contador gratuito Skip to content

Alergias ao bebê: causas, sintomas e controle

Alergias do bebê

Imagem: Shutterstock

Alergias s√£o comuns entre os beb√™s. Um beb√™ pode ser al√©rgico a muitas coisas que s√£o principalmente alimentos e subst√Ęncias transportadas pelo ar. Mas que outras alergias infantis existem? Aqui est√° um artigo da MomJunction com todas as informa√ß√Ķes sobre alergias ao beb√™ e como os pais devem lidar com qualquer rea√ß√£o al√©rgica.

O que é uma alergia?

Uma alergia é uma reação exagerada do sistema imunológico a um alérgeno.

Geralmente, o sistema imunol√≥gico produz anticorpos para proteger o corpo de pat√≥genos estranhos, como bact√©rias, v√≠rus e fungos. Mas, em alguns casos, o sistema imunol√≥gico usa anticorpos para atacar um corpo estranho relativamente leve, como uma prote√≠na nos alimentos. Isso resulta em danos e problemas ao corpo, em vez de remover a subst√Ęncia estranha.

Alergias são, portanto, problemas com o sistema imunológico (1).

voltar

O que causa alergias em bebês?

A principal causa da alergia √© a exposi√ß√£o a um al√©rgeno. Mas n√£o h√° uma causa subjacente √ļnica para alergias em beb√™s. Poucas hip√≥teses sugerem a causa raiz das alergias (2):

  1. Genes defeituosos: Se um dos pais do bebê tiver alergias, é provável que o bebê desenvolva a alergia. A probabilidade é maior se ambos os pais tiverem alergias. Os genes isolados raramente causam alergias. A genética pode trabalhar em conjunto com outros fatores para desencadear alergias.
  1. Fatores Ambientais: Existem vários fatores ambientais, como poluentes, produtos químicos, pólen e partículas de poeira no ar que podem desencadear uma reação alérgica. Alguns especialistas levantam a hipótese de que viver em um ambiente excessivamente limpo e higiênico também pode tornar o sistema imunológico sensível a possíveis alérgenos.
  1. Medicamentos e outras subst√Ęncias: Alguns medicamentos podem ter compostos que podem for√ßar o sistema imunol√≥gico a enviar respostas defeituosas, como uma rea√ß√£o al√©rgica. Outras subst√Ęncias como o l√°tex possuem compostos espec√≠ficos que podem interferir nas fun√ß√Ķes padr√£o do sistema imunol√≥gico e desencadear uma rea√ß√£o al√©rgica.
  1. Infec√ß√Ķes: Os pat√≥genos podem provocar uma forte rea√ß√£o do sistema imunol√≥gico, √†s vezes na forma de uma resposta imune persistente que leva a uma alergia. Por exemplo, uma infec√ß√£o pelo v√≠rus sincicial respirat√≥rio (RSV) pode aumentar o risco de asma, mesmo ap√≥s a infec√ß√£o ter cicatrizado (3).

V√°rias infec√ß√Ķes virais respirat√≥rias t√™m sido associadas ao desenvolvimento de alergias mais tarde na vida. Embora a causa exata seja desconhecida, isso pode ser devido a danos causados ‚Äč‚Äčpelo pat√≥geno no sistema imunol√≥gico. A exposi√ß√£o simult√Ęnea do sistema imunol√≥gico a um pat√≥geno e um poss√≠vel al√©rgeno tamb√©m pode ser o motivo.

(Ler: Sintomas de alergia alimentar em bebês )

voltar

Quais s√£o os tipos de alergias?

Existem v√°rios grupos de alergia, cada um dos quais cont√©m seus al√©rgenos √ļnicos. A seguir, s√£o apresentados os v√°rios tipos de alergias e os principais al√©rgenos de cada categoria (4) (5) (6):

  1. Alergia alimentar Amendoim, marisco, ovos, nozes, leite.
  1. P√≥len, inseto, alergia a fontes biol√≥gicas –P√≥len, grama, p√™los, peles, fungos, √°caros, fezes de insetos, veneno de insetos ou outros animais, picadas de insetos. Um beb√™ tamb√©m pode ser al√©rgico a animais comuns, como c√£es e gatos.
  1. Alergia tópica Látex, pomadas ou cremes que contêm proteínas vegetais ou animais.
  1. Alergia a medicamentos e drogas Medicamentos anti-inflamatórios, penicilina.
  1. Alergia a patógenos Vírus, bactérias e fungos.
  1. Fatores físicos e ambientais alergia Poluição, produtos químicos, calor, pressão, transpiração excessiva, exposição prolongada à água.

