5 maneiras comuns de brincar com bebês que são realmente muito …

5 maneiras comuns de brincar com bebês que são realmente muito perigosos

Última atualização em 28 de novembro de 2019

Seu bebezinho é pequeno, ele dorme a maior parte do tempo com os punhos cerrados e tem problemas para concentrar sua visão. No entanto, quando você segura uma bola de cores vivas ou um brinquedo em movimento lento, ela presta muita atenção ao objeto em movimento. Sim! Até bebês com apenas um mês gostam de brincar. No entanto, como pais, devemos ter muito cuidado para brincar com nossos bebês com segurança e ficar longe dessas práticas comuns, mas perigosas.

Por que jogar é importante para o seu bebê

Brincar ajuda o bebê a evoluir de várias maneiras. Os jogos nutrem seu corpo e cérebro em crescimento e ajudam a manter você em boa forma física e mental. Para bebês pequenos, seus pais ou responsáveis ​​são seus brinquedos constantes. Jogar ajuda a se sentir mais seguro, melhora suas habilidades de comunicação, torna-os mais seguros. Ajuda a desenvolver suas habilidades motoras grossas e motoras finas à medida que envelhecem.

Os jogos também desempenham um papel vital no crescimento cognitivo dos bebês. Através do jogo, eles podem reconhecer rostos e vozes, entender suas próprias partes do corpo, experimentar vários sons e até aprender boas maneiras. Brincar ajuda a criança a liberar sua imaginação, criatividade, socialização e habilidades de linguagem. Embora seja um problema secundário que os brinquedos ainda não possam permanecer por conta própria, os bebês dão a conhecer suas preferências voltando o olhar para os objetos de interesse e olhando-os com uma curiosidade flagrante. A curiosidade é o que motiva um bebê a olhar para um sino musical ou para uma criança mais velha a construir torres com conjuntos de Lego.

Então, certamente, brincar e brincar não é brincadeira de criança! Eles formam uma parte importante do crescimento e desenvolvimento normal da criança. No entanto, existem muitas coisas que podem dar muito errado durante o jogo, se não formos cuidadosos o suficiente.

Maneiras erradas de brincar com bebês

1. Jogue o bebê no ar

Essa é provavelmente uma das maneiras mais comuns de brincar com bebês: nós os pegamos nos braços, depois os jogamos para cima e os pegamos. Este é especialmente o favorito entre os pais. Mas você sabia que essa forma de brincar de aparência inocente pode prejudicar seu bebê?

O resultado mais óbvio é, obviamente, que você não pode pegar o bebê. Quedas curtas podem realmente quebrar o crânio do seu bebê! Embora isso seja menos provável, há outras razões a considerar, deixando de lado essa maneira de brincar com os bebês de uma só vez. Arremessar seu bebê no ar pode causar tensão ou tensão no pescoço. Eventualmente, pode levar à "Síndrome do bebê abalado", na qual o bebê sofre trauma no cérebro, olhos ou até ossos devido a tremores violentos. Interrompa essa maneira de jogar imediatamente.

2. Balançando bebês e crianças mais velhas pelos braços

Muitos de nós poderiam ter feito isso, ou visto pessoas ao nosso redor fazendo isso com seus filhos. Parece também que as crianças gostam de ser abraçadas. A adrenalina de girar e girar e ver o mundo ao seu redor girar e girar em círculos é demais para resistir! Mas este jogo aparentemente inofensivo pode ser brutal para o seu bebê.

Balançar bebês ou crianças pelos braços pode dar-lhes um "cotovelo esticado" ou um "cotovelo de enfermeira". Um cotovelo esticado é quando os ligamentos do cotovelo são esticados ou rasgados. Embora essa não seja uma condição permanente e o cotovelo possa ser completamente restaurado à sua condição original e normal, é certamente uma experiência muito dolorosa. Além disso, isso não é algo que você pode consertar em casa; garante uma viagem ao hospital.

Em geral, é recomendável evitar brincadeiras com o bebê. É fácil se deixar levar e acabar machucando seu filho.

3. Escolha os brinquedos errados para o seu bebê

Sim, existe um brinquedo impróprio para a idade. Quão? Bem, seu bebê em diferentes estágios pode fazer coisas diferentes. A pinça não se desenvolve até os 3 a 6 meses de idade. Objetos pequenos representam um risco de asfixia, pois é provável que o bebê os coloque na boca. Até que suas habilidades motoras estejam totalmente desenvolvidas, os bebês correm o risco de sofrer lesões por brinquedos, portanto, brinquedos afiados / brinquedos afiados devem ser evitados até uma certa idade. Há muitas coisas que podem dar errado ao selecionar um brinquedo para o seu filho.

