A ligação entre transtorno do pânico, ansiedade e IBS

A ligação entre transtorno do pânico, ansiedade e IBS

A síndrome do intestino irritável, ou simplesmente IBS, é um tipo de condição gastrointestinal que interrompe o cólon e causa problemas no sistema digestivo. Estima-se que o IBS afete cerca de 20% dos adultos americanos. Os sintomas da SII podem variar para pessoas diferentes. Alguns dos sintomas mais comuns da SII incluem:

  • Dor abdominal
  • Dores estomacais frequentes
  • Cólicas
  • Inchaço e excesso de gás
  • Prisão de ventre, diarréia
  • Alterações na função intestinal, incluindo flutuações entre constipação e diarréia.

Embora o IBS não seja uma doença com risco de vida, muitas vezes se torna uma condição crônica que pode ter um grande impacto em muitos aspectos da vida.

A conexão entre IBS e transtorno do pânico

A pesquisa indicou que as taxas de IBS são altas entre as pessoas diagnosticadas com transtornos de ansiedade e / ou transtornos do humor. Verificou-se que a frequência dos sintomas da SII é especialmente alta para pessoas diagnosticadas com transtorno do pânico. Como o transtorno do pânico, a SII tem muitos sintomas angustiantes que podem ser embaraçosos e difíceis de gerenciar.

Ataques de pânico recorrentes e muitas vezes inesperados são o principal sintoma do transtorno do pânico. Como o IBS, os ataques de pânico são caracterizados por muitas sensações físicas desconfortáveis. Alguns dos sintomas mais comuns de ataques de pânico incluem sudorese, tremores, dor no peito, batimentos cardíacos acelerados e falta de ar. Ambas as condições também compartilham muitos dos mesmos sintomas, como ansiedade antecipada e comportamentos de fuga. Os sintomas do SII e do transtorno do pânico podem ser incômodos, embaraçosos e difíceis de gerenciar.

Atualmente, não está claro por que uma porcentagem significativa de pessoas com transtornos do pânico também sofre com os sintomas da SII. Foi levantada a hipótese de que ambas as condições são causadas pela resposta ao estresse de luta ou fuga. A resposta de luta ou fuga é desencadeada pelo sistema nervoso simpático, causando mudanças no corpo para se preparar para combater ou fugir de uma ameaça percebida. As reações físicas comuns incluem transpiração, batimento cardíaco acelerado e lentidão no sistema digestivo. Pessoas com transtorno do pânico e IBS podem ter uma resposta hiperativa de luta ou fuga, causando fortes reações somáticas, apesar da falta de perigo.

A incidência de SII é ainda maior para aqueles diagnosticados com transtorno do pânico com agorafobia. Pessoas com agorafobia exibem muitos comportamentos de esquiva nos quais se afastam de lugares e situações que temem levar a ataques de pânico. Especula-se que as taxas mais elevadas de SII para quem sofre de agorafobia podem ser devidas, em parte, a comportamentos de evitação sobrepostos, como se preocupar em encontrar um banheiro, o constrangimento associado aos sintomas da SII e ter que lidar com sintomas gastrointestinais difíceis.

Também existem evidências de que certos alimentos, substâncias e opções de estilo de vida causam transtorno do pânico e sintomas de SII. Os gatilhos alimentares comuns para ambas as condições incluem cafeína, álcool e açúcar. Os sintomas da SII e do transtorno do pânico também podem piorar devido ao estresse crônico e ao pensamento negativo habitual.

Opções de tratamento para IBS e transtorno do pânico

Como o transtorno do pânico, atualmente não há cura para a SII. No entanto, tanto o transtorno do pânico quanto a SII são condições tratáveis. Também foi demonstrado que muitas das opções de tratamento comuns para o transtorno do pânico tratam com segurança e eficácia o IBS. Por exemplo, alguns inibidores seletivos da recaptação de serotonina (ISRSs) comumente prescritos para o transtorno do pânico também foram encontrados para reduzir os sintomas da SII. Por outro lado, alguns dos medicamentos para o transtorno do pânico podem piorar os sintomas da SII, por isso é importante que você discuta seus sintomas e opções de tratamento com seu médico.

A psicoterapia também é uma opção de tratamento comum que pode ajudar tanto no transtorno do pânico quanto no IBS. A psicoterapia pode ajudar nas técnicas de gerenciamento do estresse, uma vez que altos níveis de estresse exacerbam ambas as condições. Ir à terapia pode ajudá-lo a lidar com os sentimentos físicos e emocionais associados a ambos os distúrbios. Além disso, a psicoterapia pode ajudar a reduzir os sintomas de condições coexistentes comuns, como a depressão.

Guia de Discussão sobre Transtorno do Pânico

Obtenha nosso guia para impressão para ajudá-lo a fazer as perguntas certas na sua próxima consulta médica.

A pesquisa mostrou que a terapia cognitivo-comportamental, em particular, pode ser um tipo eficaz de psicoterapia para pessoas que lutam contra o SII e o transtorno do pânico. A TCC geralmente inclui educação, atividades de dessensibilização, trabalhos de casa e técnicas de relaxamento para ajudá-lo a gerenciar suas condições. As técnicas de TCC podem ajudar a reduzir os sintomas do transtorno do pânico e dos problemas digestivos associados à SII.

Os sintomas da SII podem afetar muito a qualidade de vida de uma pessoa. Ter IBS e transtorno do pânico pode ser extremamente difícil de tratar. No entanto, obtendo ajuda profissional e gerenciando seu estresse, você pode aprender a lidar com essas duas condições de maneira eficaz.