Banco de sangue do cordão umbilical

Banco de sangue do cordão umbilical

A pesquisa com células-tronco se desenvolveu exponencialmente nas últimas décadas, e o banco de sangue do cordão umbilical é uma das novas opções que os pais esperam escolher para obter segurança extra para a saúde de seus filhos.

No entanto, é crucial que os pais estejam bem informados antes de assumir qualquer compromisso. Os pais esperam enfrentar uma enxurrada de promoções e serviços de marketing que provocam as emoções básicas da expectativa da criança. Se você está pensando em fazer um banco de sangue do cordão umbilical para seu bebê, certifique-se de filtrar a verdade do marketing para fazer a escolha certa. Aqui estão alguns fatos do banco de sangue do cordão umbilical a serem ponderados, e algumas perguntas frequentes são respondidas.

Vídeo: Banco de Sangue do Cordão – Tudo Que Você Precisa Saber

O que é sangue do cordão umbilical?

Pós-parto, placenta e cordão umbilical anexado contêm vestígios de sangue. Isso é chamado de sangue do cordão umbilical. Este sangue é coletado logo após o nascimento.

O sangue do cordão umbilical é do bebê ou da mãe?

O sangue do cordão umbilical contém o modelo celular do bebê na forma de células-tronco e é usado para tratar certos distúrbios. Assim, pode-se dizer com confiança que o sangue do cordão umbilical é do bebê.

O que são células-tronco?

As células-tronco podem ser chamadas de blocos de construção das células orgânicas. São células biológicas indiferenciadas que têm a capacidade de crescer em uma célula especializada. As células-tronco também podem se dividir via mitose (um processo natural de divisão celular) para criar mais células-tronco.

Existem dois tipos de células-tronco – células-tronco embrionárias e células-tronco adultas.

  • Células-tronco embrionárias: São derivados do embrião inicial, precisamente do blastocisto que se forma alguns dias após a fertilização
  • Células-tronco adultas: Eles são encontrados no cordão umbilical e na placenta durante o parto. Essas células podem se regenerar indefinidamente e formar órgãos completos, tornando-os medicamente preciosos para o indivíduo a que pertencem. As células-tronco também podem ser obtidas na medula óssea.

Existem muitos tipos de células-tronco adultas, como hematopoiética, neural e mesenquimal. Como os nomes sugerem, as células-tronco hematopoiéticas ajudam a criar mais células sanguíneas, as células-tronco neurais têm a planta do sistema nervoso, e as células-tronco mesenquimais podem se tornar células ósseas, cartilagens, musculares e gordas.

Usos das células-tronco

As células-tronco podem reparar as células danificadas e ajudar na sua auto-renovação. Isso os torna ativos inestimáveis ​​no tratamento de várias condições médicas. Aqui estão algumas maneiras pelas quais as células-tronco são usadas:

  • Um transplante de células-tronco é usado para tratar doenças como câncer no sangue, doenças da medula óssea e distúrbios do sistema imunológico
  • As células-tronco têm a propriedade básica de se regenerar e se tornar um novo tecido e, portanto, são usadas para reparar tecidos danificados
  • O sangue do cordão umbilical doado a um banco público também é usado para fins de pesquisa, o que ajuda a expandir o escopo do tratamento com células-tronco (A prioridade para os bancos é sempre o armazenamento para transplantes, mas, se a doação não atender aos critérios de volume, ela será usada para outros fins.)

Por que as células-tronco devem ser obtidas a partir de cordões umbilicais?

As células-tronco podem ser obtidas de duas maneiras – a partir do cordão umbilical ou da medula óssea. Mas weffectively vias

Além disso, o processo para obter células-tronco do cordão umbilical não é invasivo e é muito rápido e simples. As células do cordão umbilical também são mais compatíveis com células estranhas e proporcionam uma combinação perfeita para o doador. As chances de as células serem rejeitadas pelo destinatário ou são bastante reduzidas, assim como a probabilidade de GvHD (doença do enxerto versus hospedeiro). GvHD é uma condição perigosa em que as novas células lutam contra as células existentes do paciente. Como as células sanguíneas do cordão umbilical são muito mais adaptáveis ​​que outras células, as chances dessa condição perigosa são muito menores.

Preservação de células-tronco

Se armazenado adequadamente, o sangue do cordão umbilical pode ser mantido indefinidamente. São utilizados métodos criogênicos de ponta (congelamento em nitrogênio líquido) para armazená-lo. Certifique-se de ter uma visão completa da reputação da tecnologia e do mercado que um banco de sangue do cordão umbilical antes de escolher.