Aqui estão algumas dicas gerais para ajudá-lo a escolher brinquedos seguros para bebês:

  • 0 a 3 meses – Nesta idade, seu bebê tem miopia. Assim, brinquedos como MP3 players, caixas de música, chocalhos, brinquedos estridentes e espelhos inquebráveis ​​a manteriam interessada e divertida o dia todo.
  • 3 a 6 meses – Quando seu bebê começa a crescer, sua visão melhora; ela começa a segurar as coisas e pode reconhecer instantaneamente sua voz. Brinquedos apropriados para a idade são centros de atividades com muitos brinquedos pendurados, brinquedos de pelúcia, livros de papelão, anéis de dentição coloridos e brinquedos estridente.
  • 6 a 9 meses – Agora seu bebê pode se sentar. Ela se torna cada vez mais ativa e pode passar horas jogando sozinha. Além de livros de tabuleiro, brinquedos de pelúcia e brinquedos pendurados, você pode comprar os anéis de empilhamento ou o primeiro conjunto de blocos Lego
  • 9 a 12 meses – Este é o estágio mais charmoso. Seu bebê provavelmente estaria sozinho. Empurre brinquedos, um pequeno balde e uma pá, classificadores de formas, telefones de brinquedo aproveitarão toda a sua energia e a ajudarão a desfrutar de infinitas horas de diversão.

4. Escolha brinquedos de pelúcia errados, brinquedos de pelúcia e bichos de pelúcia para o seu bebê

Isso pode ser uma surpresa, mas você sabia que todos aqueles bichos de pelúcia que você colocou amorosamente nos braços de seu bebê poderiam deixá-lo doente? Brinquedos macios podem causar rinite alérgica em bebês. Deitar o bebê com um brinquedo macio ao lado dele é uma má idéia, mas até brincar com um brinquedo macio pode ser prejudicial. A pele ou o "cabelo" do brinquedo pode derramar e seu bebê pode acabar engolindo-o. O brinquedo pode reter a umidade e se tornar um canteiro de germes. Brinquedos macios também tendem a prender alérgenos em seus pêlos.

Certifique-se de tentar escolher um brinquedo macio que tenha menos cabelos. O brinquedo também deve ser fácil de limpar e não deve acumular carga estática. Também é importante lavar brinquedos regularmente para remover poeira e germes acumulados. Por fim, verifique se o tecido e os materiais não causam irritação ou erupções cutâneas na pele do bebê.

5. Deixe os bebês sem supervisão durante o tempo de brincar

Outro erro comum que costumamos cometer, principalmente quando pensamos que deixamos seus bebês com um brinquedo "seguro". Mas lembre-se: seu bebê é mais curioso e curioso sobre o ambiente dele do que você pode imaginar. Ele tentará fazer todos os tipos de coisas loucas e divertidas que você nunca imaginou que ele seria capaz de tentar! Ela pega as colheres e as conecta. Ele tentará comer sua fralda bagunçada, seus brinquedos e seus próprios dedos. Ela tentará servir uma xícara de chá para você. E, apesar de tudo, ela terá um grande sorriso inocente no rosto que tornará difícil para você ficar bravo com ela!

Além do óbvio perigo físico, também existe um ângulo socioemocional. Os bebês dependem fisicamente de seus principais cuidadores – ou seja, mães – para ensiná-los sobre o mundo. Eles ficam confusos e com raiva quando estão sozinhos. Assim, eles se tornam mais chorosos e irritados quando deixados sozinhos durante o recreio. Muitas mães tendem a deixá-las sozinhas, pensando que estão treinando seus bebês desde o início para serem independentes. Mas isso não poderia estar mais longe da verdade. Tais estudos crescem e se tornam uma pessoa envolvida e narcisista, afirmam alguns estudos.

A melhor coisa a fazer é nunca deixar os bebês sozinhos durante o recreio até que tenham idade suficiente para permanecer em segurança.

O tempo de brincadeira deve ser divertido, com certeza, mas também deve ser seguro. Nenhuma forma de brincadeira ou jogo deve levar seu bebê ao hospital! Cuidado.