc√™ fa√ßa algo importante. (Eu n√£o sou o √ļnico. A pessoa m√©dia gasta mais de duas horas por dia nas m√≠dias sociais.3 O que voc√™ poderia fazer com mais seiscentas horas por ano?)

Durante o ano em que escrevi Atomic Habits, experimentei uma nova estrat√©gia de gerenciamento de tempo. Toda segunda-feira, meu assistente redefine senhas em todas as minhas contas de m√≠dia social, desconectando-me em todos os dispositivos. Durante toda a semana trabalhei sem distra√ß√Ķes. Na sexta-feira, ele me enviaria as novas senhas. Eu tive o fim de semana inteiro para aproveitar o que as m√≠dias sociais tinham a oferecer at√© segunda de manh√£, quando faria novamente. (Se voc√™ n√£o tiver um assistente, fa√ßa uma parceria com um amigo ou membro da fam√≠lia e redefina as senhas um do outro toda semana.)

Uma das maiores surpresas foi a velocidade com a qual me adaptei.

Na primeira semana em que me excluí da mídia social, percebi que não precisava verificá-lo com tanta frequência como antes, e certamente não precisava todos os dias. Simplesmente tinha sido tão fácil que se tornara o padrão. Depois que meu mau hábito se tornou impossível, descobri que realmente tinha motivação para trabalhar em tarefas mais significativas. Depois de remover os doces mentais do meu redor, ficou muito mais fácil comer coisas saudáveis.

Para onde ir daqui

Quando funciona a seu favor, a automa√ß√£o pode tornar seus bons h√°bitos inevit√°veis ‚Äč‚Äče seus maus h√°bitos imposs√≠veis. √Č a melhor maneira de bloquear o comportamento futuro, em vez de confiar na for√ßa de vontade no momento.

Ao usar decis√Ķes estrat√©gicas e tecnologia de uso √ļnico, voc√™ pode criar um ambiente de inevitabilidade, um espa√ßo em que bons h√°bitos n√£o s√£o apenas um resultado esperado, mas um resultado praticamente garantido.

Este artigo é um trecho do capítulo 14 do meu livro best-seller Atomic Habits do New York Times. Leia mais aqui.