Centros de Parto vs. Hospitais: Entendendo as Diferenças

Centros de Parto vs. Hospitais: Entendendo as Diferenças

Centros de Parto vs. Hospitais: Entendendo as Diferenças

As mulheres têm bebês de várias maneiras. Há quem tenha o bebê em uma sala de parto tradicional, enquanto outros o têm em salas de cirurgia com cesariana. Algumas mulheres querem tê-los em casa para evitar a intervenção médica. Para aqueles que querem tentar o trabalho em um ambiente doméstico com a segurança de um hospital e todo o equipamento para salvar vidas próximo, se algo der errado, existem centros de parto.

O Karmanos Center for Natural Birth no Beaumont Hospital em Royal Oak e o Alternative Birth Center no Providence Hospital em Southfield s√£o duas op√ß√Ķes para um processo de parto sem interven√ß√£o.

Dar à luz em um ambiente familiar

Ambos os centros de parto oferecem camas queen size, banheiras de hidromassagem, aromaterapia, chuveiros e enfermeiras especialmente treinadas no parto natural, incluindo técnicas de relaxamento, alternativas de controle da dor e apoio geral durante o parto. Eles não oferecem Pitocin para iniciar o trabalho de parto lento, epidurais para dor ou cesariana como um hospital típico faria. Nem o centro de nascimento faz monitoramento fetal contínuo durante o nascimento também.

Paula Fishbaugh, obstetra da Beaumont Health, diz que o Centro Karmanos de Parto Natural de quase um ano de idade foi uma ideia de Danialle Karmanos, que teve vários partos naturais. Ela queria oferecer às mulheres a opção de ter um parto em casa na segurança de um hospital.

‚ÄúEla teve essa ideia de criar um ambiente muito caseiro. N√£o h√° nada que pare√ßa m√©dico nisso. Toda a decora√ß√£o √© reconfortante ‚ÄĚ, diz Fishbaugh. Ela acrescenta que at√© o equipamento m√©dico est√° escondido nas paredes e dentro da decora√ß√£o para fazer com que a m√£e se sinta como se estivesse em outro lugar que n√£o seja um hospital.

Carol Fuller, diretora de Servi√ßos para Mulheres e Crian√ßas do Sistema de Sa√ļde St. John Providence, diz que os partos domiciliares est√£o se tornando populares, mas existem muitas complica√ß√Ķes que podem ocorrer para colocar m√£e e beb√™ em risco.

“N√£o √© seguro, em muitos casos, fazer o seu nascimento dessa maneira. Podemos fornecer a mesma experi√™ncia aqui, mas podemos fornecer a voc√™ essa rede de seguran√ßa caso algo d√™ errado ‚ÄĚ, diz Fuller. “Desejamos que mais mulheres escolham o parto natural, porque √© mais saud√°vel para elas e mais saud√°vel para o beb√™”.

O Centro de Parto Alternativo do Hospital Providence em Southfield opera separadamente do hospital, embora esteja dentro dos limites das paredes do hospital. Existem enfermeiros especiais que trabalham apenas no Centro de Parto Alternativo. O centro também possui suas próprias políticas e procedimentos.

Quem não deve dar à luz em um centro de parto natural

Nem todo mundo é elegível para ser candidato ao centro de parto natural.

“Eles n√£o podem ter problemas m√©dicos ou complica√ß√Ķes na gravidez para a m√£e ou o beb√™. Eles n√£o precisam de monitoramento cont√≠nuo “, diz Fishbaugh.

Aqueles que querem dar √† luz no Karmanos Center devem dar √† luz entre 37 e 42 semanas. A gravidez deve ser de baixo risco. A m√£e deve concluir a prepara√ß√£o natural do parto e concordar em ser transferida para uma sala de parto e parto tradicional, se surgirem complica√ß√Ķes ou se a m√£e optar por usar uma peridural ou precisar de Pitocin.

“Os pacientes que desejam ter seu beb√™ no Centro de Parto Alternativo precisam sentar-se com seu m√©dico, parteira ou m√©dico, e avaliar seus riscos espec√≠ficos”, diz Fuller.

O Centro de Parto Alternativo conta com parteiras com acesso a médicos, se necessário. Médicos, como Fishbaugh e parteiras dão à luz no Karmanos Center for Natural Birth, com base na preferência do paciente. Tanto Fishbaugh quanto Fuller dizem que as enfermeiras especialmente treinadas fazem com que os centros de parto tenham sucesso.

‚ÄúAs enfermeiras naturais s√£o √ļnicas. Eles t√™m uma filosofia de enfermagem que √© muito distinta. √Č um tipo muito hol√≠stico de enfermagem. √Č preciso um tipo muito especial de pessoa para ser uma enfermeira, assim como uma parteira. Eles realmente acreditam no processo natural do parto ‚ÄĚ, diz Fuller.

Fishbaugh diz que as enfermeiras do Karmanos Center for Natural Birth são treinadas em aromaterapia, alternativas para o tratamento da dor e ajudam as mães nas partes mais difíceis do trabalho de parto.

Tareeshia Sapp, m√£e de quatro filhos de Clinton Township, teve seu primeiro filho no ambiente hospitalar tradicional, mas os outros nasceram no Centro Alternativo de Parto de St. John Providence.

“Quando engravidei, sabia que n√£o queria nenhuma interven√ß√£o ou uma epidural. Minha experi√™ncia durante o nascimento foi basicamente como brigar com algu√©m para manter meus desejos ‚ÄĚ, diz Sapp. Depois de conversar com uma enfermeira que trabalha no Centro de Parto Alternativo, ela foi informada de que n√£o precisava ser assim. Para seus futuros filhos, ela mudou para o centro de parto, onde se sentiu mais apoiada.

“√Č uma cultura no centro de nascimento alternativo da m√£e que conhece, confia na m√£e e segue seus instintos. √Č uma experi√™ncia muito pr√°tica, mas existem parteiras e enfermeiras para ajud√°-lo, se voc√™ precisar. Eu trabalhei e pari e era basicamente meu marido e eu. Conseguimos usar aromaterapia, ilumina√ß√£o suave e tocar m√ļsica. √Č basicamente o que voc√™ quer que seja ‚ÄĚ, diz Sapp.