Mitos sobre o sangue do cordão umbilical:

É importante que os pais enfrentem e quebrem os mitos comuns que cercam a prática.

  • Mito 1 – O tratamento do sangue do cordão umbilical está em fase experimental

Este é um enorme mito em torno do procedimento do sangue do cordão umbilical. Desde o primeiro transplante de sangue do cordão umbilical em 1988, o banco de sangue do cordão umbilical surgiu no tratamento de cerca de 80 tipos de doenças em todo o mundo, e o método está se expandindo continuamente em pesquisa e escopo.

  • Mito 2 – A coleta de sangue do cordão umbilical afeta o bebê

A coleta de sangue do cordão umbilical é um procedimento rápido e fácil para a mãe e o bebê. Não tem nenhum efeito no processo de nascimento. É feito depois que o bebê nasce. A coleta ocorre após o aperto do cordão e o corte do cordão. O sangue do cordão umbilical é geralmente descartado em uma situação normal de parto, portanto, a coleta não tem relação direta com o suprimento de sangue do bebê.

  • Mito 3 – A pesquisa com células-tronco é uma prática controversa

A pesquisa com células-tronco é injustamente acusada de ser uma disciplina muito controversa. Na realidade, o banco de sangue do cordão um dos procedimentos mais básicos e não intrusivos relacionados a células-tronco e está longe das controvérsias que são frequentemente mencionadas. As áreas de pesquisa com células-tronco que convidam ao debate estão relacionadas às células-tronco embrionárias, e não às células-tronco adultas originárias de cordões umbilicais e medula óssea. A clonagem reprodutiva é outra disciplina complementar associada à tecnologia regular de células-tronco. Não tem relação com o procedimento de banco de sangue do cordão umbilical.

O que é o banco de sangue do cordão umbilical?

O banco de sangue do cordão umbilical é uma maneira de armazenar o sangue do cordão umbilical para possíveis requisitos futuros. O sangue é armazenado em instalações criogênicas por tempo indeterminado, sempre pronto para ser despachado quando necessário.

Tipos de bancos de sangue do cordão umbilical

Os dois tipos de bancos de sangue do cordão umbilical são bancos públicos e privados.

  • Bancos privados: Os bancos privados armazenam o sangue do cordão umbilical do bebê em uma instituição particular ao custo de uma taxa anual, onde estará disponível para o uso de indivíduos e irmãos ou parentes próximos
  • Bancos públicos: Os bancos públicos armazenam o sangue do cordão umbilical para aqueles que precisam dele para um transplante. Um ponto a ser observado aqui é que os doadores podem não conseguir recuperar seu próprio sangue do cordão umbilical de um banco público. No entanto, eles têm acesso a um conjunto maior de doações e as chances de conseguir um doador são maiores.

Como o sangue do cordão umbilical é coletado e processado?

O sangue do cordão umbilical é coletado após o nascimento e o processo é indolor. Após a coleta, as células permanecem ativas por alguns dias. Nesse período, eles são levados para um banco de armazenamento de sangue do cordão umbilical, onde são congelados para serem armazenados indefinidamente. Um kit especializado é usado para coleta de sangue do cordão umbilical.

Por que alguém deveria salvar o sangue do cordão umbilical?

A preservação das células-tronco é um primeiro passo importante para garantir que o bebê tenha opções extras de tratamento se precisar combater certas doenças quando adulto. Salvar o sangue do cordão umbilical de um recém-nascido pode salvar uma vida, e essa forte possibilidade é uma boa razão para o banco de sangue do cordão umbilical (público ou privado).

Prós e contras do banco de sangue do cordão umbilical

Muitos debates ocorreram nas últimas décadas, tentando responder à pergunta – o banco de células-tronco é útil? Com pesquisas contínuas provando que as células-tronco podem ser usadas para tratar um número crescente de doenças, o sistema bancário pode ser considerado uma opção segura para o doador e para outros também.

Prós:

A principal vantagem do banco de sangue do cordão umbilical é que, como as células-tronco no sangue do cordão umbilical são mais compatíveis do que as de outra fonte, elas podem ser muito preciosas em um cenário médico futuro. Pode ser difícil e demorado obter células-tronco correspondentes para transplantes de um banco público de sangue do cordão umbilical. As células do cordão umbilical (que não são tão maduras quanto as células da medula óssea) são uma escolha ideal no caso de um transplante, pois o sistema do destinatário tem menos probabilidade de rejeitar as células-tronco do cordão umbilical.

