contador gratuito Skip to content

Ajudando alguém com depressão

Ajudando alguém com depressão

Seu apoio e incentivo podem desempenhar um papel importante na recuperação de seu ente querido. Veja como fazer a diferença.

Como posso ajudar alguém com depressão?

A depress√£o √© um dist√ļrbio grave, mas trat√°vel, que afeta milh√Ķes de pessoas, desde jovens a idosos e de todas as esferas da vida. Isso atrapalha a vida cotidiana, causando tremenda dor, ferindo n√£o apenas aqueles que sofrem, mas tamb√©m afetando todos os que os rodeiam.

Se algu√©m que voc√™ ama est√° deprimido, voc√™ pode experimentar v√°rias emo√ß√Ķes dif√≠ceis, incluindo desamparo, frustra√ß√£o, raiva, medo, culpa e tristeza. Esses sentimentos s√£o todos normais. N√£o √© f√°cil lidar com a depress√£o de um amigo ou familiar. E se voc√™ negligenciar sua pr√≥pria sa√ļde, ela pode se tornar esmagadora.

Dito isto, sua companhia e apoio podem ser cruciais para a recupera√ß√£o de seus entes queridos. Voc√™ pode ajud√°-los a lidar com os sintomas da depress√£o, superar os pensamentos negativos e recuperar a energia, o otimismo e o prazer da vida. Comece aprendendo tudo o que puder sobre depress√£o e como melhor falar sobre isso com seu amigo ou membro da fam√≠lia. Mas, ao estender a m√£o, n√£o se esque√ßa de cuidar de sua pr√≥pria sa√ļde emocional, voc√™ precisar√° dela para fornecer todo o apoio que sua amada precisa.

Compreendendo a depressão em um amigo ou membro da família

Depress√£o √© uma condi√ß√£o s√©ria. N√£o subestime a gravidade da depress√£o. A depress√£o drena a energia, o otimismo e a motiva√ß√£o de uma pessoa. Seu ente querido deprimido n√£o pode simplesmente “sair dessa” por pura for√ßa de vontade.

Os sintomas da depressão não são pessoais. Depressão torna difícil para uma pessoa se conectar em um nível emocional profundo com alguém, mesmo as pessoas que mais ama. Também é comum as pessoas deprimidas dizerem coisas ofensivas e atacarem com raiva. Lembre-se de que esta é a depressão que está falando, não sua amada, então tente não levar para o lado pessoal.

Esconder o problema não o fará desaparecer. Não ajuda ninguém envolvido se você tentar inventar desculpas, encobrir o problema ou mentir para um amigo ou membro da família que esteja deprimido. De fato, isso pode impedir a pessoa deprimida de procurar tratamento.

Seu ente querido não é preguiçoso ou desmotivado. Quando você está sofrendo de depressão, apenas pensar em fazer as coisas que podem ajudá-lo a se sentir melhor pode parecer exaustivo ou impossível de ser colocado em ação. Tenha paciência ao incentivar seu ente querido a dar os primeiros pequenos passos para a recuperação.

Voc√™ n√£o pode “consertar” a depress√£o de outra pessoa. Por mais que voc√™ queira, n√£o √© poss√≠vel resgatar algu√©m da depress√£o nem resolver o problema. Voc√™ n√£o √© culpado pela depress√£o de seu ente querido ou respons√°vel pela felicidade (ou falta dela). Embora voc√™ possa oferecer amor e apoio, a recupera√ß√£o est√° nas m√£os da pessoa deprimida.

Reconhecendo sintomas de depress√£o em um ente querido

Fam√≠lia e amigos s√£o frequentemente a primeira linha de defesa na luta contra a depress√£o. √Č por isso que √© importante entender os sinais e sintomas da depress√£o. Voc√™ pode perceber o problema em um ente querido deprimido antes que ele perceba, e sua influ√™ncia e preocupa√ß√£o podem motiv√°-lo a procurar ajuda.

Preocupe-se se seu ente querido…

Parece que n√£o se preocupa mais com nada. Perdeu o interesse no trabalho, sexo, hobbies e outras atividades prazerosas. Se retirou de amigos, familiares e outras atividades sociais.

Expressa uma perspectiva sombria ou negativa da vida. √Č incomumente triste, irrit√°vel, irritadi√ßo, cr√≠tico ou mal-humorado; fala sobre se sentir “desamparado” ou “sem esperan√ßa”.

