7 estratégias para lidar com um adolescente A ** hole

7 estratégias para lidar com um adolescente A ** hole

7 estratégias para lidar com um adolescente A ** hole

iStock / gpointstudio

Recentemente, me vi folheando as fotos de bebê de meu filho, em um esforço para me lembrar de que, em um ponto de sua vida, ele não era um adolescente mal-humorado. Costumava haver um tempo em que ele prometia se casar comigo e construir uma casa para nós, ao lado de nossa casa, para que eu pudesse visitar seu pai sempre que quisesse. Houve um tempo em que eu era a lua para suas estrelas, o Luke para sua Leia, a manteiga de amendoim para sua geléia. E houve um tempo em que suas roupas de ginástica não me fizeram amordaçar a lata de lixo.

Mas hoje em dia, meu filho, em toda a sua gl√≥ria adolescente, pode ser um idiota. Um babaca adolescente “opinativo:” Mam√£e √© a idiota da vila “, para ser mais espec√≠fico. Quase toda a noite, ele se tornou uma autoridade em tudo, anuncia em p√ļblico que estou envergonhando ele e monopoliza todo o sof√° ao reproduzir seu v√≠deo jogos Ele tem exatamente zero paci√™ncia com sua irm√£ mais nova, e h√° dias em que mal consigo me lembrar de suas bochechas macias de beb√™ e sorriso desdentado. E, para constar, se suas birras de crian√ßa eram qualquer indica√ß√£o de como vai ser sua adolesc√™ncia, estou para um passeio esburacado.

N√£o me interpretem mal; ele √© um √≥timo garoto. Realmente. Mas, naqueles momentos em que ele aperta sua mand√≠bula, cruza os bra√ßos e revira os olhos, seu filho da puta adolescente me faz querer perder a cabe√ßa. E, se eu tenho alguma esperan√ßa de sobreviver √† sua atitude, ao seu olhar √©pico e √† sua mentalidade de “sei tudo”, eu tive que propor algumas estrat√©gias de enfrentamento.

1. Se você não pode vencê-los, junte-se a eles

√Č certo que essa estrat√©gia √© a menos eficaz, mas √© definitivamente a mais satisfat√≥ria. Quando meus filhos adolescentes est√£o enfrentando grandes problemas, imito o comportamento deles de volta a eles. Olho revira? Mam√£e tamb√©m pode fazer isso. P√© pisando? Oh, divertido! Eu toco junto! Sair correndo da sala com uma porta batendo? Sim, por favor, terei outro! Quando estou empregando essa estrat√©gia, mentiria se dissesse que n√£o joguei o p√°ssaro nas costas deles enquanto subiam as escadas. Agir como um adolescente √© divertido, caramba.

2. O tratamento de Rocky Balboa

Guardo esse m√©todo para o verdadeiro comportamento imbecil das situa√ß√Ķes em que minha adolescente ultrapassa a linha que eu posso imaginar que ela est√° diante de um juiz algum dia. Nesses momentos, as luvas se soltam e eu saio balan√ßando (n√£o balan√ßando de verdade, relaxe todo mundo). Combino com intelig√™ncia por intelig√™ncia, tom por tom, e acendo o fogo do inferno da m√£e de todos os √Ęngulos. Dou puni√ß√Ķes e consequ√™ncias mais rapidamente do que Rocky nocauteou o Apollo Creed e, quando termino, at√© o √°rbitro est√° tremendo nas botas dele.