Os bebês expostos a qualquer um dos gatilhos listados acima podem desenvolver uma reação alérgica.

voltar

Quais são os sintomas de uma alergia no bebê?

Um bebê com alergia apresentará os seguintes sintomas (7) (8):

  • O beb√™ desenvolver√° sintomas de frio como coriza, nariz entupido e espirros.
  • Falta de ar e a dificuldade de entrar ar suficiente nos pulm√Ķes √© um sinal de alergia. Quase ser√° como asma, e o beb√™ suspirar√° por respira√ß√£o e chiado no peito.
  • Dificuldade em respirar √© provavelmente acompanhada por um tosse persistente.
  • Urtic√°ria da pele eles parecem pequenos incha√ßos irregulares, com uma cor avermelhada a rosada. As colmeias tamb√©m podem aparecer como um grupo de erup√ß√Ķes cut√Ęneas finas e vermelhas em v√°rias partes do corpo.
  • N√°usea, v√īmitos e c√≥licas abdominais graves.
  • Incha√ßo da pele ao redor da boca e p√°lpebras.
  • Fadiga, dor de cabe√ßa e sonol√™ncia.

Quando os sintomas acima s√£o graves, a situa√ß√£o √© chamada de choque anafil√°tico. Al√©m desses sintomas, o beb√™ tamb√©m pode sentir um incha√ßo grave dos m√ļsculos da garganta que impede a respira√ß√£o e uma queda r√°pida da press√£o arterial (9). O choque anafil√°tico √© uma emerg√™ncia m√©dica e precisa de aten√ß√£o m√©dica imediata.

(Ler: Causas de alergias de pele do bebê )

voltar

Como são diagnosticadas alergias em bebês?

Na maioria dos casos, o médico poderá diagnosticar a alergia através da avaliação dos sintomas e do histórico médico. No entanto, as três etapas de diagnóstico a seguir ajudam a determinar com precisão a presença de alergias (10):

  1. Teste de sangue: O teste verifica a presença de anticorpos que são marcadores de uma reação alérgica. Quando é removido logo após o choque anafilático ou um episódio de sintomas de alergia, seu sangue estará cheio desses anticorpos.
  1. Teste de picada na pele: Existem dois tipos de testes de picada na pele, viz. testes cut√Ęneos percut√Ęneos e intrad√©rmicos. O teste percut√Ęneo √© realizado injetando um al√©rgeno suspeito na camada superior da pele com uma agulha fina. Se a pessoa √© al√©rgica, ela apresenta sintomas quase imediatamente. Este teste √© feito apenas em beb√™s com mais de seis meses.

A alternativa é um teste intradérmico no qual o alérgeno suspeito é injetado mais profundamente na pele. Este teste pode não ser recomendado para bebês, pois tem o potencial de causar choque anafilático em pessoas sensíveis.

  1. Teste de remoção de alimentos: Se o médico suspeitar que um alimento é responsável pela alergia alimentar, ele removerá um alimento da dieta do bebê. Se o bebê não apresentar mais sintomas de alergia, pode-se concluir que o alimento descontinuado foi o alérgeno.

voltar

Como são tratadas as alergias em bebês?

N√£o existe um m√©todo √ļnico de curar alergias em beb√™s. O tratamento varia de acordo com a alergia subjacente e inclui (11) (12) (13):

  1. Anti-histam√≠nicos: Os anti-histam√≠nicos s√£o uma classe de medicamentos utilizados para reduzir a inflama√ß√£o e irrita√ß√£o da pele durante uma rea√ß√£o al√©rgica (14). Eventualmente, eles reduzem a suscetibilidade do corpo a entrar em urtic√°ria e erup√ß√Ķes cut√Ęneas quando expostos a al√©rgenos.
  1. Corticosteróides: Os corticosteróides contêm propriedades anti-inflamatórias semelhantes aos anti-histamínicos, mas também possuem características imunossupressoras que podem ajudar a dominar o sistema imunológico hiperativo, característico das alergias. Esses compostos podem ser mais eficazes que uma quantidade equivalente de anti-histamínico (15) (16).
  1. Imunoterapia: √Č o m√©todo de tratamento mais elaborado para alergias e pode ser aplic√°vel apenas em situa√ß√Ķes em que as alergias se tornam um impedimento para uma vida saud√°vel. A imunoterapia utiliza uma intera√ß√£o de compostos complexos para alterar o sistema imunol√≥gico e acabar com as alergias.

Uma pessoa encaminhada para imunoterapia deve passar por uma an√°lise minuciosa pelo m√©dico para determinar os al√©rgenos precisos. Em seguida, o m√©dico prescreve medicamentos injet√°veis ‚Äč‚Äče comprimidos sol√ļveis. Este m√©todo de tratamento √© complexo e, portanto, pode ser usado como √ļltimo recurso.