Queixa-se frequentemente de dores e dores como dores de cabe√ßa, problemas de est√īmago e dores nas costas. Ou reclama de se sentir cansado e esgotado o tempo todo.

Dorme menos que o normal ou dorme demais. Tornou-se indeciso, esquecido, desorganizado e “fora disso”.

Come mais ou menos que o normale recentemente ganhou ou perdeu peso.

Bebe mais ou abusa de drogas, incluindo pílulas para dormir prescritas e analgésicos.

Como falar com alguém sobre depressão

√Äs vezes √© dif√≠cil saber o que dizer ao falar com algu√©m sobre depress√£o. Voc√™ pode temer que, se expor suas preocupa√ß√Ķes, a pessoa fique com raiva, se sentir√° insultada ou ignorar√° suas preocupa√ß√Ķes. Voc√™ pode n√£o ter certeza de quais perguntas fazer ou como apoiar.

Se voc√™ n√£o sabe por onde come√ßar, as seguintes sugest√Ķes podem ajudar. Mas lembre-se de que ser um ouvinte compassivo √© muito mais importante do que dar conselhos. Voc√™ n√£o precisa tentar “consertar” seu amigo ou membro da fam√≠lia; voc√™ s√≥ precisa ser um bom ouvinte. Muitas vezes, o simples ato de conversar cara a cara pode ser uma ajuda enorme para quem sofre de depress√£o. Incentive a pessoa deprimida a falar sobre seus sentimentos e esteja disposta a ouvir sem julgamento.

N√£o espere que uma √ļnica conversa termine. As pessoas deprimidas tendem a se afastar dos outros e se isolar. Pode ser necess√°rio expressar sua preocupa√ß√£o e vontade de ouvir repetidas vezes. Seja gentil, mas persistente.

Maneiras de iniciar a conversa:

“Eu tenho me sentido preocupado com voc√™ ultimamente.”

“Recentemente, notei algumas diferen√ßas em voc√™ e me perguntei como voc√™ est√°.”

“Eu queria entrar em contato com voc√™, porque voc√™ parecia muito triste ultimamente.”

Perguntas que você pode fazer:

“Quando voc√™ come√ßou a se sentir assim?”

“Aconteceu algo que fez voc√™ come√ßar a se sentir assim?”

“Como posso apoi√°-lo melhor agora?”

“Voc√™ j√° pensou em obter ajuda?”

Lembre-se de que apoiar é oferecer encorajamento e esperança. Muitas vezes, trata-se de conversar com a pessoa na linguagem que ela entenderá e poderá responder enquanto estiver em um estado mental deprimido.

Dicas para falar sobre depress√£o
O que você PODE dizer que ajuda:
  • “Voc√™ n√£o est√° sozinho. Estou aqui para voc√™ durante este momento dif√≠cil.
  • “Pode ser dif√≠cil de acreditar agora, mas a maneira como voc√™ est√° se sentindo vai mudar.”
  • “Por favor, me diga o que posso fazer agora para ajud√°-lo.”
  • “Mesmo que eu n√£o consiga entender exatamente como voc√™ se sente, eu me importo com voc√™ e quero ajudar.”
  • Voc√™ √© importante para mim. Sua vida √© importante para mim.
  • “Quando voc√™ quiser desistir, diga a si mesmo que esperar√° apenas mais um dia, hora ou minuto, no que for poss√≠vel.”
O que você deve EVITAR dizendo:
  • “Est√° tudo na sua cabe√ßa”
  • “Todo mundo passa por tempos dif√≠ceis.”
  • “Tente olhar pelo lado positivo.”
  • “Por que voc√™ quer morrer quando tem tanto pelo que viver?”
  • “N√£o posso fazer nada sobre a sua situa√ß√£o.”
  • “Basta sair disso.”
  • “Voc√™ deveria estar se sentindo melhor agora.”

O risco de suicídio é real

O que fazer em uma situação de crise

Se você acredita que seu ente querido corre um risco imediato de suicídio, NÃO os deixe em paz.

Nos EUA, ligue para o 911 ou ligue para a Linha de Vida Nacional de Prevenção de Suicídio em 1-800-273-TALK.

Em outros pa√≠ses, ligue para o n√ļmero de servi√ßos de emerg√™ncia do seu pa√≠s ou visite o IASP para encontrar uma linha de apoio √† preven√ß√£o de suic√≠dios.

