5 passos para parar a raiva do Natal

Psych Central

Dirigir durante as férias exige um pouco de paciência, muito controle e um pouco de resistência. Como eu estava dirigindo no lado esquerdo da estrada um pouco mais rápido do que o normal porque estava atrasado, de repente alguém me interrompeu. Eu pisei no freio e derrapei um pouco quase batendo na barreira de concreto. Embora ele estivesse seguro, sentimentos de raiva surgiram instantaneamente.

Ou seu cônjuge promete que eles estarão em casa antes de um certo tempo para participar de uma festa de Natal. Os planos foram feitos com meses de antecedência, mas a esposa não aparece, atende o telefone ou liga. Quando eles chegam em casa, todos os planos são cancelados e os dois ficam com raiva.

A raiva não se importa com a época do ano. Só porque os outros estão felizes e animados com as férias não significa que todos se sintam festivos. Em vez disso, muitos ficam frustrados com a mudança no status de relacionamento, tristes com a perda de um ente querido ou simplesmente deprimidos. Cada uma delas pode provocar uma raiva surpreendente em contraste com o clima de comemoração. Em vez de perdê-lo, tente estas etapas.

Etapa 1: defina a raiva. Provavelmente, você já passou por um momento em que tudo parece estar indo bem. Então, algo inesperado acontece e você sente essa onda de intensa emoção. Seu coração acelera, sua voz fica mais forte ou seus punhos se cerram. Então você diz ou faz algo que normalmente não faria se a emoção intensa não tivesse acontecido. Isso é raiva.

A raiva é apenas uma emoção. Mas vem com uma força que pode controlar negativamente seu comportamento. Essa emoção é bastante útil em situações de vida e morte. Pode impulsionar você para a ação, motivando-o além do normal. Mas também pode ser destrutivo nos relacionamentos pessoais. Como deixa um caminho de desastre, muito parecido com o caminho de um tornado. Compreender os vários graus de sua raiva fornece pistas para possíveis momentos perigosos.

Etapa 2: Não culpe a raiva. Só porque você se sente zangado e justificado não significa que você tem uma licença para prejudicar os outros. Quantas vezes você já ouviu alguém dizer: Você me deixa com tanta raiva? A realidade é que eles são responsáveis ​​por ficar com raiva, assim como você é responsável por sua própria raiva.

A emoção descontrolada da raiva pode controlar suas ações de maneira negativa. Ninguém pode deixar você com raiva, a menos que você escolha ficar com raiva. Às vezes, essa escolha não é consciente, mas inconsciente, com base em experiências e decisões tomadas no passado. No entanto, é sua escolha permitir que a raiva o controle.

Etapa 3: aceite a raiva.Uma das piores maneiras de lidar com a raiva é ficar com raiva sentindo raiva. Em vez disso, aprenda a aceitar que o sentimento é normal, provavelmente até justificado, e uma expressão saudável quando usado adequadamente.

Tente dizer para si mesmo: “É normal sentir essa raiva. Qualquer pessoa na minha posição sentiria o mesmo. Não há nada de errado com esse sentimento. Apenas repetir isso às vezes pode acalmar a intensidade da emoção para um nível mais razoável.

Etapa 4: gerencie sua raiva. Existem duas maneiras eficazes principais de controlar a raiva neste momento. Um deles não é conversar e pensar sobre sua raiva da noite para o dia. O outro é confrontar sua raiva. Nenhum deles indica que outra pessoa deve estar envolvida na resolução de sua raiva.

Não falar e pensar em sua reação à noite permite diminuir a intensidade da emoção. Talvez o assunto não valesse a pena destruir um relacionamento. Enfrentar sua raiva não significa atacar outra pessoa. Pelo contrário, é um processo no qual você avalia por que está realmente zangado. (Dica: a maioria das pessoas fica mais irritada com algo que aconteceu no passado do que com o problema momentâneo.)

Etapa 5: reconcilie a raiva. Depois de definir sua raiva, aceitar sua responsabilidade e lidar com ela adequadamente, você poderá iniciar o processo de reconciliação. Como a raiva destrói os relacionamentos, é provável que haja um traço de relacionamentos fracassados ​​no terremoto de sua raiva. Mesmo que o relacionamento pareça bom, a raiva não reconciliada limita a intimidade.

Novamente, sua raiva atual pode ter menos a ver com as circunstâncias atuais e mais a ver com o seu passado. Aproveite o tempo para reconciliar velhos relacionamentos e você descobrirá que sua raiva é menos intensa da próxima vez. Isto é especialmente verdade durante as férias.

A raiva pode ser uma ferramenta útil no seu crescimento pessoal. Você pode identificar áreas do seu passado que ainda precisam de resolução. No entanto, também pode ser destrutivo se não for tratado adequadamente. Se você conhece alguém que precisa de ajuda com a raiva, fale gentil e amorosamente em um ambiente seguro. Apenas certifique-se de que você resolveu seus problemas de raiva antes de enfrentá-los.