contador gratuito Skip to content

A ligação entre personalidade limítrofe e violência

A ligação entre personalidade limítrofe e violência

O transtorno de personalidade borderline (DBP) √© uma doen√ßa mental complexa que afeta homens e mulheres. Juntamente com emo√ß√Ķes e sentimentos fortes, as pessoas com DBP tamb√©m podem sentir raiva intensa, conhecida como raiva borderline. Se voc√™ tem um membro da fam√≠lia ou ente querido que tem DBP, √© importante que voc√™ entenda como a viol√™ncia est√° relacionada √† DBP e como ela pode ser gerenciada.

Prevalência de violência em pessoas com DBP

A pesquisa mostra que homens e mulheres que cometeram atos violentos t√™m altas taxas de transtorno de personalidade lim√≠trofe em compara√ß√£o com a popula√ß√£o em geral. No entanto, isso n√£o significa necessariamente que um diagn√≥stico esteja associado a um risco aumentado de viol√™ncia. O comportamento impulsivo, que inclui agress√£o f√≠sica, √© um dos crit√©rios de diagn√≥stico da PAD, embora algu√©m possa atender aos crit√©rios do dist√ļrbio sem demonstrar esse sintoma.

Um grande estudo realizado no Reino Unido em 2016 descobriu que a PAD por si s√≥ n√£o sugeria uma tend√™ncia √† viol√™ncia, mas mostrou que as pessoas com DBP s√£o mais propensas a ter “comorbidades”, condi√ß√Ķes associadas como ansiedade, transtorno de personalidade abuso anti-social e de subst√Ęncias, o que eles fazem. Aumente o risco de viol√™ncia. Uma busca sistem√°tica por estudos naquele ano confirmou o mesmo achado, com falta de evid√™ncias de que apenas o PAD aumenta o comportamento violento.

Existem v√°rias raz√Ķes pelas quais as pessoas com DBP s√£o mais propensas a serem violentas em seus relacionamentos. Primeiro, as pessoas com DBP s√£o frequentemente v√≠timas de viol√™ncia, como abuso infantil. Embora n√£o seja verdade para todos, muitas pessoas com DBP podem ter aprendido a usar a agress√£o para lidar com emo√ß√Ķes fortes, porque os adultos modelaram esse comportamento quando jovens.

Al√©m disso, as pessoas com DBP geralmente experimentam um senso inst√°vel de si e t√™m dificuldade em confiar nos outros nos relacionamentos interpessoais. Eles podem experimentar emo√ß√Ķes muito fortes se pensarem que est√£o sendo rejeitados ou abandonados; Isso √© conhecido como sensibilidade √† rejei√ß√£o ou sensibilidade ao abandono. Esses sentimentos intensos de rejei√ß√£o √†s vezes podem levar a comportamentos agressivos.

Finalmente, as pessoas com DBP costumam ter comportamentos impulsivos. Quando experimentam emo√ß√Ķes fortes, t√≠picas do dist√ļrbio, podem fazer as coisas sem pensar nas consequ√™ncias. Se eles praticam viol√™ncia, geralmente n√£o √© planejado, √© um ato impulsivo realizado no calor do momento.

Meu ente querido ser√° violento?

As informa√ß√Ķes acima fornecem apenas informa√ß√Ķes gerais sobre a liga√ß√£o entre transtorno de personalidade borderline e viol√™ncia; n√£o √© poss√≠vel prever se um indiv√≠duo em particular com DBP ser√° violento. Se seu ente querido n√£o mostrou tend√™ncias violentas ou agress√£o, √© muito poss√≠vel que ele n√£o seja violento. Muitos pacientes com DBP nunca cometem atos agressivos durante suas vidas.

Por outro lado, se voc√™ se sentir amea√ßado, mesmo se n√£o houver viol√™ncia em seu relacionamento, leve isso a s√©rio. Se voc√™ j√° se sente inseguro, √© poss√≠vel que a situa√ß√£o se agrave ao ponto de viol√™ncia. Voc√™ deve considerar chegar a um lugar seguro, longe do seu ente querido, seja em um hotel ou em companhia de amigos. √Č importante estar seguro antes de tentar ajudar seu amigo ou membro da fam√≠lia a obter ajuda.

Quando tiver certeza, sua melhor aposta é que ambos procurem ajuda profissional por meio de terapia com um terapeuta especializado em DBP. Isso pode ajudá-lo a determinar se o relacionamento pode ser aprimorado e pode impedir a ocorrência de futuras violências. A terapia também pode ajudá-lo a decidir se esse é um relacionamento que vale a pena salvar. O terapeuta também pode recomendar um curso de tratamento para ajudar seu ente querido no caminho da recuperação.

Preparando para quando você tem BPD

Ter um diagn√≥stico de DBP n√£o s√≥ aumenta o risco de viol√™ncia contra os outros, mas tamb√©m contra voc√™. Pensamentos de suic√≠dio e danos a si mesmo s√£o t√£o s√©rios quanto pensamentos de prejudicar os outros. Alguns terapeutas recomendam que as pessoas completem um plano de seguran√ßa para o transtorno de personalidade lim√≠trofe. Esse plano de seguran√ßa pode ser √ļtil n√£o apenas para se preparar para poss√≠veis pensamentos violentos ou suicidas, mas tamb√©m pode ajud√°-lo a identificar gatilhos em sua vida di√°ria.