Pode ser dif√≠cil acreditar que a pessoa que voc√™ conhece e ama considere algo t√£o dr√°stico quanto o suic√≠dio, mas uma pessoa deprimida pode n√£o encontrar outra sa√≠da. A depress√£o obscurece o julgamento e distorce o pensamento, fazendo com que uma pessoa normalmente racional acredite que a morte √© a √ļnica maneira de acabar com a dor que est√° sentindo.

Como o suicídio é um perigo muito real quando alguém está deprimido, é importante conhecer os sinais de alerta:

  • Falar sobre suic√≠dio, morte ou dano a si mesmo; uma preocupa√ß√£o com a morte
  • Expressando sentimentos de desesperan√ßa ou √≥dio pr√≥prio
  • Agir de maneira perigosa ou autodestrutiva
  • Colocar os assuntos em ordem e dizer adeus
  • Procurando p√≠lulas, armas ou outros objetos letais
  • Uma s√ļbita sensa√ß√£o de calma ap√≥s a depress√£o

Se voc√™ acha que um amigo ou membro da fam√≠lia pode estar pensando em se suicidar, n√£o espere, converse com eles sobre suas preocupa√ß√Ķes. Muitas pessoas se sentem desconfort√°veis ‚Äč‚Äčao abordar o assunto, mas √© uma das melhores coisas que voc√™ pode fazer por algu√©m que est√° pensando em suic√≠dio. Conversar abertamente sobre pensamentos e sentimentos suicidas pode salvar a vida de uma pessoa. Portanto, fale se estiver preocupado e procure ajuda profissional imediatamente!

Incentivar a pessoa a obter ajuda

Enquanto voc√™ n√£o pode controlar a recupera√ß√£o de outra pessoa da depress√£o, pode come√ßar incentivando a pessoa deprimida a procurar ajuda. Colocar uma pessoa deprimida em tratamento pode ser dif√≠cil. A depress√£o consome energia e motiva√ß√£o, de modo que at√© o ato de marcar uma consulta ou encontrar um m√©dico pode parecer assustador para a pessoa amada. A depress√£o tamb√©m envolve formas negativas de pensar. A pessoa deprimida pode acreditar que a situa√ß√£o √© desesperadora e o tratamento in√ļtil.

Devido a esses obstáculos, fazer com que seu ente querido aceite o problema, ajudando-o a ver que ele pode ser resolvido, é um passo essencial na recuperação da depressão.

Se seu amigo ou membro da família resistir à ajuda:

Sugira um check-up geral com um m√©dico. Seu ente querido pode estar menos ansioso em consultar um m√©dico de fam√≠lia do que um profissional de sa√ļde mental. Uma visita m√©dica regular √© realmente uma √≥tima op√ß√£o, pois o m√©dico pode descartar causas m√©dicas de depress√£o. Se o m√©dico diagnosticar depress√£o, eles podem encaminhar seu ente querido para um psiquiatra ou psic√≥logo. √Äs vezes, essa opini√£o “profissional” faz toda a diferen√ßa.

Ofere√ßa-se para ajudar a pessoa deprimida a encontrar um m√©dico ou terapeuta e acompanh√°-lo na primeira visita. Encontrar o fornecedor certo de tratamento pode ser dif√≠cil e geralmente √© um processo de tentativa e erro. Para uma pessoa deprimida, com pouca energia, √© uma grande ajuda ter assist√™ncia para fazer liga√ß√Ķes e analisar as op√ß√Ķes.

Incentive seu ente querido a fazer uma lista completa de sintomas e doen√ßas para discutir com o m√©dico. Voc√™ pode at√© trazer √† tona coisas que notou como observador externo, como: “Voc√™ parece se sentir muito pior de manh√£” ou “Voc√™ sempre sente dores de est√īmago antes do trabalho”.

Apoiando o tratamento do seu ente querido

Uma das coisas mais importantes que você pode fazer para ajudar um amigo ou parente com depressão é dar amor e apoio incondicionais durante todo o processo de tratamento. Isso envolve ser compassivo e paciente, o que nem sempre é fácil quando se lida com a negatividade, hostilidade e mau humor que andam de mãos dadas com a depressão.

Forne√ßa toda a assist√™ncia que a pessoa precisar (e estiver disposta a aceitar). Ajude seu amado a marcar e manter compromissos, pesquisar op√ß√Ķes de tratamento e manter-se dentro do cronograma com qualquer tratamento prescrito.

Tenha expectativas realistas. Pode ser frustrante assistir a um amigo ou membro da família deprimido, principalmente se o progresso for lento ou parado. Ter paciência é importante. Mesmo com o tratamento ideal, a recuperação da depressão não ocorre da noite para o dia.