Depositar o sangue do cordão umbilical é especialmente útil quando há pessoas na família que sofrem de doenças relacionadas ao sangue ou outras doenças que podem ser curadas por um transplante de células-tronco. É também um procedimento simples e indolor.

Contras

Os contras do banco de sangue do cordão umbilical estão associados aos preços. O banco de sangue do cordão umbilical não é barato e inclui um processo de pagamento contínuo, desde as taxas de cobrança até os pagamentos anuais. Se você é uma família de baixo risco, esse pode ser um seguro extra que não será necessário. Portanto, é muito crucial estudar a história da família e procurar possibilidades de que as doenças cobertas por transplantes de células-tronco ocorram na vida de um indivíduo.

Certas doenças genéticas não podem ser curadas usando sangue do cordão uma vez que as células-tronco do sangue apresentam as mesmas falhas. Existem muitas teorias que propagam a vantagem de um doador externo em vez de um doador próprio.

Doenças que podem ser tratadas com sangue do cordão umbilical

As células-tronco do sangue do cordão umbilical podem ser usadas para tratar muitas doenças. Células-tronco hematopoiéticas, extraídos da medula óssea ou do cordão umbilical do bebê recém-nascido, podem criar novas células sanguíneas através do processo de hematopoiese. Essas células produzem glóbulos vermelhos e brancos, além de plaquetas. O transplante de células-tronco hematopoéticas é um procedimento usado para tratar muitas doenças. Aqui estão algumas doenças que as células-tronco podem ajudar a curar:

  • Alguns tipos de leucemia: A quimioterapia em altas doses é usada para matar células de leucemia. A desvantagem desse processo é que ele também danifica as células formadoras de sangue encontradas na medula óssea. O TCTH ajuda a substituir as células danificadas e facilita a recuperação do paciente
  • Linfoma: Assim como a leucemia, o linfoma também é tratado por uma combinação de quimioterapia e radiação. O TCTH permite administrar altas doses de quimioterapia, substituindo as células danificadas pelas saudáveis
  • Anemia aplástica: A anemia aplástica inclui várias doenças causadas por insuficiência medular. O TCTH ajuda a tratar anemia aplástica grave
  • Imunodeficiência Combinada Grave (SCID): Um distúrbio genético raro, o SCID é uma forma grave de imunodeficiência em que um defeito nos genes torna o paciente suscetível a infecções devido ao desenvolvimento interrompido das células T e B. Usando o processo de TCTH, a medula doadora que foi esgotada de todas as células T maduras é transplantada para a medula do paciente

Outras doenças que podem ser tratadas com células-tronco do cordão umbilical incluem tumores sólidos, cânceres, distúrbios do sistema imunológico, distúrbios metabólicos, doenças das células falciformes e doenças da medula óssea. Atualmente, a Administração de Alimentos e Medicamentos dos EUA (FDA) aprovou o tratamento com células-tronco do cordão umbilical para uma lista de mais de 80 doenças. O tratamento com células-tronco também é aprovado para o tratamento de osteopetrose, histiocitose de células de Langerhans e linfo-histiocitose hemofagocítica.

Alguns dos possíveis usos de células-tronco no tratamento de doenças estão em vários estágios experimentais. Isso inclui esforços para combater a paralisia cerebral, várias doenças cardíacas, doença de Parkinson, diabetes, doença de Alzheimer e lesões na medula espinhal.

As células-tronco também foram usadas para tratar lesões por queimadura como um método para substituir a pele danificada.

Diferentes usos do sangue do cordão umbilical

O principal uso do sangue do cordão umbilical é um transplante de sangue do cordão umbilical. Durante um transplante de sangue do cordão umbilical, células-tronco saudáveis ​​são introduzidas na corrente sanguínea e ajudam a curar e reparar tecidos danificados. Um transplante bem-sucedido resulta em um novo sistema imunológico para o beneficiário. A taxa de sucesso de um transplante de células-tronco aumenta com as células-tronco do cordão umbilical em comparação com as provenientes da medula óssea de uma pessoa idosa.

Quanto custa o banco de sangue do cordão umbilical?

Existem muitos provedores de bancos de sangue do cordão umbilical na Índia com taxas diferentes. Os custos do banco privado de células-tronco variam de Rs 50.000 a Rs 70.000, com cerca de duas décadas de armazenamento oferecido. É sempre prudente passar por análises de bancos de sangue do cordão umbilical e de fornecedores relacionados para garantir que você obtenha os melhores serviços e tarifas.

Perguntas frequentes

1. Qual a quantidade de sangue e células-tronco que o cordão umbilical médio mantém?

Em média, você pode coletar cerca de 60 ml de sangue de um cordão umbilical. Essa quantidade de sangue hospedaria mais de um milhão de células-tronco, desde que o bebê seja saudável e a termo.

