Acessório Parenting fora da pura preguiça

Acessório Parenting fora da pura preguiça

freemixer / iStock

Tudo come√ßou com o portador de beb√™. Imaginei arremessar dez quilos de um beb√™ contorcido com um ombro em um estacionamento e o declarei um pesadelo em quiropraxia. Depois havia o ber√ßo. De jeito nenhum eu estava atravessando o corredor toda vez que o beb√™ precisava ser alimentado. Por falar em comida, eu sou muito pregui√ßoso para lavar a lou√ßa diretamente, honesto com Deus, totalmente pregui√ßoso. E quando se trata de fraldas, bem, eu esqueci de compr√°-las. Em parte porque eu tenho TDAH, e em parte porque simplesmente esque√ßo coisas vitais, como coletores de coc√ī.

Ent√£o nos tornamos pais hippie.

A maioria das pessoas alega que os pais de apego são mais intensos e mais envolvidos do que os pais convencionais. E isso é. Eles também assumem que, por isso, deve ser mais trabalhoso. Não é. Esse é o segredo que as mamães de apego mantemos do resto do mundo. Fazemos muito, muito, muito menos trabalho que você. E se você nos vê rindo, é porque nós sabemos disso.

Leve as transportadoras de bebê que você arrasta para o seu carro. Quando você chega ao Target, precisa desenterrar o carrinho, abrir o carrinho, retirar o transportador, rezar para que o bebê fique dormindo e siga seu caminho. Ou você tem que arrastar o transportador, de um braço e pesado, para dentro da loja.

Você pode encaixar a transportadora na cadeira de criança, quebrando a garantia do fabricante e causando um perigo significativo ao seu pequeno pacote, ou você pode colocar a cadeira no carrinho, consumindo todo o espaço de armazenamento. A transportadora está sempre sendo arrastada para dentro de casa, ou em um restaurante ou em uma data de brincadeira. Você não pode carregar o bebê. Você tem que carregar a transportadora.

Aqui está como eu estou indo para o Target, e eu uso o sling de bebê complicado. Eu solto o bebê. Eu amarro o bebê. Entro no Target com um carrinho de armazenamento. Ninguém toca no meu bebê, porque ele está ligado a mim. Seus pesos distribuídos uniformemente pelo meu torso, então não sinto nenhuma tensão. Eu o uso o tempo todo, porque é mais fácil do que 1) carregá-lo em meus braços ou 2) carregando-o em uma cadeira de bebê. Sim, há toda essa pesquisa sobre toque, estímulo e controle da respiração. Há pesquisas sobre melhor oxigenação. Mas, principalmente, usar um bebê é mais fácil do que arrastar uma transportadora. Período.

Pense nas mamadeiras da maneira que você pensa no carrinho de bebê. Primeiro você tem que comprá-los. Então você precisa limpá-los, esterilizá-los, enchê-los, aquecê-los e entregá-los ao bebê. Imagino que essas coisas sigam um horário que você não tem quando são três da manhã e você tem um bebê chorão nos braços. E esses pequenos gritadores têm uma maneira de passar por latas de fórmula, não têm?

Então escolhemos a amamentação. Parcialmente por preguiça, parcialmente por custo, em parte, por isso não tivemos que lidar com bebês vorazes por um momento mais do que o necessário. E tivemos sorte. Meus peitos fizeram leite; o bebê chupou aquele leite; nada disso doeu; e eu poderia manter o bebê comigo o tempo todo. Algumas pessoas têm uma ou mais dessas coisas interrompidas e precisam usar a fórmula. E isso é péssimo se essa não foi a escolha deles. Mas não era nosso.

A amamenta√ß√£o √© muito mais f√°cil. Babys com fome? Abra minha camisa. √Č isso a√≠.

Isso vale duas vezes no meio da noite. De jeito nenhum eu estava montando um ber√ßo, comprando um balancim, atravessando o corredor em um estupor das 2 da manh√£, amamentando o beb√™, fazendo o beb√™ voltar a dormir e voltando a dormir sozinho. Eu sou muito pregui√ßoso para isso. Desde o primeiro dia, colocamos o beb√™ em nossa cama. Quando ele acordou e gritou, eu o virei para o outro peito e voltei a dormir. Assim, o m√°ximo em pregui√ßa dos pais: dormi durante as refei√ß√Ķes noturnas. As pessoas perguntavam se ele dormia a noite toda. E eu diria, eu n√£o sei.

Eu sei que as fraldas de pano n√£o s√£o tradicionalmente acess√≥rios para os pais. Mas eles caem sob a √©gide do hippiedom geral. Sab√≠amos que usar√≠amos tecido assim que soub√©ssemos que est√°vamos gr√°vidos. Voc√™ compra um pano uma vez. Voc√™ compra descart√°veis ‚Äč‚Äčrepetidamente, por cerca de US $ 2.000 por crian√ßa. O pano custa entre US $ 100 e US $ 200. Ent√£o √© mais barato. Tamb√©m √© mais f√°cil de lembrar. Eu tenho TDAH. Eu faria fraldas semanais tarde da noite. E n√£o fale comigo sobre lavanderia de coc√ī. M√£es est√£o lavando um milh√£o de cargas de roupa de qualquer maneira, e sua m√°quina de lavar roupa foi pior do que coc√ī. Pano √© apenas mais f√°cil.

N√≥s n√£o fomos hippies. N√£o lemos livros ou adotamos uma filosofia espec√≠fica. Acabamos de tomar decis√Ķes sobre os pais com base em pura pregui√ßa. Acontece que a escolha dos pais por apego tende a ser a escolha pregui√ßosa, porque √© a escolha natural daquela desenvolvida ao longo de milhares de anos. E as pessoas s√£o, por natureza, pregui√ßosas. Para n√£o prejudicar ningu√©m, isso se estende aos cuidados com o beb√™. Cara, somos gratos.