Lidere pelo exemplo. Incentive a pessoa a ter um estilo de vida mais saudável e estimulante, fazendo você mesmo: mantenha uma perspectiva positiva, coma melhor, evite álcool e drogas, exercite-se e apoie-se nos outros em busca de apoio.

Incentive a atividade. Convide seu ente querido para acompanh√°-lo em atividades animadoras, como ir a um filme engra√ßado ou jantar em um restaurante favorito. O exerc√≠cio √© especialmente √ļtil, ent√£o tente fazer com que seu ente querido deprimido se mova. Andar juntos √© uma das op√ß√Ķes mais f√°ceis. Seja gentil e amorosamente persistente, n√£o desanime ou pare de perguntar.

Entre quando possível. Tarefas aparentemente pequenas podem ser muito difíceis para alguém com depressão. Ofereça-se para ajudar nas responsabilidades ou tarefas domésticas, mas faça o que puder sem se cansar!

Cuide-se

Existe um impulso natural de querer resolver os problemas das pessoas com quem nos preocupamos, mas voc√™ n√£o pode controlar a depress√£o de outra pessoa. Voc√™ pode, no entanto, controlar o qu√£o bem voc√™ se cuida. √Č t√£o importante para voc√™ manter-se saud√°vel quanto a pessoa deprimida para receber tratamento; portanto, fa√ßa do seu pr√≥prio bem-estar uma prioridade.

Lembre-se do conselho dos comiss√°rios de bordo da companhia a√©rea: coloque sua pr√≥pria m√°scara de oxig√™nio antes de ajudar qualquer outra pessoa. Em outras palavras, verifique se sua sa√ļde e felicidade s√£o s√≥lidas antes de tentar ajudar algu√©m que est√° deprimido. Voc√™ n√£o far√° nenhum bem ao seu amigo ou membro da fam√≠lia se voc√™ cair sob a press√£o de tentar ajudar. Quando suas pr√≥prias necessidades forem atendidas, voc√™ ter√° a energia necess√°ria para ajudar.

Fale por si mesmo. Voc√™ pode hesitar em falar quando a pessoa deprimida em sua vida o incomoda ou o decepciona. No entanto, uma comunica√ß√£o honesta ajudar√° o relacionamento a longo prazo. Se voc√™ est√° sofrendo em sil√™ncio e deixando o ressentimento crescer, seu ente querido capta essas emo√ß√Ķes negativas e se sente ainda pior. Fale suavemente sobre como voc√™ est√° se sentindo antes que as emo√ß√Ķes reprimidas tornem muito dif√≠cil a comunica√ß√£o com sensibilidade.

Definir limites. Claro que voc√™ quer ajudar, mas s√≥ pode fazer muito. Sua pr√≥pria sa√ļde sofrer√° se voc√™ deixar sua vida ser controlada pela depress√£o de seu ente querido. Voc√™ n√£o pode ser vigia 24 horas sem pagar um pre√ßo psicol√≥gico. Para evitar desgaste e ressentimento, defina limites claros para o que voc√™ deseja e pode fazer. Voc√™ n√£o √© o terapeuta de seu ente querido, portanto n√£o assuma essa responsabilidade.

Fique na pista com sua pr√≥pria vida. Embora algumas mudan√ßas em sua rotina di√°ria possam ser inevit√°veis ‚Äč‚Äčao cuidar de seu amigo ou parente, fa√ßa o poss√≠vel para manter compromissos e planos com os amigos. Se o seu ente querido deprimido n√£o puder ir a um passeio ou viagem que voc√™ planejou, pe√ßa a um amigo para acompanh√°-lo.

Procure apoio. Voc√™ N√ÉO est√° traindo seu parente ou amigo deprimido recorrendo a outros para obter apoio. Participar de um grupo de apoio, conversar com um conselheiro ou cl√©rigo ou confiar em um amigo de confian√ßa ajudar√° voc√™ a passar por esse momento dif√≠cil. Voc√™ n√£o precisa entrar em detalhes sobre a depress√£o de seu ente querido ou trair confid√™ncias; em vez disso, concentre-se em suas emo√ß√Ķes e no que voc√™ est√° sentindo. Certifique-se de ser totalmente honesto com a pessoa que voc√™ liga para escolher algu√©m que ouvir√° sem interrup√ß√£o e sem julg√°-lo.

Autores: Melinda Smith, M.A., Lawrence Robinson e Jeanne Segal, Ph.D. Última atualização: outubro de 2019.