2. Fixação atrasada do cabo – O que é? Pode ocorrer uma coleta de sangue do cordão umbilical após um atraso na pinça?

Quando um bebê é entregue, às vezes há um período de espera antes que o cordão umbilical seja apertado e cortado. Isso varia entre 30 segundos e um minuto. Enquanto o cordão umbilical está pulsando, o bebê está posicionado para receber um pouco do sangue rico em células-tronco.

O sangue do cordão umbilical pode ser coletado após um aperto tardio. Isso é aconselhável se você escolher serviços bancários privados. Como o setor bancário privado não envolve diretrizes rigorosas para o volume, o baixo volume capturado de uma fixação tardia do cabo pode ser armazenado. No entanto, existem algumas desvantagens do banco de cordão após a fixação tardia do cordão. Você provavelmente não será capaz de obter células-tronco suficientes caso o requisito seja para um irmão mais velho.

3. Quanto tempo o sangue do cordão umbilical leva para o transporte para uma instalação de armazenamento?

Em todo o mundo, as empresas de bancos de sangue do cordão umbilical adotaram 48 horas como um período ideal para todo o processo de processamento do sangue do cordão umbilical, desde o nascimento até o início do processamento do laboratório.

4. Quais são os procedimentos de laboratório para o sangue do cordão umbilical?

O cuidado com o cordão do bebê entra em uma fase crucial no laboratório, pois é aí que o armazenamento começará. Assim como uma coleta regular de sangue, os três componentes do sangue do cordão umbilical são separados. Os glóbulos vermelhos ou glóbulos vermelhos são os mais pesados; o mais leve é ​​o plasma límpido e, no meio, há o revestimento buffy com todos os leucócitos ou glóbulos brancos. É o casaco buffy que entra em armazenamento. Atualmente, não há procedimento para separar e armazenar as células-tronco de maneira isolada.

5. As doações de sangue de doadores relacionados resultarão em melhor tratamento?

Quando se trata de transplantes de células-tronco do cordão umbilical, os doadores relacionados oferecem uma vantagem. As chances de GvHD ou enxerto versus doença do hospedeiro são menores quando o doador é um parente, melhorando significativamente a qualidade de vida pós-procedimento.

6. O tratamento do cordão umbilical é a única maneira de tratar certas doenças?

Não. Mesmo se você não optar pelo banco de sangue do cordão umbilical, ainda terá acesso a outros métodos para as doenças que o transplante de sangue do cordão cobre. O transplante de células-tronco também pode ser facilitado através da medula óssea doada por um membro da família ou por um banco. Os bancos públicos de sangue do cordão umbilical também garantem que, em certos casos e cenários, o paciente tenha a opção de transplante de um doador não relacionado. Assim como qualquer outro procedimento médico, o tratamento para transplante de sangue do cordão umbilical não garante uma cura, pois sempre há riscos envolvidos no tratamento.

7. Como faço para tomar a decisão final?

Gastar dinheiro com o banco de sangue do cordão umbilical pode definitivamente ser um seguro robusto para o seu filho. No entanto, não se sinta coagido por alguém a optar pelo banco de sangue do cordão umbilical. Baseie sua decisão em uma análise científica juntamente com seus dados financeiros. Lembre-se de que o banco de sangue do cordão umbilical é real. Se o seu histórico familiar determina ocorrências de doenças sinalizadas e você está financeiramente em posição de escolher um banco privado de sangue do cordão umbilical, pode ser uma decisão muito sábia.

Banco de sangue do cordão umbilical – uma opção extra

Quando se trata de cuidar de um jovem, nenhum pai quer cortar custos. Qualquer seguro que possa ser usado para proteger uma criança quando ela crescer e se tornar adulto é sempre bem-vindo. O banco de sangue do cordão umbilical é uma nova disciplina em comparação com outras disciplinas médicas estabelecidas. Em algumas décadas, muitas grandes empresas surgiram oferecendo soluções de banco de cordão. As possibilidades de realizar um transplante de sangue do cordão umbilical são bastante baixas, mas, caso ocorra tal situação, as células-tronco armazenadas podem salvar a vida. Os antecedentes familiares e financeiros da doença familiar são os principais fatores para os casais, considerando o banco de sangue do cordão umbilical. Certifique-se de pesar todos os aspectos do processo e considere falar com pessoas que enfrentaram a escolha antes de tomar uma decisão de depositar sangue do cordão umbilical.