Pode ser necess√°rio fazer uma auto-inje√ß√£o de epinefrina auto-administrada que ajuda a diminuir rapidamente os sintomas de choque anafil√°tico. O tratamento da alergia geralmente √© lento e pode levar v√°rios meses ou anos. De qualquer forma, o tratamento pode apenas aliviar os sintomas a longo prazo e n√£o curar completamente ou eliminar a alergia (17). A gest√£o dos pais de alergias pode desempenhar um papel importante na preven√ß√£o de rea√ß√Ķes al√©rgicas.

(Ler: Remédios caseiros para tratar um resfriado em bebês )

voltar

Como os pais podem lidar com as alergias do bebê?

Aqui est√° o que os pais devem fazer para controlar efetivamente a alergia de seu filho em casa:

  1. Evite o alérgeno no ar: Se o seu bebê é propenso a alergias devido ao pólen, evite levá-lo ao ar livre, a lugares como um jardim, durante a primavera. Evite plantas com flores em casa e evite a exposição a alérgenos no ar, como poeira, ácaros, pêlos de animais, poeira de excrementos de pássaros, etc., que podem desencadear uma reação alérgica . Instale um purificador de ar em casa para evitar possíveis alérgenos.
  1. Fique longe de al√©rgenos alimentares: Evite alimentos que voc√™ sabe que podem causar alergias a seus beb√™s. Procure avisos de alergia nos r√≥tulos dos alimentos embalados, caso o beb√™ coma alimentos s√≥lidos. Observe as substitui√ß√Ķes de latic√≠nios, gl√ļten, nozes e outros ingredientes e verifique novamente antes de comprar alimentos prontos para consumo.
  1. Kambiente limpo: Alguns alérgenos espreitam na esquina. Você pode ter pequenos ácaros e insetos rastejando pela sua casa sem o seu conhecimento. Se você suspeitar que esse seja o caso, peça aos profissionais que limpem a casa para se livrar de criaturas que possam representar alérgenos em potencial. Se você tem animais de estimação em casa, verifique roupas de cama e outros itens macios que podem prender a pele.
  1. Verifique o conte√ļdo das vacinas antes da vacina√ß√£o: Algumas vacinas podem conter prote√≠nas animais que podem atuar como al√©rgenos em potencial. Por exemplo, a febre amarela e a vacina contra influenza cont√™m prote√≠nas do ovo que podem desencadear uma rea√ß√£o al√©rgica (18). Discuta alternativas com o seu m√©dico para evitar rea√ß√Ķes adversas a uma vacina.
  1. Fa√ßa mudan√ßas relevantes no estilo de vida do beb√™: Algumas alergias exigem que voc√™ fa√ßa altera√ß√Ķes significativas na vida do beb√™, para evitar sintomas al√©rgicos e tamb√©m mitigar o risco de choque anafil√°tico. Se seu beb√™ tiver eczema, use roupas que causem menos irrita√ß√£o na pele. Se o beb√™ tiver asma, use um umidificador de n√©voa fresco em casa para facilitar a respira√ß√£o.

Os pais tamb√©m devem levar um autoinjetor de epinefrina para emerg√™ncias quando o beb√™ encontrar choque anafil√°tico. Fazer altera√ß√Ķes no estilo de vida do beb√™ pode ajudar significativamente a reduzir os gatilhos e permitir que ele prospere.

voltar

Como prevenir alergias em bebês?

N√£o existe m√©todo espec√≠fico para curar ou prevenir alergias (19) (20). V√°rias formas de mitigar alergias ainda est√£o sendo investigadas. No entanto, algumas medidas preventivas podem ter um papel importante para evitar alergias na inf√Ęncia:

  1. Introduzir gradualmente os alimentos: A maioria dos alimentos alergênicos em potencial só é dada ao bebê após os 12 meses de idade (21). Adicione alimentos, um de cada vez e em pequenas quantidades, à dieta do bebê e aumente gradualmente o tamanho da porção (22). Isso ajudará o corpo a se adaptar melhor à comida, ajudando os pais a identificar com precisão o alimento específico responsável por uma alergia alimentar.
  1. Evitar a exposição ao fumo: A exposição precoce à fumaça do tabaco e poluentes pode aumentar as chances de o bebê desenvolver asma (23). Fique longe da fumaça do tabaco, incluindo o fumo passivo, logo após a concepção. A exposição ao tabaco durante a gravidez é uma causa notória de problemas respiratórios e alergias mais tarde na vida do bebê.
  1. Amamentar o bebê: Existe um vínculo entre a amamentação prolongada e o risco reduzido de desenvolver alergias (24). O leite materno é rico em anticorpos que ajudam a sintonizar melhor o sistema imunológico do bebê, tornando o corpo menos vulnerável a alergias. Além disso, não há evidências que sugiram que a dieta das mães durante a amamentação possa tornar o bebê suscetível a alergias (25).
  1. Fique atento aos primeiros sinais de alergia: Ficar atento aos sintomas precoces da alergia pode ajudar a evitar a exposi√ß√£o repetida a um poss√≠vel al√©rgeno. Eventualmente, evita epis√≥dios repetidos de alergia e reduz significativamente a chance de choque anafil√°tico do beb√™. Se voc√™ suspeitar que seu beb√™ est√° apresentando sintomas de alergia a alimentos ou itens transportados pelo ar, evite exp√ī-los a esses gatilhos.

