contador gratuito Saltar al contenido

A OMS diz que o COVID-19 pode nunca desaparecer: como será nossa nova realidade?

COVID-19

O COVID-19 levantou questões sobre a maneira como viveremos a partir de agora. Se se acredita na Organização Mundial da Saúde, esta doença nunca desaparece, assim como outras doenças mortais como o HIV e o ebola. Isso significa que retornaremos a uma nova realidade quando o bloqueio for suspenso. Esse contágio mortal tem contornado especialistas e profissionais de saúde. A corrida por uma vacina está em andamento e atualmente existem mais de cem ensaios em andamento. Mas até a data, os cientistas não têm certeza do que vai funcionar e do que não vai. Leia também – O papel da inteligência artificial na atual pandemia de COVID-19

Em pouco tempo, essa nova variante do coronavírus tomou o mundo como refém e interrompeu o modo de vida com o qual estamos acostumados. O fato de termos apenas que nos ajustar a um novo bloqueio pós-realidade é muito real. Leia também – Atualizações ao vivo do COVID-19: Casos na Índia aumentam para 2.16919 quando o número de mortos chega a 6.075

Uma nova realidade

O diretor de emergências da OMS, Mike Ryan, alertou na quarta-feira que tentar prever quando o vírus desaparecerá não é prático. Segundo ele, mesmo que seja encontrada uma vacina, o controle do vírus exigirá um “grande esforço”. Mais de 300.000 pessoas morreram em todo o mundo devido a esta doença e hoje existem mais de 4,3 milhões de casos positivos. As Nações Unidas também alertaram que a pandemia estava causando sofrimento generalizado e problemas de saúde mental – particularmente em países onde há falta de investimento em saúde mental. Esta organização instou os governos a fazer das considerações de saúde mental parte de sua resposta geral. Leia também – Use máscara facial durante o sexo em meio à pandemia de COVID-19: algumas outras dicas para se manter seguro

Preocupações da OMS

Segundo o Dr. Ryan, é importante colocar isso em cima da mesa: esse vírus pode se tornar apenas mais um vírus endêmico em nossas comunidades e nunca pode desaparecer. Ele continua dizendo que o HIV não desapareceu. Isso significa que chegamos a um acordo com o vírus. Ele também admitiu que não acredita que alguém possa prever quando essa doença desaparecerá. Isso ocorre apesar de haver mais de 100 possíveis vacinas em desenvolvimento. O Dr. Ryan também observou que existem outras doenças como o sarampo, que ainda não foram eliminadas, apesar de haver vacinas para eles.

Por outro lado, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que ainda era possível controlar o vírus se todos se unissem e fizessem o esforço certo em relação a ele. Como ele diz, “a trajetória está em nossas mãos, e é assunto de todos, e todos devemos contribuir para impedir essa pandemia”. A epidemiologista da OMS Maria van Kerkhove acrescentou que precisamos entrar na mentalidade de que levará algum tempo para sair dessa pandemia. Esses comentários ocorrem em um momento em que os países buscam diminuir as restrições e voltar gradualmente à vida normal.

A nova norma

Segundo o Dr. Tedros, não há como aliviar as restrições sem desencadear uma segunda onda de infecções. Como ele diz: “Muitos países gostariam de sair das diferentes medidas. As pessoas pensam que os bloqueios funcionam perfeitamente e que os bloqueios de desbloqueio serão ótimos. Ambos estão repletos de perigos inerentes. Teremos que continuar seguindo os métodos de precaução, incluindo distanciamento social e uso de máscaras.

Publicado: 14 de maio de 2020 15:42 | Atualizado: 14 de maio de 2020 15h51