3. A rotina ‚ÄúM√£e mais embara√ßosa que nunca‚ÄĚ

No ano passado, aparentemente me tornei a m√£e mais embara√ßosa de todo o planeta, e √© um papel que uso com orgulho. Se sou amigo dos amigos de Tomy Son (e por “amig√°vel”, quero dizer “ol√°”), recebo um eyeroll e um “Stop it! Voc√™ est√° me envergonhando!” cara. Seja volunt√°rio na escola dele ou simplesmente respirando, causo-lhe mortifica√ß√£o di√°ria. E, infelizmente, para ele, eu uso isso a meu favor. Eu ligo a m√ļsica em voz alta no carro, canto m√ļsicas dos anos 80 quando seus amigos est√£o no carro e grito “eu te amo, querida” em uma voz cantada enquanto ele sai do carro no desembarque. E a vez que eu dividi com “Baby Got Back” em uma festa do bairro na frente de seus amigos enquanto ele morria com milhares de mortes por humilha√ß√£o? Bem, basta dizer que ele sabe que eu falo s√©rio quando digo a ele para se arrumar ou vou come√ßar meus passos de dan√ßa.

4. Beba vinho até que seu filho não pareça tão idiota

Este método é auto-explicativo. Porque vinho. Duh.

5. A abordagem de Kenny Rogers

√Äs vezes, voc√™ precisa saber quando dobr√°-las e simplesmente se afastar. Sim, seu filho pode ter sido desrespeitoso e, sim, voc√™ pode querer torcer o pesco√ßo dele, mas n√£o est√° deixando que ele ven√ßa se afastar para se reagrupar. Em vez disso, voc√™ est√° dando a si mesmo o tempo necess√°rio para se impedir de dizer algo do qual se arrepender√°: “Sem eletr√īnicos por um m√™s!” ou “Voc√™ est√° de castigo por uma semana!” Porque dezesseis anos sem o telefone e a m√≠dia social √© o mais idiota dos idiotas, certo?

6. Método Sorrir e Carregar

Quando tudo mais falha, √†s vezes voc√™ tem que for√ßar um sorriso e colocar o seu melhor rosto “Sorria e aguente”. H√° dias em que o comportamento imbecil do meu adolescente amea√ßa tirar o melhor de mim, mas eu me for√ßo a lembrar que os anos imbecis n√£o durar√£o para sempre. Meu filho nem sempre fica aborrecido com a minha presen√ßa e minha filha nem sempre olha para mim e cospe “Tanto faz” quando eu pe√ßo para ela dobrar a roupa. E, embora eu esteja cerrando os dentes ao for√ßar meu sorriso, acho que √© realmente bastante eficaz em assustar meus adolescentes, um pouquinho. Eu chamo isso de meu sorriso “Mam√£e pode perder a merda a qualquer minuto”. Isso os mant√©m alerta.

7. O silêncio é uma teoria ensurdecedora

Quando tudo mais falhar, quando voc√™ n√£o tiver paci√™ncia para sorrir e aguentar, ou quando n√£o encontrar for√ßas para enfrentar Rocky Balboa em seu filho, fique quieto. Pare o que est√° fazendo e ou√ßa o que seu filho est√° dizendo. Realmente ou√ßa a ang√ļstia deles e volte ao tempo em que estava convencido de que seus pais eram os tijolos mais idiotas do planeta. Lembre-se de que o que seu filho est√° sentindo n√£o √© apenas v√°lido, mas tamb√©m honesto e real. E tente tamb√©m n√£o levar o que eles est√£o vomitando para voc√™. Os adolescentes atacam aqueles que os amar√£o atrav√©s de seus assaltos, e chegar√° um momento em que eles olhar√£o para voc√™ e perceber√£o que voc√™ pode n√£o ser t√£o burra, afinal. Pode ser quando eles t√™m 40 anos, mas isso vai acontecer.

Essas bochechas do beb√™ podem ter desaparecido h√° muito tempo e os dias em que cheiravam a um comercial de lavagem de beb√™ podem ser uma lembran√ßa distante, mas n√£o h√° problema em esticar a m√£o e acariciar as bochechas cinzeladas dos adolescentes de vez em quando. Nossos adolescentes precisam do mesmo toque suave que lhes demos quando eles passaram a inf√Ęncia e, em alguns dias, voc√™ s√≥ precisa pux√°-los para perto e sussurrar: ‚ÄúEu amo voc√™. Mesmo se voc√™ estiver sendo um imbecil gigante.