(Ler: O que causa urticária em bebês? )

voltar

As alergias do beb√™ podem ser desagrad√°veis ‚Äč‚Äče preocupantes para os pais. Mas talvez todos os cuidados e precau√ß√Ķes sejam necess√°rios para evitar complicar uma alergia. Se voc√™ suspeitar que algo est√° errado, n√£o hesite em levar seu beb√™ ao m√©dico. As alergias raramente se tornam uma barreira para o crescimento saud√°vel do beb√™ se voc√™ aprender a gerenci√°-las adequadamente.

Você tem algo a compartilhar sobre alergias ao bebê? Deixe-nos saber na seção de comentários abaixo.

Referências

1. Vis√£o geral da alergia; Universidade de Rochester 2. Por que temos alergias? Harvard University 3. M. Schaller et al., Infec√ß√Ķes respirat√≥rias virais estimulam a express√£o de quimiocinas e exacerbam a resposta asm√°tica; Universidade de Harvard 4. Erup√ß√Ķes; Col√©gio Americano de Alergia, Asma e Imunologia 5. Causas de alergia em crian√ßas: o que os pais podem fazer; Academia Americana de Pediatria 6. Tipos de alergias; Funda√ß√£o para Asma e Alergia da Am√©rica 7. Sintomas de alergia; Col√©gio Americano de Alergia, Asma e Imunologia 8. Alergia na pele; Academia Americana de Alergia, Asma e Imunologia 9. Alergias e sistema imunol√≥gico; Universidade de Rochester 10. Teste de alergia em beb√™s e crian√ßas pequenas; Col√©gio Americano de Alergia, Asma e Imunologia 11. Medicamentos para alergia; Col√©gio Americano de Alergia, Asma e Imunologia 12. Imunoterapia para alergias; Col√©gio Americano de Alergia, Asma e Imunologia 13. Comprimidos para alergias (imunoterapia sublingual); Col√©gio Americano de Alergia, Asma e Imunologia 14. Randall & Hawkins, Anti-histam√≠nicos e Alergia; Centro Nacional de Informa√ß√£o Biotecnol√≥gica 15. Os ester√≥ides s√£o mais eficazes que os anti-histam√≠nicos quando usados ‚Äč‚Äčconforme necess√°rio para alergias; Universidade de Chicago 16. Anti-histam√≠nicos; Institutos Nacionais de Sa√ļde 17. Alergias alimentares: sintomas, diagn√≥stico, preven√ß√£o e tratamento; Institutos Nacionais de Sa√ļde 18. Ingredientes da Vacina Ovoprodutos; Hospital Infantil da Filad√©lfia 19. Entenda alergias alimentares; Institutos Nacionais de Sa√ļde 20. Buscando al√≠vio da alergia; Institutos Nacionais de Sa√ļde 21. Introdu√ß√£o aos alimentos s√≥lidos; Sociedade Australasiana de Imunologia Cl√≠nica e Alergia22. Os efeitos da amamenta√ß√£o no desenvolvimento de alergias; Universidade Vanderbilt23. Preven√ß√£o de alergias e asma em crian√ßas; Academia Americana de Alergia, Asma e Imunologia 24. A. Bener et al., Papel da amamenta√ß√£o na preven√ß√£o prim√°ria de asma e doen√ßas al√©rgicas em uma sociedade tradicional; Centro Nacional de Informa√ß√£o Biotecnol√≥gica 25. Alergias infantis e sensibilidades alimentares; Academia Americana de Pediatria

Artigos recomendados:

Os comentários são moderados pela equipe editorial da MomJunction para remover qualquer comentário pessoal, abusivo, promocional, provocador ou irrelevante. Também podemos remover hiperlinks nos comentários.

As pr√≥ximas duas guias alteram o conte√ļdo abaixo. Momjunction Momjunction FaceBook Pinterest Twitter Incnut foto principal